Datafolha: 67% dos brasileiros reduziram o consumo de carne

Homem compra carne em um açougue de Santo André, São Paulo                         (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Brasil 247 – Pesquisa Datafolha realizada de 13 a 15 de setembro, com 3.667 brasileiros em 190 municípios, apontou que 85% dos brasileiros reduziram o consumo de algum alimento desde o começo do ano. Segundo o levantamento, 67% cortaram o consumo de carne vermelha; 51% o de refrigerantes e sucos e 46% o de leite, queijo e iogurte. Pão francês, pão de forma e outros pães apareceram com 41% de redução. Os números foram publicados pelo jornal Folha de S.Paulo.

Outros itens, como arroz, feijão e macarrão, estão sendo menos consumidos por 34%, 36% e 38% da população, respectivamente. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Uma das consequências da alta no preço das carnes foi o aumento do consumo de ovos: 50% das pessoas aumentaram o consumo do produto e 20% reduziram.

O índice de inflação ao consumidor em 12 meses está perto de 10%, mas a alta da alimentação em domicílio chega a 17%, com destaque para produtos como arroz (33%), carnes (31%), ovos (14%) e leites e derivados (12%).

Atualmente, há 19 milhões de pessoas em situação de fome no Brasil, de acordo com números de de 2020 da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Penssan). Eram 10,3 milhões em 2018.

Pela 1ª vez desde abril de 2020, Maranhão não registra nenhum óbito por Covid-19

Nenhuma morte por Covid-19 é registrada nesse domingo (19).                               (Foto: Divulgação/Prefeitura de São Luís)

O Imparcial – Neste domingo (10), pela primeira vez, o Maranhão não registrou nenhum óbito por Covid-19, nem mesmo de datas retroativas, desde o dia 05 de abril de 2020, quando foi registrada a primeira morte pela doença no estado.

O Maranhão se mantém com 10.135 mortes pela doença, desde o início da pandemia do novo coronavírus. Já os casos, foram registrados apenas cinco em todo o estado, chegando a 353.700 no total.

Os casos ativos de Covid-19 no Maranhão (pessoas que estão atualmente com o vírus) teve nova redução e chegou a 32.269, onde 32.063 foram orientadas a ficar apenas em isolamento domiciliar, 110 estão internadas em enfermarias e 36 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Homem é morto com oito tiros dentro de veículo no bairro Jardim São Cristóvão

Homem é morto com oito tiros no bairro Jardim São Cristóvão — Foto: Divulgação

Por G1 MA — São Luís

Um homem foi morto com oito tiros na manhã desta segunda-feira (20), na rua 11 do bairro Jardim São Cristóvão, em São Luís. Identificado como Carlos Antônio Polary de Brito, de 59 anos, o homem foi morto no trânsito, dentro de um veículo que pertence a uma empresa de locação de carros.

De acordo com a Polícia Civil, Carlos Antonio Polary era comerciante e morava no bairro São Raimundo, na capital maranhense.

Segundo a Polícia Civil, as primeiras denúncias de que disparos de arma de fogo na região foram registradas por volta das oito da amanhã. A morte do homem foi confirmada assim que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou ao local.

Carlos foi baleado nos ombros, pescoço, axila e peito. Nenhum suspeito da ação foi encontrado e a polícia segue investigando a motivação para o crime.

A polícia não informou se a vítima tinha envolvimento com o tráfico de drogas. O corpo do comerciante foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para perícia.

