Concluída a primeira etapa do asfalto do bairro São Pedro, em Água Doce

A prefeita de Água Doce do Maranhão Thalita Dias inaugurou na tarde de ontem (7), a primeira etapa da pavimentação asfáltica de ruas do Bairro São Pedro, naquela cidade.

No evento ela esteve acompanhada do deputado federal Hildo Rocha, do deputado estadual César Pires e Eliomar Dias reconhecidamente a mais expressiva liderança política da cidade.

Além da prefeita Thalita Dias se manifestaram sobre o evento os deputados presentes à solenidade.

Confira no vídeo:

Prefeita Thalita Días esteve acompanhada do Dep. Federal Hildo Rocha e do Dep. Estadual César Pires na tarde da última sexta-feira, na inauguração da primeira etapa da pavimentação asfáltica do Bairro São Pedro.#OTrabalhoNaoPara!

Posted by Prefeitura de Água Doce do Maranhão on Saturday, August 8, 2020

Morre Dom Pedro Casaldáliga, o bispo dos direitos humanos e dos mais pobres

Dom Pedro Casaldáliga. Foto: Água Boa News

Por Julinho Bittencourt

Revista Fórum – Após uma longa internação, morreu na manhã deste sábado (8), Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia (MT). Ele estava internado em um hospital de Batatais (SP) com insuficiência respiratória.

Dom Pedro Casaldáliga deu uma entrevista histórica para a Fórum, em 2011, onde relembra a chegada ao Brasil e sua trajetória de lutas e ainda afirmava, aos quase 80 anos na época, que ainda mantinha o otimismo em relação ao futuro. Leia a entrevista aqui.

A notícia da morte foi comunicada pela Prelazia de São Félix do Araguaia (Mato Grosso, Brasil). Veja abaixo:

A Prelazia de São Félix do Araguaia (Mato Grosso, Brasil), a Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos) e a Ordem de Santo Agostinho (Agostinianos) comunicam o falecimento Dom Pedro Casaldáliga Pla, CMF, Bispo Emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia (Mato Grosso) e Missionário Claretiano, ocorrido neste dia 08 de agosto de 2020 às 9:40 horas (horário de Brasília), na cidade de Batatais, estado de São Paulo, Brasil.

O velório acontecerá em três locais:

1 – Em Batatais – SP

O corpo de Dom Pedro Casaldáliga, CMF, será velado, no dia 08 de agosto de 2020, a partir das 15 horas na capela do Claretiano – Centro Universitário de Batatais, unidade educativa dirigida pelos Missionários Claretianos, situada à rua Dom Bosco, 466, Castelo, Batatais, São Paulo, Brasil.

A missa de exéquias será celebrada, em Batatais, no dia 09 de agosto de 2020 às 15h, no endereço acima e será aberta ao público em geral, além de ser transmitida ao vivo pelo link https://youtu.be/spto8rbKye0. O link estará aberto para que outros veículos de comunicação possam retransmitir.

2 – Em Ribeirão Cascalheira – MT

O corpo de Dom Pedro Casaldáliga, CMF, será velado no Santuário dos Mártires, a partir do dia 10 de agosto, sem previsão de horário de chegada do corpo.

3 – Em São Félix do Araguaia – MT

O corpo de Dom Pedro Casaldáliga, CMF, será velado no Centro Comunitário Tia Irene. O sepultamento será em São Félix do Araguaia, sem previsão de dia, pois antes passará por Ribeirão Cascalheira.

O Bispo dos pobres e da floresta

Dom Pedro Casaldáliga, nascido Pere Casaldàliga i Pla, em Balsareny, província de Barcelona, em 16 de fevereiro de 1928. Foi um bispo católico radicado no Brasil desde 1968. Foi bispo emérito da Prelazia de São Félix.

Foi bastante conhecido por defender os direitos humanos, especialmente dos povos indígenas e marginalizados e também por suas posições políticas e religiosas a favor dos mais pobres.

