Acordem, antes que seja tarde demais!

A Rádio Santa Rosa FM tem licença pata funcionar desde 23 de abril de 2007, em nome da Associação Comunitária de Radiodifusão Amigos do Rio santa Rosa, com CNPJ – 02.538.915/0001-80, que deveria está a serviço do povo araiosense, porém não passa de instrumento da politicagem.

Como a querer ocultar algo a fachada do prédio onde funciona a Rádio Santa FM não tem mais o nome da emissora, como já teve no passado

Difícil – senão impossível – tirar Araioses da situação de atraso em que se encontrar, enquanto for permitido que abusos e crimes contra a dignidade, a imagem e a vida pessoal das pessoas continue a ser praticado todos os dias, na suposta programação “jornalística” da Rádio Santa Rosa FM.

Pessoalmente não tenho o menor interesse em fazer o que farei daqui para frente, porém todos sabem que tudo tem um limite e o meu chegou ao fim.

A rádio que de acordo com a lei teria que está a serviço da população araiosense, porém desde o final de 2012 ela passou a ser exclusivamente um órgão de comunicação a serviço dos interesses pessoais e políticos da família Machado e agora – nesse período eleitoral – ficou ainda pior com a união dessa gente com o grupo político de Parnaíba/PI comandado pelos Pires.

A antena turbinada (abaixo das três da TV) é ilegal e está sendo impulsionada por um transmissor Montel de 100 w, o que permite que a rádio chegar a locais muito além do que proporciona a lei 

O alvo principal dos ataques dessa gente é o candidato a prefeito de Araioses Monhata Lima, integrantes de seu grupo político e seus familiares.

O nível das falas e da programação “supostamente jornalística” é de péssimo teor e qualidade. Fede mais do que a fedentina do mais podre dos esgotos. Isso vai ao ar todos os dias sem nenhuma fiscalização por parte da Justiça Eleitoral, que deve está omissa pela falta de denúncia de parte dos que cruelmente e criminosamente são ofendidos.

A rádio funciona ao arrepio da lei. Ela não é mais chamada de rádio comunitária – até porque nunca totalmente foi, nem nos tempos que eu a dirigia, já que nunca foi eleito o seu Conselho Comunitário e funciona como uma emissora comercial – e sim a rádio do César Machado.

O prédio onde funciona a Rádio Santa Rosa FM fica no fundo do quintal da casa dos Machados, o que leva muitos a acreditar que a emissora é particular

São 11 os candidatos a prefeito de Araioses, mas lá só tem vez e vós a candidata Jacira Pires, que supostamente é dona de parte dos equipamentos da emissora.

É 168, o número de candidatos a vereador com pedidos de registro de candidaturas, porém o Teles de Carnaubeiras que é do grupo de Jacira Pires tem cadeira cativa lá para passar horas destilando seu veneno na direção de Monhata Lima, integrantes de seu grupo e de seus familiares.

César Filho, candidato a vereador também pelo partido de Jacira Pires tem seu nome citado em toda a programação da emissora, condição imposta aos locutores por César – o pai.

Cadê o horário eleitoral? Se á rádio é legal, ela tem a obrigação de transmitir a programação dos candidatos tanto ao cargo de prefeito, como de vereadores.

Ela jamais deveria ter aberto espaço para o Teles, uma vez que será impossível receber – durante esse período eleitoral – todos os candidatos a vereador.

Não podemos sequer sonhar com um Araioses digno de seus habitantes, enquanto a escória da política araiosense continue a agir e atuar impunimente.

Que os vilmente ofendidos não continuem de braços cruzados.

No mínimo deve ser pedido a Justiça Eleitoral de Araioses, que suspenda toda programação da rádio ao vivo até o dia da eleição.

Acordem, antes que seja tarde demais!

Em tempo: De acordo com a LEI Nº 9.612, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 as rádios comunitárias só podem operar com transmissores de 25 w de potência. A Santa Rosa FM está no com um transmissor Montel de 100 w, com 4 vezes mais a potência do que o legal.

Sua antena – um tipo bobinada – também está na ilegalidade e a torre é de 45m, quando o permitido é 30m.

A lei das rádios comunitários diz que a torre onde fica a antena não poderá alçar altura superior a 35m, a da Santa Rosa tem 45m

Enquanto Monhata Lima cresce os adversários padecem

Os inimigos de Araioses jamais imaginaram que Monhata Lima e seu grupo fosse capaz de promover com sucesso o evento realizado no último domingo

Continua a repercutir muito nos meio políticos e na opinião pública o mega-evento caminha/carreta do candidato a prefeito de Araioses Monhata Lima realizado na tarde/noite do último domingo.