De acordo com a Polícia Civil, o caso será investigado pela Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Documentário de Joaquim de Carvalho chega a 1 milhão de visualizações em menos de uma semana

Facada em Bolsonaro e Joaquim de Carvalho (Foto: Reprodução | Brasil 247)

Brasil 247 – O documentário “Bolsonaro e Adélio – uma fakeada no coração do Brasil”, realizado pelo repórter investigativo Joaquim de Carvalho, um dos mais premiados do Brasil e finalista do Prêmio Comunique-se 2021, alcançou a marca de 1 milhão de visualizações nesta sexta-feira 17, menos de uma semana após seu lançamento. O filme mostra, com riqueza de detalhes, várias contradições da investigação sobre o episódio ocorrido em Juiz de Fora (MG) no dia 6 de setembro de 2018, que foi crucial para que Jair Bolsonaro chegasse à presidência da República. Em sua investigação, Joaquim entrevistou na cidade de Montes Claros (MG) parentes de Adélio Bispo de Oliveira, que contestam a versão oficial, personagens que estavam em Juiz de Fora no calor dos acontecimentos e também foi a Florianópolis (SC), cidade em que Adélio e Carlos Bolsonaro estiveram juntos num clube de tiro.

O documentário foi saudado por jornalistas experientes, como José Nêumanne, do Estado de S. Paulo, motivou uma discussão importante no Portal Comunique-se sobre as falhas da imprensa brasileira nos últimos três anos, mas também foi alvo da comunicação bolsonarista, como no caso do jornalista Ranier Bragon, da Folha de S. Paulo, que atacou o documentário sem argumentos sólidos, e fez com que os próprios assinantes da Folha criticassem duramente a postura antiética do repórter.

Joaquim de Carvalho não se intimidou com os ataques e, enquanto finaliza um novo documentário sobre os 100 anos de Paulo Freire, patrono da educação brasileira, que pode ser apoiado neste link, levanta informações para novos documentários de alto impacto, como foi este sobre o episódio de Juiz de Fora, que foi contestado por setores da imprensa, mas não por Jair Bolsonaro. “Lamento que tenham me transformado em notícia e não se dedicado a investigar e apurar os fatos”, diz Joaquim de Carvalho. O documentário também motivou um pedido de CPI apresentado pelo deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), que esteve em Juiz de Fora no dia. “Bolsonaro já tinha uma cirurgia agendada em São Paulo e forjou o atentado para se ausentar dos debates”, diz Frota. “Assim ele saiu de 8 segundos na TV para 24 horas de cobertura diária”.

Professora e secretária Rosária Dias em dois tempos

Secretária Rosária Dias e o professor Jânio

A professora Rosária Dias – secretária de Educação de Água Doce do Maranhão recebeu na manhã de ontem (16), o professor Jânio, Coordenador da Educação Infantil do Programa Pacto pela Aprendizagem da unidade regional de Chapadinha.

Na oportunidade, ele nos prestou uma consultoria sobre a execução do Pacto e, aproveitando o ensejo, conheceu o trabalho direcionado às crianças da rede municipal daquele município.

Inauguração de escola

Um dia antes, quinta-feira (15), ela esteve em Lavagem dos Patos – Zona rural de Água Doce do Maranhão, onde participou da inauguração da U.E.B. São José, naquela localidade.

Para Rosária Dias foi mais uma escola da rede de ensino municipal, e ela como educadora e gestora disse se sentir muito contente em poder contribuir para o desenvolvimento da educação em Água Doce do Maranhão.

Parabenizou a prefeita Thalita Dias, pelo ocorrido e dizendo: “nossa luta é árdua, mas seguimos colhendo os bons frutos do nosso trabalho”.

Insegurança econômica aumenta e dólar vai a R$ 5,34

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

O anúncio do aumento do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) anunciado ontem à noite (para valer a partir de 2ª-feira) está agitando o mercado financeiro esta manhã.

O dólar, agora há pouco, superou os R$ 5,34 , um nível até um pouco maior do que o do dia 8 de setembro, quando a tesão provocada por Bolsonaro – o “barulho político ao qual Guedes atribuiu a alta do dólar.

A Bolsa, em queda de 1,6%, também ultrapassou a mesma cotação em baixa daquele dia.

O mercado financeiro parece ter se convencido de que o bolsonarismo, apesar de jurar de pés juntos que o “teto de gastos” não será violado, prepara-se para fazê-lo.

Esta gente não é boba e procura se proteger na moeda norte-americana, porque sabe do cenário sombrio que temos.