Dom Pedro já foi alvo de inúmeras ameaças de morte. A mais grave, em 12 de outubro de 1976, ocorreu em Ribeirão Cascalheira (Mato Grosso). Ao ser informado que duas mulheres estavam sendo torturadas na delegacia local, dirigiu-se até lá acompanhado do padre jesuíta João Bosco Penido Burnier.

Após forte discussão com os policiais, o padre Burnier ameaçou denunciá-los às autoridades, sendo então agredido e, em seguida, alvejado com um tiro na nuca. Após a missa de sétimo dia, a população seguiu em procissão até a porta da delegacia, libertando os presos e destruindo o prédio. Naquele lugar foi erguida uma igreja.

Por cinco vezes, durante a ditadura militar, foi alvo de processos de expulsão do Brasil. Na ocasião, o arcebispo de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns saiu em sua defesa.

Jovem indígena do Maranhão vence prêmio nacional de fotografia

Eliton Paacy Gavião, de 18 anos, faz questão de compartilhar suas raízes e a história do seu povo por meio da fotografia.

Por G1 MA

Jovem indígena do Maranhão vence prêmio nacional de fotografia – Foto: Eliton Paacy Gavião.

“Nascido e criado” na aldeia Governador, localizada na cidade de Amarante do Maranhão, a 687 km de São Luís, o jovem indígena Eliton Paacy Gavião, de 18 anos, faz questão de compartilhar suas raízes e a história do seu povo por meio da fotografia.

A paixão e o cuidado em mostrar as belezas dos povos indígenas é tanta, que rendeu para Eliton Paacy o primeiro lugar no festival Indígenas.Br, promovido pelo Centro Cultural Vale Maranhão.

Entre as 20 fotografias enviadas de todo o Brasil para participar do concurso, o registro de Eliton Paacy se destacou ao mostrar com muita beleza e qualidade de imagem uma corrida de Tora.

“Meu tema pra concorrer à premiação foi de corrida de Tora. Escolhi três fotos e uma delas foi premiada. A foto premiada foi em uma disputa de corrida de Tora entre os povos Timbiras e Povo Xavante, em Brasília, no encontro de feira dos cerrados”, conta Eliton.

Jovem indígena do Maranhão vence prêmio nacional de fotografia – Foto: Eliton Paacy Gavião

O jovem se inscreveu no concurso de fotografia às vésperas de encerrar o prazo e afirma que não esperava ser o primeiro colocado.

“Veio resultado no WhatsApp, eu vi e não acreditei. Fui rapidamente nas redes do Centro Cultural Vale Maranhão e lá estava o meu nome em primeiro lugar”, relembra.

Inspiração no local onde foi “nascido e criado”

Eliton descobriu o gosto pela fotografia na aldeia Governador, em 2016. Ele aperfeiçoou a arte de fotografar por meio do projeto “Coisa de Índio”, onde ganhou sua primeira câmera fotográfica.

E foi com esse incetivo que Eliton Paacy começou a fazer diversos registros com o equipamento semiprofissional, que o acompanha em diversos olhares e registros, como a foto com a qual ele ganhou o concurso.

O jovem afirma que na aldeia recebe muito incentivo da família e dos amigos, que não lhe deixam desistir e ressalta a luta do seu povo.

“Somos do povo Pyhcopcatiji Gavião-MA. A área Pyhcopcatiji é muito pequena, nós estamos lutando para ampliar. É uma área muito pequena e muito devastada pelos não indígenas”, destaca.

Indígenas.BR

O Indígenas.Br é um festival criado pelo Centro Cultural Vale Maranhão e tem como objetivo destacar a produção artística e cultural indígena.

Devido à pandemia do novo coronavírus, neste ano não foi possível realizar o festival. Por isso, foi criado o prêmio de fotografia para continuar a expandir o conhecimento sobre essa produção e apoiar sua divulgação.

O prêmio é voltado exclusivamente a fotógrafas e fotógrafos indígenas das cinco regiões brasileiras.