De lá para cá cresce cada vez mais as adesões ao candidato, mas infelizmente também cresceram os ataques dos adversários, principalmente dos fanáticos seguidores de Luciana Trinta, que já tinham a eleição como algo liquidado e já davam como certo, a candidata deles na nossa prefeitura.

Monhata 77 nos últimos dias teve que diminuir o trabalho de corpo-a-corpo em algumas comunidades para poder atender os numerosos de pedidos de lideranças políticas e famílias araiosenses, que pessoalmente querem lhe manifestar o importante e necessário apoio.

A luta é grande, as dificuldades são enormes, mas a vontade de colocar o filho de Araioses no comando de nossa prefeitura está acima de tudo.

Infelizmente, nem todos os filhos de Araioses se deram conta do que isso significa e ao invés de se juntarem para levar a frente essa importante jornada, prefere servir de instrumento aos interesses de quem o povo já deu a oportunidade e não soube valorizar.

Araioses só perdeu com essa gente de fora se metendo nos nossos assuntos políticos, que só a nós interessa.

Privatização do SUS: Após pressão, Bolsonaro recua e anuncia revogação de decreto

 

Foto: Isac Nóbrega/PR

Por Lucas Rocha

Revista Fórum – O presidente Jair Bolsonaro anunciou na tarde desta quarta-feira (28) que irá revogar o polêmico Decreto Nº 10.530, que abria espaço para a privatização de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). O texto foi alvo de críticas de parlamentares – que buscavam derrubar o decreto no Congresso -, ex-ministros da Saúde, ex-presidentes e do Conselho Nacional de Saúde (CNS).

Segundo informações do jornalista Leandro Magalhães, da CNN Brasil, o presidente decidiu voltar atrás após a forte repercussão negativa. Ele, no entanto, negou que o decreto se tratava de uma privatização. A decisão deve sair nas próximas horas.

O Decreto Nº 10.530 diz o seguinte: “Fica qualificada, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República – PPI, a política de fomento ao setor de atenção primária à saúde, para fins de elaboração de estudos de alternativas de parcerias com a iniciativa privada para a construção, a modernização e a operação de Unidades Básicas de Saúde dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios”. A medida ainda passa ao Ministério da Economia a decisão sobre as “parcerias”.

Para o presidente do CNS, Fernando Pigatto, o texto tinha intenção privatista. “Nós, do Conselho Nacional de Saúde, não aceitaremos a arbitrariedade do presidente da República, que no dia 26 editou um decreto publicado no dia 27, com a intenção de privatizar as unidades básicas de saúde em todo o Brasil”, disse Pigatto em vídeo.

No Congresso, partidos como PT, PCdoB e PSOL haviam apresentado projetos para tentar derrubar o texto. Nas redes sociais, a defesa do SUS ganhou destaque entre os assuntos mais comentados.

Dívida chega a 95% do PIB, dólar vai a R$ 5,70. E antes da 2ª onda chegar aqui

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

O Brasil está mais perto de cumprir a profecia do FMI e terminar 2020 com uma dívida pública superior ao seu Produto Interno Bruto.

O risco-país subiu 80% este ano, o Tesouro paga juros muito maiores que os da taxa oficial Selic e embola para o curto prazo o maior número de vencimentos de seus compromissos, quando o ideal seria o alongamento dos prazos.

O dólar encostou, neste momento, nos R$ 5,70, 42,5% de valorização desde o dia 1° de janeiro.

As pressões inflacionárias causadas pelo câmbio, portanto, não vão ceder tão cedo. Inflação para cima, ficando quase no dobro dos juros oficiais.

Tempo fechado por aqui, tempestade se desencadeando lá fora: além do número de casos recorde, a Europa começou a registrar uma aumentos espetacular no número de mortes.

Na França, o número de mortes chegou a 523 num único dia, o que não se alcançava desde abril. Reino Unido e Itália, respectivamente, 327 e 221 óbitos, o que não se via desde meados de maio.

Vão fechar suas cidades, é claro, mesmo com menos intensidade (e progressivamente mais e mais) e as economias vão perder boa parte do que recuperaram desde junho.