Até para os leilões de privatização, que são uma bala muito doce, pela necessidade do governo fazer dinheiro cash a coisa está esquisita e o Valor Econômico diz que “Instabilidade política pode afugentar novos grupos estrangeiros dos leilões de infraestrutura“.

Bolsonaro quer, com os R$ 2,4 bilhões que a nova alíquota do IOF vai gerar pagar já em novembro o Bolsa Família de 300 reais, o que será bom para gente que precisa, mas pode, com isso, acelerar a marcha já descontrolada da inflação, que tira de muito mais gente aquilo que o auxílio que o auxílio dará.

Governador Flávio Dino participa de programação pelo Dia da Árvore

Foto: Reprodução

No dia 21 de setembro, quando é comemorado o Dia da Árvore, o Governo do Estado promoverá uma série de ações em defesa do meio ambiente, envolvendo os 217 municípios do Maranhão. O governador Flávio Dino marcará presença na abertura do ciclo de atividades. As atividades do Dia da Árvore ocorrem das 9h às 16 horas.

O principal objetivo da ação é executar o programa Agente Jovem Ambiental (AJA), que vai mobilizar esse público para o plantio de mudas. O AJA seleciona jovens para capacitação e atuação em ações socioambientais, dentro de seus municípios. Com isso, o programa desperta neste público a cidadania ambiental.

Na programação, terá momento de boas-vindas aos participantes, distribuição dos cartões do Programa Agente Jovem Ambiental, plantio de mudas e gincana com cidades selecionadas. A agenda é coordenada pela Secretaria de Estado de Governo (Segov), com apoio de várias secretarias estaduais.

Em Araioses, o evento acontecerá no Centro Comunitário, às 9h. O representante do governo será o Secretário Adjunto da Sedihpop, Bruno Ricardo.

Fonte: Secom

Governo leva Caravana Mais Turismo a Araioses neste mês

Com o objetivo de fomentar o desenvolvimento local através do turismo, a Secretaria de Estado do Turismo (Setur), por meio da Caravana Mais Turismo chega ao município de Araioses, do Polo Delta das Américas, no período de segunda (20) a quinta-feira (23) deste mês.

A ação promovida pela Setur dá prosseguimento à agenda de palestras, cursos de qualificação, cadastros dos artesãos no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB) e ao Combate à Exploração Sexual Infantil no Turismo (TSI), através do programa estadual Mais Infância, Mais Turismo.

Serão oferecidas quatro turmas com os cursos “Noções básicas de empreendedorismo para artesãos”, com carga horária de 4h; “Boas Práticas para manipulação de alimentos” e “Qualidade no atendimento para bares e restaurantes”, com carga horária 8h, cada. Os cursos serão ministrados na Unidade Escolar Tudes José Cardoso, na Av. Dr. Paulo Ramos.

Além das qualificações, serão realizadas entrevistas e cadastros para realização da Carteira do Artesanato Brasileiro, tanto município como na Ilha de Canárias, em Araioses.Mais Infância, Mais Turismo

A superintendência de turismo dos Lençóis e Delta (Setur) realizará, na tarde de segunda-feira (20), Blitz do Mais Infância, Mais Turismo em meios de hospedagem, agências e postos de gasolina com objetivo de Combater à Exploração Sexual Infantil no Turismo.

Fonte: Setur

Com previsão de quarentena para juízes, novo Código Eleitoral segue para o Senado

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Da Agência Câmara

A Câmara dos Deputados concluiu, na madrugada desta quinta-feira (16), a votação do novo Código Eleitoral — o Projeto de Lei Complementar (PLP) 112/2021. Aprovado na forma do substitutivo da relatora, deputada Margarete Coelho (PP-PI), o texto será analisado agora pelo Senado.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, lembrou que o projeto tem uma complexidade muito grande. Ele avaliará se será possível votá-lo inteiramente ainda em setembro para que possa valer para 2022.