Veja a lista completa dos vencedores

1º lugar

Eliton Paacy Sansão Moreira Gavião – Povo Pyhcopcatiji Gavião – MA

2º lugar

  • Djuena Tikuna – Povo Tikuna – AM

Demais premiados

  • Aldo Ferreira – Povo Mbya-Guarani – RS
  • Cleber Kronūn Kaingang – Povo Kaingang – PR
  • Débora Evellyn Silva de Lima – Povo Anacé – CE
  • Edivan Guajajara – Povo Guajajara – MA
  • Ítalo Mongconãnn – Povo Laklãnõ/ Xokleng – SC
  • Jõprykatyre Sales Jõkantytyre – Povo Gavião – PA
  • Júlia Ribeiro – Povo Guajará – PA
  • Kamatxi Ikpeng – Povo Ikpeng – MT
  • Oreme Ikpeng – Povo Ikpeng – MT
  • Otávio Kaxixó – Povo Kaxixó – MG
  • Paulo Desana – Povo Desana – AM
  • Pepyaká Krikati – Povo Krikati – MA
  • Rafaela Anacé – Povo Anacé – CE
  • Santos Gomes Guajajara – Povo Guajajara – MA
  • Telmiston Pereira Carvalho Filho Guajajara – Povo Guajajara – MA
  • Thoyane Matos – Povo Fulni-ô – PE
  • Tiago Tikuna – Povo Tikuna – AM
  • Vanda Lucia Roseno Batista – Povo Kariri – CE

“Há 50 dias o Maranhão apresenta tendência de queda do coronavírus”, diz Flávio Dino

Maranhão continua apresentando queda na morte por Covid-19

Os estudos da PUC-RJ e FGV mais uma vez apontam o Maranhão como o estado brasileiro que possui uma das menores taxas de contágio do coronavírus. É o estado que está há mais tempo com a taxa de transmissão abaixo de 1.

“Esse é um resultado que demonstra o nosso esforço sério, comprometido e dedicado em salvar vidas no nosso estado. Além disso, hoje consolidamos a conquista de casos ativos abaixo de 10 mil. Esse também é um indicador importante para o Maranhão”, disse Flávio Dino.

Além desses dados, na coletiva virtual desta sexta-feira (7), o governador destacou que 10 estados brasileiros apresentam queda na morte por Covid-19 no Brasil, e o Maranhão é um dos estados que apresenta maior redução no número de óbitos do país.

Ocupação de leitos e hemodiálise

Flávio Dino destacou ocupação de leitos

No último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde (quinta-feira, 6), a ocupação dos leitos de UTI estava em 39,90%, enquanto os leitos clínicos registraram taxa de ocupação de 22,86%.

“Os leitos permanecerão na nossa rede para continuar atendendo os pacientes que necessitarem. Em 2014, havia apenas 84 leitos UTI em toda a rede estadual. Entregaremos 300 leitos de UTI, quase quatro vezes mais leitos do que encontramos”, assegurou o governador.

Outra ação de expansão na saúde foi assegurada com a conclusão e entrega do Centro de Hemodiálise de Pinheiro. “Quando assumimos o Governo, havia apenas 25 poltronas em todo o estado. Agora os pacientes que precisam de hemodiálise possuem 254 poltronas, ou seja, multiplicamos por 10 o atendimento à hemodiálise no Maranhão”, confirmou Dino.

Educação

Na coletiva, o governador apresentou números sobre a educação durante o período da pandemia. Ao todo, já foram 444 aulas gravadas em vídeo ou rádio; mais de 230 mil estudantes assistem às aulas não presenciais; foram distribuídos 90 mil chips com pacote de internet aos alunos da rede estadual como suporte às aulas online e foram impressos mais de 90 mil materiais do “Terceirão não tira férias”.

“A educação é um tema muito desafiador. Estamos falando de problemas sanitários, mas lidamos também com a insegurança das comunidades escolares no retorno às aulas presenciais e um enorme risco de que sejam aprofundadas as desigualdades educacionais no Brasil. Não há debate sobre isso no país e infelizmente assistimos esse aprofundamento dessas desigualdades”, disse o governador ao divulgar que na última semana de agosto será feita nova consulta com toda a comunidade escolar sobre o retorno gradual das aulas presenciais para os estudantes da rede pública estadual.