Do outro lado do Atlântico, metade dos eleitores norte-americanos já votaram antecipadamente, o que reduz a zero a chance de Trump virar o jogo, se for verdadeiro o que as pesquisas indicam neste momento.

Quem se aventurar, num quadro como este, a fazer previsões econômicas ou políticas tem quase certeza do erro.

Tem araiosense passando fome

A fome avança e os pratos estão vazios – Reprodução ilustrativa

Ouvi hoje (28) um relato de gente da coordenação da campanha de Monhata Lima que me deixou apreensivo quanto ao futuro das pessoas mais humildes de Araioses.

O relator disse que ao chegarem a uma humilde residência de uma comunidade da zona rural de Araioses – dias atrás – por volta de 12 horas, encontraram umas crianças quebrando tucum para comer.

Diante da admiração do grupo, eles disseram que estavam fazendo aquilo porque não tinham nada para comer.

Meses atrás, publiquei aqui no blog um fato que presenciei aqui na cidade, onde uma mulher maltrapilha procurava o que comer em um depósito de lixo de uma casa no bairro Alto São Manoel.

Quem frequenta – a noite – as pizzarias e lanchonetes da cidade também se confronta com situações, onde se vê jovens em condições sub humanas comendo as sobras de alimentos nesses estabelecimentos.

Araioses não é uma cidade rica, mas essas situações – típicas de grandes cidades – há tempos não se viam por aqui.

Para esses fatos cabe uma reflexão sobre o nosso futuro, que passa pela necessidade de se por no comando de nossa prefeitura um gestor que saiba o é lamentável, quanto isso significa.

Quem tem uma pedra no lugar do coração, nada fará para mudar essa triste realidade.

O que Araioses precisa é avançar e não retroceder a um passado de triste memória

Venho sendo diariamente bombardeado, agredido, achincalhado nas redes sociais – onde compartilho os post deste blog – por fanáticos defensores dos interesses da ex-prefeita de Araioses Luciana Trinta.

Entre esses tem gente que já se disse meus amigos e até frequentavam minha casa, e que num passado não tão distante tinham postura também fanática, só que de condenação aos atos dela.

Inicio hoje aqui no blog e em outros meus de me comunicar com o araiosense, uma série de postagens e reportagens – mesmo correndo grande risco sofrer sérias e perigosas represálias – onde levarei ao conhecimento dos esquecidos ou dos que não querem se lembrar ou ainda para esses mais jovens, que ignoram fatos já ocorridos em nosso Araioses, no período em que foi governado – com mão de ferro – por Luciana Trinta.

Logo nos primeiros meses foram dias cruéis, principalmente para os servidores do município.

Essas grossas correntes – que lembram os tempos de escravidão – foram a mando de Lucina Trinta atravessadas na rua para dificultar o acesso do povo a sua prefeitura

No post Araioses não é senzala que aqui publiquei em 4 de fevereiro de 2009 – é só clicar no link que em parte do post relato:

Centenas de pessoas ficaram, alguns até mais de 14 horas, anteontem (02) ao tempo pegando sol, chuva e um calor escaldante durante o dia e chuva e frio durante a noite para receber seus salários, que antes recebiam no dia e na hora que queriam no conforto e na proteção de uma agência do Banco Brasil.

Muitos passaram por esse sufoco ou parte dele na convicção de que receberiam seus salários e depois de horas e horas de fila, no lugar do dinheiro receberam a notícia de que não receberiam nada porque seus nomes estavam em lista de pendências e outros o nome não constava em lista nenhuma.

Como é dito, antes esses servidores recebiam seus vencimentos no Banco Brasil. Com Luciana Trinta Araioses esse serviço retrocedeu décadas e foi ela mesma – que pessoalmente – fez o pagamento dessa gente no início de seu governo.

Ela queria olhar – como a intimidá-los – para cada um dos funcionários da prefeitura mirando bem e os encarando-os como a dizer que comigo agora vai ser diferente.

Foi nesses negros dias que um policial jogou spray de pimenta em uma funcionária pública, que inconformada pelo que ocorria manifestou insatisfação.

O acesso à prefeitura – que é um órgão do povo – foi dificultado de todas as formas. Para barrar qualquer aproximação ao prédio municipal, enormes e grossas correntes foram atravessadas na rua de entrada com essa finalidade.