— Essa é uma avaliação especial a ser feita pelos senadores Antonio Anastasia [PSD-MG] e Marcelo Castro [MDB-PI], que estavam incumbidos dessa apreciação antecipada do novo código. Eles vão nos dar um norte sobre a possibilidade ou não de se concretizar isso ainda em setembro — avaliou Pacheco.

Com cerca de 900 artigos, o projeto é resultado do grupo de trabalho de reforma da legislação eleitoral, composto por representantes de diversos partidos. A proposição consolida, em um único texto, toda a legislação eleitoral e temas de resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Quarentena

Nesta última votação, o Plenário da Câmara retomou o tema da quarentena, que será exigida de certas categorias para poderem disputar as eleições. Por 273 votos a 211, os deputados aprovaram emenda determinando o desligamento dos cargos, quatro anos antes do pleito, para juízes, membros do Ministério Público, policiais federais, rodoviários federais, policiais civis, guardas municipais, militares e policiais militares.

Na semana passada, o Plenário havia aprovado destaque do PSL que retirou do texto da relatora uma quarentena de cinco anos para juízes e membros do Ministério Público. Naquela votação, 254 deputados opinaram por manter a quarentena, mas eram necessários 257 votos. Para manter a isonomia, também haviam sido aprovados outros destaques retirando a exigência para as demais categorias.

Já a emenda aprovada nesta quarta-feira, assinada pelo deputado Cacá Leão (PP-BA) e outros líderes partidários, prevê que juízes e membros do Ministério Público terão de se afastar definitivamente de seus cargos e funções quatro anos antes do pleito. De igual forma, a norma valerá para policiais federais, rodoviários federais, policiais civis e guardas municipais.

Quanto a militares e policiais militares, os quatro anos deverão ser anteriores ao começo do período de escolha dos candidatos e das coligações previsto para o ano eleitoral, que começa em 20 de julho. Entretanto, até as eleições de 2026 vale o afastamento pela regra geral, em 2 de abril do ano eleitoral.

Inelegibilidade

Em relação às situações de inelegibilidade, emenda do deputado Danilo Cabral (PSB-PE) aprovada na semana passada manteve na lei o impedimento para aqueles que renunciaram no momento de abertura de processo de perda de mandato por infringência a dispositivos constitucionais.

A inelegibilidade vale para as eleições realizadas desde a renúncia e até oito anos após o término da legislatura. Esse caso estava inicialmente de fora do texto da relatora.

Quanto aos que podem ser inelegíveis por terem sido excluídos do exercício da profissão por infração ético-profissional ou demitidos do serviço público por processo administrativo ou judicial, a restrição será aplicada apenas se o motivo comprometer a moralidade para o exercício de mandatos eletivos.

Apoio a mulheres, negros e índios

Para fins de distribuição de recursos do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), o texto prevê a contagem em dobro de votos em mulheres ou negros uma única vez por pleito.

Igual regra será aplicada na contagem de eleitos, pois esses são os dois critérios principais na repartição.

Emenda do deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) incluiu os candidatos indígenas na contagem em dobro para fins de distribuição dos recursos do Fundo Partidário.

A contagem em dobro valerá até que ocorra paridade política como ação afirmativa. Fica mantida ainda a cota mínima de 30% de cada sexo nas candidaturas lançadas pelos partidos.

Sobras de vagas

A relatora incorporou no novo Código Eleitoral as mudanças previstas no PL 783/2021 para as regras sobre as sobras de vagas. Essas sobras são as vagas para cargos proporcionais (deputados e vereadores) que poderão ser preenchidas por partidos com um limite mínimo de votos obtidos.

Poderão concorrer à distribuição das sobras de vagas apenas os candidatos que tiverem obtido votos mínimos equivalentes a 20% do quociente eleitoral e os partidos que obtiverem um mínimo de 80% desse quociente.

O quociente eleitoral é um número encontrado pela divisão do número de votos válidos pelo número de lugares a preencher em cada circunscrição eleitoral (Câmara dos Deputados, assembleias legislativas e câmaras municipais), desprezada a fração.