Fiscalizações

Ao final da coletiva, foram apresentados números sobre as ações de fiscalização da Vigilância Sanitária e do Procon em todo o Maranhão.

De março a julho foram feitas mais de 3 mil ações de fiscalização da Vigilância Sanitária, 633 termos de intimação, 145 autos de infração e 6 interdições sanitárias.

Pelo Procon, foram feitas, de março a agosto, mais de 800 ações de fiscalização, 90 sanções e mais de R$ 5,5 milhões em sanções.

Homem violenta namorada usando faca quente no município de Imperatriz

Reprodução

O Imparcial – Na noite desta quarta-feira (5), moradores de um condomínio localizado na avenida Pedro Neiva de Santana, em Imperatriz, acionaram a Polícia Militar após ouvirem gritos de uma mulher que estaria sendo violentada.

A equipe da polícia se dirigiu até o local e seguiu para a residência indicada por moradores do condomínio. Bateram à porta que foi aberta pelo suspeito que informou aos policiais que a namorada estava dormindo, a equipe observou algumas anormalidades e entrou na residência, onde encontraram a vítima sem roupas e com alguns machucados pelo corpo.

De acordo com a polícia, a mulher relatou que estava sendo torturada pelo namorado com uma faca que ele aquecia no fogão. Ela também informou que estava recebendo golpes pelo corpo com a arma branca. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e a vítima foi encaminhada para um hospital da cidade.

O suspeito foi preso em flagrante e levado para o Plantão Central da Polícia Civil em Imperatriz.

Por meio de nota, o condomínio informou que “em cumprimento à nova lei estadual de combate à violência contra a mulher, criança e idoso, acionou o viatura da Polícia Militar para atendimento da ocorrência da vítima”.

Moradores revoltados com a escuridão e ruas sem pavimentação

Já noticiamos aqui no blog algumas irregularidades no que diz respeito a falta de luz – que é de responsabilidade da Equatorial – e do problema da falta de iluminação pública em algumas ruas do bairro Comprida, que nesse caso é de responsabilidade da prefeitura de Araioses.

Parece que a Equatorial fez sua parte, já que os postes danificados pelo longo uso foram trocados e a fiação naquela área também.

Porém, a iluminação está a desejar e segundo áudios e vídeos que foram enviados ao blog pelo Pastor Rovilson em um trecho da Rua Castelo Branco não existe iluminação pública.

Ele alerta que a situação é muito perigosa à noite porque devido a escuridão as pessoas não se sentem seguras em suas casas.

O caso já é de conhecimento do MP de Araioses já que segundo ele um abaixo assinado dos moradores daquela área já está em poder do titular desse poder.

Em suas postagens ele cita o Artigo 22 da Lei nº 8.078 de 11 de Setembro de 1990

Código de Defesa do Consumidor – Lei nº 8.078 de 11 de Setembro de 1990

Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências.

Art. 22. Os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de empreendimento, são obrigados a fornecer serviços adequados, eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos.

Parágrafo único. Nos casos de descumprimento, total ou parcial, das obrigações referidas neste artigo, serão as pessoas jurídicas compelidas a cumpri-las e a reparar os danos causados, na forma prevista neste código.

Em outras cidades situações semelhantes a essas denunciadas pelo Pastor Rovilson os prejudicados acionaram a justiça para que essa suspendesse a cobrança da taxa de iluminação pública que era cobrada, porém seu objetivo não era cumprido.

Talvez seja esse o caminho que deve ser seguido pelos moradores prejudicados do bairro Comprida.

O Pastor Rovilson também fala de ruas que nunca foram pavimentadas o que dificulta o acesso dos moradores as suas residências.