Estou sendo criticado por esses fanáticos pelo simples fato de fazer o que julgo no direito de informar. Ela quer voltar à prefeitura, mas a maioria dos araiosenses, assim como eu não o querem. Ignoram o Art. 5º da Constituição Federal em seu item IV que diz: é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. É isso o que faço.

Manifesto meus pensamentos, defendo minhas ideias de cabeça erguida, mostrando a cara sem me esconder por trás da máscara de criminosos perfis falso.

Sempre fui assim. Nunca baixei a cabeça para nenhum todo poderoso ou toda poderosa, que já esteve no comando de nossa prefeitura. Para mim é a maior honra de minha vida defender minha terra e seu povo da maldade dessa gente, que tem a capacidade de enganar muitos, mas não engana a todos.

Essa senhora já teve sua oportunidade e provou não ser merecedora da confiança que o povo lhe deu. Verdade incontestável é que não a reconduziram na reeleição em 2012 nem em quatro anos depois.

A passagem dessa senhora pela nossa prefeitura não foi bom para Araioses nem para seu povo foi um bom negócio, mas para ela deve ter sido muito bom, pois do contrário não sairia de sua confortável condição senhora rica de São Luís para vim abraçar gente humilde e pobre de nossa terra, apenas pela certeza de que se assim não o fizer, nenhuma chance terá de conquistar a tão sonhada prefeitura com todos os seus dinheiros e poder, além do status social.

Posso até lamentar, mas eu não critico nem contesto nenhum deles pelas escolhas que já fizeram.

Então, que me respeitem também!

Em tempo: Por volta das 10 da noite do dia 6 de outubro de 2012, quando eu fazia a cobertura da última atividade de campanha da então candidata Valéria do Manin – que veio a vencer Luciana Trinta naquela eleição por uma maioria esmagadora – eu e minha esposa fomos barbaramente espancados pelo Luizão, seu irmão e seus capangas.

Se eu não fosse uma pessoa tão abençoada por Deus não estaria vivo para agora fazer esse relato.

Esse será mais um capítulo dessas séries de postagens, que inicio agora, onde provo com documentos e imagens a selvageria da qual eu minha companheira fomos vítimas.

Aguardem…

A pedido do MPE, candidatura de prefeito de Bacuri à reeleição é indeferida

Condenado por improbidade administrativa, prefeito Washington Oliveira teve direitos políticos suspensos por cinco anos

Como resultado de solicitação da Promotoria Eleitoral da 107ª Zona de Bacuri, a Justiça Eleitoral indeferiu, em 23 de outubro, a candidatura do prefeito Washington Luis de Oliveira (PSC) à reeleição, em decorrência da inelegibilidade do gestor, motivada por condenação por ato de improbidade administrativa.

Proferiu a sentença o juiz Adriano Lima Pinheiro, em resposta ao pedido feito pelo promotor eleitoral Igor Adriano Trinta Marques, em Ação de Impugnação ao Pedido de Registro de Candidatura (AIRC), ajuizada em 30 de setembro.

INELEGIBILIDADE

No dia 14 de julho, Oliveira – que também administrou o município de 2004 a 2008 – teve confirmada sua condenação por improbidade administrativa, devido à nomeação, em 2005, de três odontólogos para o Programa de Saúde da Família (PSF) no município, sem que estes tenham prestado serviços. A ilegalidade causou prejuízo de R$ 50.253,00 ao erário.

Entre outras punições, a condenação resultou na suspensão dos direitos políticos por cinco anos e a consequente declaração de inelegibilidade do gestor.

“Tendo a contagem do prazo de inelegibilidade a partir da data de confirmação da decisão condenatória pelo Tribunal Regional Federal, da 1ª Região, é certo que o impugnado não poderá concorrer nas eleições de 2020 porque inelegível, ao que seu pedido de registro de candidatura deve ser indeferido”, argumentou o representante do Ministério Público Eleitoral em Bacuri.

EXTINÇÃO

Com o acolhimento do pedido da Promotoria Eleitoral, foram extintos outros dois pedidos de impugnação da candidatura do atual prefeito, feitos pelo candidato a vereador Marivaldo Ferreira e Diretório Municipal do Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

Fonte: CCOM-MPMA

Sinais de “lockdown” na Europa

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

A Itália viveu ontem uma noite de conflitos em protestos contra medidas de restrição da circulação e o mesmo aconteceu em Barcelona, na Espanha. Na Alemanha, as notícias dão conta de que, numa reunião de ministério, Angela Merkel disse que tinham “perdido o controle da situação”. Na França, Jean-François Delfraissy, presidente do conselho científico do país, disse que o número de casos diários deve chegar a 100 mil e que está “surpreso” com a brutalidade do que está acontecendo”.