Para a distribuição das vagas aos mais votados, usa-se primeiramente esse critério do quociente e, só depois disso, as sobras são repartidas.

Candidaturas coletivas

O texto aprovado autoriza a prática de candidaturas coletivas para os cargos de deputado e vereador (eleitos pelo sistema proporcional). Esse tipo de candidatura caracteriza-se pela tomada de decisão coletiva quanto ao posicionamento do eleito nas votações e encaminhamentos legislativos.

O partido deverá autorizar e regulamentar essa candidatura em seu estatuto ou por resolução do diretório nacional, mas a candidatura coletiva será representada formalmente por apenas uma pessoa.

O texto permite, no entanto, que o nome do coletivo seja registrado na Justiça Eleitoral juntamente com o nome do candidato, assim como nas propagandas, se não criar dúvidas quanto à identidade do candidato registrado.

Crimes eleitorais

Em relação aos crimes eleitorais, o projeto do novo Código Eleitoral (PLP 112/2021) acrescenta os tipos penais no atual código, acrescentando crimes como de divulgar notícias falsas (fake news) e de violência política contra as mulheres.

A proposta também criminaliza o chamado “caixa dois”, que são recursos não contabilizados usados nas campanhas eleitorais próprias ou de terceiros.

Pratica esse crime aquele que doa, recebe ou utiliza os recursos, sob pena de 2 a 5 anos de reclusão.

Prestação de contas

A prestação de contas dos partidos não será mais feita por meio de sistema de controle da Justiça Eleitoral, e sim com o sistema de escrituração digital da Receita Federal.

Pelo texto da relatora, deputada Margarete Coelho (PP-PI), as contas deverão ser examinadas, no máximo, em três anos, sob pena de extinção do processo, mas a unidade técnica da Justiça Eleitoral terá 180 dias para apontar problemas. Depois desse prazo, as contas serão consideradas aprovadas.

Criação de partidos

Os critérios para o registro de partidos ficam mais rígidos segundo o texto aprovado. Em vez de obter o apoio de eleitores em número equivalente a 0,5% dos votos válidos da última eleição para a Câmara dos Deputados, o partido a ser criado deverá obter 1,5% de apoio do eleitorado.

A distribuição desse apoio por um terço dos estados também muda, devendo-se comprovar um mínimo de 1% do eleitorado que tenha votado nessas eleições em cada um dos estados. Atualmente, exige-se 0,1% do eleitorado em cada estado.

Pesquisas eleitorais

O novo Código Eleitoral inclui regras diferentes para a realização, divulgação e acesso aos dados de pesquisas eleitorais, mas reproduz a maior parte das normas da Resolução 23.600/19, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Uma das mudanças é que as pesquisas eleitorais realizadas em data anterior ao dia das eleições só poderão ser divulgadas até a antevéspera do pleito, admitida sua reprodução ou retransmissão pelo eleitor.

Nas divulgações, deve ser informado ainda o percentual de acerto das pesquisas realizadas nos últimos cinco anos.

Atualmente, as pesquisas podem ser divulgadas no próprio dia do pleito, contanto que todas as informações sobre sua realização tenham sido registradas no sistema do tribunal cinco dias antes da divulgação.

No texto aprovado pela Câmara dos Deputados, esse prazo cai para três dias e passa a ser proibida a realização de pesquisa eleitoral com recursos da própria empresa ou entidade de pesquisa, exceto aquelas com finalidade jornalística feitas por empresas integrantes de grupos de comunicação social.

Limite de poder do TSE

O texto limita os poderes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na regulamentação das normas eleitorais, dando ao Congresso Nacional poder de sustar resoluções do TSE que considerar exorbitantes de seu poder regulamentar – a exemplo do que ocorre com atos do Poder Executivo.

Coligações

Sobre as coligações partidárias, a redação do projeto segue a Emenda Constitucional 97, de 2017, que proibiu as coligações para cargos proporcionais (deputados e vereadores).