Além das óbvias preocupações humanitárias, está evidente que estamos às portas de um novo “lockdown” na Europa.

Nos Estados Unidos, o número de casos diários, segundo o The New York Times, cresceu 40% na semana passada, com alta de 14% no número de mortes e é evidente que, semana que vem, passadas as eleições, ao menos governadores e prefeitos vão adotar severas medidas de isolamento social para conter o avanço da Covid.

À parte das preocupações humanitárias, é absolutamente claro que a economia retornará a um período de depressão, talvez não tão severo como o anterior mas, ainda assim, com severo impacto mundial.

Por aqui, claro, continuamos fingindo que a pandemia “passou”.

Homem suspeito de abusar de garota de 10 anos é preso

Reprodução

O Imparcial

Na manhã desta terça-feira (27), um homem de 59 anos foi preso em Rosário, interior do Maranhão. Ele é suspeito de violentar uma garota de dez anos em maio de 2013.

De acordo com a polícia, o suspeito teria convidado a menina para ir a casa dele e a atraído para um matagal com a desculpa que iria mostrar a ela um ninho de passarinhos próximo a sua casa. Após caminhar no matagal por alguns minutos, ele pediu que a menina deitasse no chão e tirou a roupa que vestia. Mas a garota começou a gritar por socorro, resistir e isso fez o homem fugir do local.

Ainda segundo a polícia, a menina passou o resto da tarde e o começo da noite escondida em uma casa de forno, próximo a casa do suspeito.  Mas no dia seguinte, ele voltou a importunar a criança e deitou na mesma rede que ela, tirou sua roupa e a deixou apenas de calcinha.

Após o cumprimento da prisão, o suspeito foi encaminhado à unidade prisional de Rosário/MA, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Acidente com uma van deixa três mortos na BR-222 no Maranhão

Acidente deixou três mortos e sete feridos na BR-222 no Maranhão                         Foto: Divulgação/PRF

Por G1 MA – São Luís

Um acidente com uma van deixou três mortos e sete feridos no final da tarde dessa segunda-feira (26), no município de Vitória do Mearim, a 120 km de São Luís. Entre uma das vítimas estava uma criança de apenas 6 anos, reconhecida como Endryo Lima Costa.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não houve batida com outro carro e o veículo se envolveu no acidente sozinho. O desgaste dos pneus pode ter sido um dos fatores do acidente, que ainda está sendo investigado.

Equipes da Polícia Rodoviária e do Corpo de Bombeiros tiveram trabalho para recuperar um dos feridos, que ficou preso nas ferragens da van.

As vítimas foram atendidas nos hospitais dos munícipios de Vitória do Mearim e de Arari. Elas seguem em observação.

Por que os inimigos de Araioses estão tão incomodados?

Já está ficando cansativo a insistência dos inimigos de Araioses – e esses identifico muitos entre os fanáticos que acompanham Luciana Trinta – as críticas sobre um dos eventos mais bonitos que já ocorreu em uma campanha política em nossa cidade, que foi a caminhada/carreata do 77, que tem como candidato a prefeito de Araioses o policial Monhata Lima e Dadá Coutinho como vice.

O máximo dessa lenga-lenga está em dizer que naquela caminha/carreta da qual participou mais de duas mil pessoas – há quem fale em três mil – só tinha uns gatos pingados de Araioses e os outros eram de fora.

O interessante disso tudo é que quem fala isso, serve a chefes políticos que usam exatamente essa metodologia para levar “multidões” aos seus eventos.

Como um homem, que disputa uma prefeitura pela primeira vez, sem dinheiro e sem medalhões em seu grupo pode incomodar tanto?

Isso expressa o quê? Medo? Será que isso não é uma atitude de desespero?

Se estão tão seguros, por que se importar com Monhata Lima?

Made in USA: Petrobras quer ser tratada como embaixada e Ministério da Justiça esconde documentos de colaboração

O ministro Edson Fachin, do STF Foto: NELSON JR./SCO/STF

Por Joaquim de Carvalho no DCM

A Petrobras é uma empresa construída com o suor, o dinheiro e — por que não dizer? — o sangue de pelo menos um brasileiro, Getúlio Vargas.

Mas seus atuais dirigentes, alinhados ao projeto neoliberal piochetista dos anos 80 de Paulo Guedes, colocaram a empresa subordinada aos interesses dos EUA.

Segundo a Associação dos Engenheiros da Petrobras, diminuíram a produção nas refinarias e passaram a importar mais das empresas norte-americanas.

Agora querem que a Petrobras seja tratada, literalmente, como uma organização estrangeira sediada em território brasileiro.

É o que informa o jornal Valor, na reportagem “Petrobras pede tratamento análogo à embaixada”.

Em ação no STF, a direção da empresa cita um caso relatado pelo ministro Celso de Mello.

A Segunda Turma do STF concluiu que a Justiça brasileira não tem poder para impor obrigações às delegações diplomáticas estrangeiras.

A analogia é uma aberração. Com o argumento, ela tenta proteger os interesses dos EUA, não do Brasil.

“Naturalmente, a pretensão formulada na inicial não trata de determinação a embaixada estrangeira, mas a racionalidade do entendimento pode ser perfeitamente transportada para o presente caso”, afirmou.

O raciocínio malandro é o seguinte: os documentos em poder dela estariam sob sigilo por força do contrato celebrado.

A diretoria da empresa não diz, mas é óbvio que o sigilo atende ao interesse do país estrangeiro.

Por um desses acordos, a empresa controlada pelo governo brasileiro pagou indenização nos Estados Unidos e entregou R$ 2,5 bilhões aos procuradores da Lava Jato nos Estados Unidos, para que eles criassem uma fundação.

Essa entidade supostamente teria a missão de combater a corrupção, mas seus primeiros indicam que seria uma organização política, no sentido de disputa de poder.

Provocado pela procuradora-geral da República da época, Rachel Dodge, o STF vetou essa outra aberração e o dinheiro, como manda a lei, foi entregue à União.

O acordo nos EUA, celebrado como uma vitória política pela administração da época, de Barack Obama, só foi possível graças à colaboração informal da Lava Jato.

Um colaboração que houve, efetivamente, mas não se conhecem seus termos nem como foi construído à margem da legislação.

Sabe-se que houve porque o ex-vice-procurador geral adjunto do Departamento de Justiça dos EUA (DoJ), Keneth Blanco, admitiu em evento público em seu país que existia uma rede de colaboração com o Brasil para “construir casos” e aplicar punição aos acusados, especialmente nos casos da Lava Jato.

Trevor McFadden, ex-secretário geral de justiça adjunto interino do DoJ, confirmou a existência dessa colaboração.

Mas, para ser legal no Brasil, esse troca-troca só seria permitido se passasse por mecanismos previstos no ordenamento jurídico.

No caso específico, o Decreto 3.810/11, que internaliza no Direito brasileiro o Acordo de Assistência Judiciária em Matéria Penal assinado entre o Governo do Brasil e dos EUA.

O decreto prevê que a cooperação deve passar pela autoridade central designada pelos países — o Ministério da Justiça pelo lado brasileiro e o Departamento de Justiça no caso dos EUA.

Todos os documentos recebidos devem possuir comprovante de entrega.

“A inobservância de tais regras previstas no acordo firmado entre o Brasil e os Estados Unidos deve resultar no reconhecimento da nulidade das investigações e dos processos suportados por elementos coletados”, afirmam os advogados de Lula em recurso encaminhado depois que o Ministério da Justiça, ainda na gestão de Sergio Moro, deixou de responder se houve essa colaboração formal.

Não houve, claro, mas é preciso documentar para demonstrar ao Judiciário a farsa da Lava Jato, uma operação que nasceu já como instrumento de perseguição política.

Sob muitos aspectos, a Lava Jato foi uma operação clandestina que contou com o apoio de importantes atores brasileiros e também do exterior.

O recurso ao STF daquela que é a maior empresa sob controle público brasileira deixa esse quadro cada vez mais claro.

Petrobras querendo ser tratada como embaixada estrangeira mostra que seus dirigentes perderam o pudor.

.x.x.x.

O recurso será julgado pelo lavajatista Edson Fachin.

Funcionário da Secretaria de Infraestrutura de Açailândia é assassinado dentro de UPA

Funcionário da Secretaria de Infraestrutura de Açailândia é assassinado dentro de UPA. – Foto: Divulgação

Por G1 MA

Nesse domingo (25), um homem, identificado como Carlos Eduardo Lopes, foi morto a tiros, dentro da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Açailândia, na região Tocantina.