Em agosto deste ano, a Câmara dos Deputados aprovou a Proposta de Emenda à Constituição 125/11 revertendo essa proibição. Essa PEC aguarda votação no Senado.

Prisão

Quanto à proibição de prisão nos dias anteriores ao pleito, o projeto diminui de cinco para três dias o período dessa restrição, mantendo a exceção para flagrante delito ou sentença criminal condenatória por crime inafiançável.

Em vez de 48 horas depois do dia da eleição, a restrição passa a valer apenas para as 24 horas seguintes. Já para os candidatos, o período em que não poderão ser presos, salvo por flagrante delito, diminui de 15 para 10 dias antes da eleição até o encerramento da votação.

Com informações da Agência Câmara

Fonte: Agência Senado

Sessão bate-papo sessão paz e amor

Vereador Luisão disse ser muito bom ver o reconhecimento dos vereadores araiosenses do trabalho que vem sendo feito pela prefeitura

O vereador Luís Fernando Marão Felix – o Luisão, na sessão de terça-feira (14) teve seu discurso aparteado por diversas vezes pelos seus companheiros de bancada. Foi uma sessão muito harmoniosa sem embates sem questionamentos.

O presidente começou dizendo que era muito bom quando se vai a Tribuna e ver o reconhecimento do trabalho que vem sendo feito pela prefeitura e muito do que ocorreu, “como disse o vereador Arnaldo: fruto das cobranças de nós aqui vereadores”.

Ele lembrou das cobranças sobre a Beira Rio em Conceição, que era só para fazer reparos e agora temos realizada uma das obras mais importantes e bonitas da cidade.

Daí em diante a todo o momento Luisão foi aparteado e seu discurso em função da participação de seus demais colegas de bancada passou a ser uma espécie de bate-papo.

Deu gosto assistir aquela sessão não só pela descontração, mas pelo que ela pode representar para Araioses, por ter um parlamento que tem sim suas divergências, mas são unânimes em querer o melhor para o município e seu povo.

Os vereadores araiosenses pediram que a prefeita Luciana Marão Trinta fizesse a reforma da Beira Rio em Conceição, porém ela  foi além e buscou parceria com o Governo do Maranhão e hoje o lugar é um dos cartões postais da cidade 

Assinantes da Folha criticam ataque do jornal a Joaquim de Carvalho e defendem o documentário da TV 247

Ranier Bragon, Bolsonaro levando facada e Joaquim de Carvalho (Foto: Reprodução/Facebook | Reprodução/Youtube)

Brasil 247 – O ataque da Folha de S. Paulo ao documentário “Bolsonaro e Adélio – uma fakeada no coração do Brasil”, assinado pelo repórter Ranier Bragon, repercutiu muito mal entre os leitores do próprio jornal. Na área de comentários do jornal, restrita aos assinantes da Folha, os leitores defenderam em peso o trabalho investigativo de Joaquim de Carvalho, um dos repórteres mais premiados do Brasil, que é finalista do Prêmio Comunique-se.

“Que papelão esse do senhor Bragon! Diz que Bohn Gass é deputado de SC… Diz que FSP enviou perguntas ao produtor do documentário, qdo foi ele próprio que se se julgou apto a questionar o colega de profissão. Agora, lança-se a contraditar no próprio jornal esse documentário, menos de uma semana depois de sua exibição. Poderia, ao menos, fazer investigação prévia acerca das impugnações que levantou”, criticou José Felipe Ledur.

“Assisti o documentário. Achei muito bem feito e consistente em seus questionamentos. O jornalista usa no título da sua matéria o qualificativo “fantasiosa” para, já de saída, desqualificar o documentário. Isso não é jornalismo é opinião. O jornalista, ao que parece, apenas serve ao antipetismo do veículo onde trabalha, quando tenta associar o documentário ao PT ou a seus parlamentares. O jornalista esquece de citar o fato que Adélio tentou falar com Carlos Bolsonaro momentos antes da facada”, escreveu Luiz Augusto Miranda de Oliveira.

“É coincidência o filho do bolsonaro e Adelio, que não tinha onde cair morto, estarem no mesmo dia e hora em um estande de tiro em Florianópolis? Bolsonaro mostrou a facada em dois lugares diferentes, em dias diferentes, Albert Heinstrin não entregar o prontuário médico a PF. Não me parece ser só uma coluna de um jornalista ruim, mas sim de um manipulador. As forças pra eleição do Bolsonaro não são foram pouca coisa. Kennedy morreu faz 50 anos, e ainda escondem, uma fakeada no Bozo é pra amador”, pontuou Gilberto Gilb.

“O fato é que o atentado foi útil ao candidato: não precisou ir a mais nenhum debate e pôde explorar a imagem de martírio”, anotou Marcus Vinício Borges Mota. “Apesar de ser necessário combater teorias conspiratórias e fake news, acho que erraram a mão aqui na Folha. Primeiro: não foram somente petistas que reprercutiram o vídeo (Alexandre Frota também o fez), ao relacionar o PT a esse posicionamento a reportagem da Folha mais uma vez quer fazer uma falsa equivalência com bolsonaristas. Segundo: há pontos obscuros nas investigações que precisam ser questionados de forma racional, a própria Folha pode faze-lo quando quer”, sintetizou Edvaldo de Souza Almeida Júnior.

“Querida e estimada Folha, escrevo-lhe está cartinha, porque voltou à moda .rsrsr. Depois de conhecer o modus operandi deste presidente e sua família durante estes dois anos e meio, nada nos surpreende. Desafio a Folha a se aprofundar no tema e fazer a réplica ao documentário!”, provocou Terezinha Rachid Fonseca.

“Talvez seja a primeira grande fake news de Bolsonaro. Quem sabe!!! Eu ainda acho mais plausível um autogolpe com ferimento planejado. Para dirimir qualquer dúvida a polícia deveria seguir outras linhas de investigação. Estranha muito o advogado ser o tutor do Adélio, o seu isolamento total, inclusive da família. O inimputável precisa estar num hospital psiquiátrico e não numa solitária”, pontuou Zulma Regina Alves Fonseca.

Esta foi a linha geral dos comentários. Ranier Bragon está convidado por Joaquim de Carvalho para debater publicamente o caso na TV 247.

Preços disparam e governo Bolsonaro aumenta previsão de inflação para 8,4%

General Luiz Eduardo Ramos bate continência a Paulo Guedes e Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Correa/PR)

Por Plinio Teodoro

Revista Fórum – A disparada dos preços, que elevou o preço do litro da gasolina para R$ 7 e o quilo da carne a R$ 50 em muitas regiões do país, obrigou o governo rever a previsão de inflação para cima, o que deve estrangular o orçamento nas contas de 2022.

Nesta quinta-feira (16), o Ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes, subiu mais de dois pontos a projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), elevando a estimativa da inflação para 2021 de 6,2% para 8,4%.

Segundo dados do IBGE, nos últimos 12 meses a inflação acumula alta de 9,6%, se aproximando dos dois dígitos.

A equipe de Guedes, no entanto, manteve a previsão de alta de 5,3% no Produto Interno Bruto (PIB), que já foi abandonada por muitos analistas após o recuo no último trimestre, de 0,1% – alguns apostam que a economia não deve crescer nem mesmo 1% em 2021, após retração de 4,1% no ano passado.

Contas estranguladas

O aumento de previsão de inflação vai impactar diretamente no orçamento de 2022, que foi projetado tendo como base uma inflação de 6,2% neste ano.

Para cada 0,1 ponto percentual adicional de INPC, o governo estima que seus gastos seriam ampliados em R$ 790 milhões no ano.

Com a nova perspectiva inflacionária, o gasto adicional deve ser de R$ 17,4 bilhões em 2022, que pode estourar o teto de gastos previstos para o próximo ano.