Carlos Eduardo Lopes, que trabalhava na Secretaria Municipal de Infraestrutura de Açailândia, foi surpreendido pelos criminosos enquanto aguardava atendimento na unidade hospitalar.

Segundo os levantamentos da polícia, a vítima foi até a UPA, após sentir forte dor de cabeça. Enquanto esperava pelo atendimento médico, ele foi alvejado com dois tiros na cabeça.

De acordo com a polícia, Carlos Eduardo Lopes não teve chances de defesa e morreu no local. Os criminosos fugiram após o crime e ainda não foram localizados nem identificados.

Ainda não há informações sobre a motivação do crime. O caso está sendo investigado.

Carlos Eduardo Lopes, que morava em São Francisco do Brejão, era casado e pai de seis filhos, um tem apenas 15 dias de nascido.

Caminhada/carreta de Monhata 77 aponta para vitória no dia 15 de novembro

Milhares de pessoas na inauguração do Comitê de Monhata Lima 77

A inauguração do Comitê do 77 ocorrido na tarde/noite de ontem (25) foi o maior evento político já realizado em Araioses.

Desde as 17 horas pessoas de vários bairros da cidade, de povoados da zona rural do município começaram a se concentrar no Campo do Botafogo, de onde aos milhares tendo a frente Monhata Lima e Dadá Coutinho partiram em caminhada/carreta primeiro pela Rua do Botafogo, virando na Oscar de Freitas até a Praça do Viva de onde retornaram pela Avenida Paulo Ramos até o comitê onde autoridades, candidatos e apoiadores falaram para mais de duas mil pessoas.

Emocionado Monhata Lima fala na inauguração do comitê

Quem acompanhou todo o evento como fiz eu, sabe que a emoção e a alegria do povo eram contagiantes. Como em palanque fui dito mais tarde: o chão tremeu e o recado foi dado.

Sem desmerecer nenhuma proposta de outras candidaturas, o que o povo está sinalizando é que a essa altura da campanha apenas Monhata Lima, Valéria do Manin e Luciana Trinta estão na disputa pela prefeitura de Araioses.

Provavelmente vão insistir com seus projetos – mais pessoais do que políticos -, mas na hora de decidir, como tem ocorrida em outras eleições a disputa ficará reduzida a dois pretendentes, que pelo que se percebe um será entre Monha Lima, que medirá forças com Valéria do Manin ou Luciana Trinta. Ambas já foram prefeitas, mas não foram aprovadas pelo povo quando tentaram a reeleição.

Vereador Welington do João Dico – presidente da Câmara de Vereadores de Água Doce do Maranhão também prestigiou a inauguração do comitê 

No palanque improvisado em frente ao comitê, além dos candidatos majoritários Monhata Lima e Dadá Coutinho, também estavam presentes o Dr. João Igor – prefeito de São Bernardo acompanhado de Carlão, seu secretário de Comunicação; do presidente da Câmara de Vereadores de Água Doce do Maranhão, Welington do João Dico; de candidatos a vereadores da coligação e de apoiadores.

Diante do ocorrido se percebe claramente que Monhata é a luz que aparece no fim do túnel, que é a esperança de termos um filho de Araioses de volta ao comando de nossa prefeitura e a certeza de que teremos um gestor que tratará o araiosense com o devido respeito que merece.

Em tempo 1: Como disse Dr. João Igor em seu discurso – que será mostrado em outro post – adversários boquiabertos e ainda incrédulos com o que viam, disseram que havia carros de outras cidades na carreata.

São os mesmo que se calam diante das frotas de veículos que veem de São Luís, Santa Quitéria/MA, Parnaíba/PI, entre outras cidades para participar de eventos políticos dos candidatos que moram nessas cidades e querem a prefeitura de Araioses.

Em tempo 2: Se a Coligação Unidos por Araioses tivesse estrutura suficiente para apoiar o transporte de pessoas de todos os povoados araiosenses que manifestaram vontade de se fazer presente naquele evento teria tido no mínimo o dobro de presentes.

Outra é que ali estavam voluntários que foram a pé fazer o percurso e quem foi no seu veículo pagou o combustível com dinheiro do próprio bolso, fato bem diferente desses que montam um circo com a intenção de impressionar.

Fotos: Daby Santos e Paulinho Messias