Ônibus com mais de 30 ocupantes cai em abismo na BR-222 no Maranhão

Acidente em Bom Jesus das Selvas, nesta quinta (16) — Foto: Divulgação/PRF

Por G1 MA — São Luís

Quatro pessoas morreram e 11 ficaram feridas após um ônibus sair da pista e cair de um abismo na BR-222, no Km 619, entre Bom Jesus das Selvas e Açailândia. O acidente aconteceu por volta das 6h05 da manhã desta quinta-feira (16). A maioria dos feridos foi levada para hospitais em Açailândia e Imperatriz.

(ERRATA: anteriormente, a PRF havia informado que o acidente teria ocorrido na BR-316, mas a informação foi atualizada e corrigida no fim da manhã desta quinta. Segundo o órgão, o caso foi registrado na BR-222)

Segundo a PRF, algumas pessoas chegaram a ficar horas presas nas ferragens. O acidente ocorreu no limite dos municípios de Açailândia e Bom Jesus das Selvas, mas ainda na circunscrição de Açailândia, e não em Bom Jesus das Selvas, como infirmado inicialmente.

O ônibus saiu de São Luís e tinha como destino final a cidade de Imperatriz. No veículo, seguiam viagem 30 passageiros e dois motoristas. A empresa informou também à PRF-MA que enviou funcionários para prestar assistência aos passageiros.

“Só ganhou a população”…

Início da Av. José Cardoso do Nascimento

A Av. José Cardoso do Nascimento – que já chegou a ser chamada de Av. José de Alencar e no seu início de Avenida Nova – foi reformada recentemente pelo Governo do Maranhão a pedido da prefeita de Araioses Luciana Marão Trinta.

Na sessão de terça-feira (14), o vereador Arnaldo Machado – que tem se posicionado como a principal oposicionista a atual gestão – elogiou as providências tomadas pela prefeita e se mostrou muito satisfeito pelo feito, já que segundo disse a reforma da importante via pública fora fruto de um requerimento seu e que com isso “só ganhou a população”.

Tendo razão ou não o vereador, mas a verdade é que em sua campanha eleitoral a então candidata disse por diversas vezes em seus palanques, que caso fosse eleita ela iria cuidar das vias públicas de Araioses, não só as da sede da cidade, como também as estradas vicinais.

Só buracos

A Av. José Cardoso do Nascimento foi criada no governo da ex-prefeita Valéria do Manin (2013/2016) e ainda em sua gestão a via foi asfaltada, porém o serviço foi de péssima qualidade, que em pouco tempo já tinha enormes buracos ao longo de seu percurso.

Passou o resto da gestão de Valéria, todos os quatro anos do ex-prefeito Cristino Gonçalves e uma das principais vias de transporte de Araioses não saiu do esquecimento.

Agora com rapidez com que ocorreu sua recuperação sinaliza que se pode esperar mais da atual gestão – que nesse setor tem muito o que fazer.

Pela Av. José Cardoso do Nascimento além de vários bairros da cidade se tem acesso à sede das Promotorias de Araioses, ao IFMA Campus de Araioses e a MA-312.

Homem é preso em Bacabal/MA após ser flagrado transportando filha de três anos dentro de mala de viagem

De acordo com informações preliminares da polícia, o homem e sua família residem na cidade de Crato, no Ceará, e estavam em Bacabal, a passeio, na casa de parentes. Após discutir com a mãe da criança, o pai, que estava embriagado, resolveu retornar para Crato, levando a criança dentro de uma mala de viagem.

O homem foi abordado por policiais enquanto caminhava em via pública com a criança dentro da mala. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes previstos no art. 232 do Estatuto da Criança e do Adolescente (submeter criança a constrangimento) e por maus tratos, de acordo com o art. 136 do código penal.

Ainda de acordo com informações da polícia, após os procedimentos administrativos cabíveis prestados da sede da delegacia, o preso foi conduzido à unidade prisional de Bacabal. A criança foi entregue à sua mãe.