Veja os vídeos:

Vídeo: Ana Cláudia desmente fake news e reafirma sua pré-candidatura à reeleição em Santa Quitéria/MA

Por Luiz Carlos Jr./Portal CN1 e Blog do William Fernandes

A Prefeita de Santa Quitéria Ana Cláudia (PDT), utilizou as redes sociais nesta quarta-feira (5/8), para desmentir boatos e fake news e reafirmar sua pré-candidatura à reeleição.”SOU PRÉ-CANDIDATA À REELEIÇÃO DE SANTA QUITÉRIA SIM! E É A VOCÊS QUE DEVO SATISFAÇÃO. AVANTE, E DEUS ABENÇOE TODOS NÓS NESSA LUTA!”
Olá amigas e amigos em especial aos meus conterrâneos quiterienses. Quero dizer nesse momento que apesar de todas as perseguições que venho sofrendo desde que assumi o meu mandato, estou sim, bem mais forte. Porque tenho recebido apoio de cada um de vocês.

Estou aqui para agradecer imensamente por este apoio que venho recebendo todos os dias em nosso município, principalmente das pessoas que acreditam na nossa seriedade e em nosso trabalho. Podem contar comigo e tenho certeza, que não irei decepciona-los.

Quero informar que esses boatos ocorridos diariamente e que vem de pessoas sem compromissos com o nosso município, usando de todos os meios para me deixar de fora da eleição e espalhando por ai, que não sou pré-candidata à reeleição de Santa Quitéria que eles não têm credibilidade.

Mas saibam, que eles estão totalmente enganados comigo, porque SOU PRÉ-CANDIDATA À REELEIÇÃO DE SANTA QUITÉRIA SIM! E É A VOCÊS QUE DEVO SATISFAÇÃO. AVANTE, E DEUS ABENÇOE TODOS NÓS NESSA LUTA!

Parlamentares criam Frente para Fortalecimento do SUS com apoio de mais de 200 congressistas

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA) e o senador Weverton Rocha (PDT-MA) conseguiram a adesão de mais de 200 parlamentares para criar, no Congresso Nacional, a Frente Parlamentar Mista pelo Fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A partir do colegiado, os autores da proposta – ambos em postos de liderança nas Casas Legislativas – querem assegurar a estruturação de uma política pública de saúde universal e de qualidade no Brasil, resguardando o sistema também no pós-pandemia.

“A Frente Parlamentar, que nós estamos chamando de Frente SUS, é fundamental para agendar como estratégico o debate e a formulação de políticas de fortalecimento do Sistema de Saúde do nosso país. Neste momento de tragédia, em meio à pandemia, estamos percebendo, todos, sua importância fundamental, mas nas condições de agora, não há sustentabilidade. Por isso, é preciso que a gente o reformule, o fortaleça e assegure recursos e condições para o atendimento de nosso povo. Este poderá ser o grande legado desta pandemia”, definiu Jerry, um dos proponentes.

De acordo com os requerentes, a Frente atuará na articulação e na mobilização para defesa do Sistema dentro do Congresso Nacional, na interlocução com as entidades representativas e, sobretudo, com a sociedade. Atualmente, o SUS atende cerca de 80% da população brasileira, o equivalente a 190 milhões de pessoas.

“O modelo do SUS de assistência ampla de saúde recebeu o merecido reconhecimento mundial agora durante a pandemia. Mas sempre foi um modelo de excelência com pouco apoio. Mais que nunca precisamos defender o SUS e garantir financiamento para que toda a população possa ser atendida”, assegurou Weverton.

A data do lançamento deve ser definida pelos congressistas na próxima semana.

Decisão do STF é sinal de voto por suspeição de Moro

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

Mais importante na decisão do Supremo Tribunal Federal de anular a inclusão da decisão marota de Antonio Palocci, mais do que o efeito concreto de fazer regredir o processo derradeiro contra Lula na 13ª Vara Criminal de Curitiba – no qual ele é acusado de favorecimento pela suposta destinação de um prédio para sediar o Instituto Lula que, a exemplo do “triplex”, jamais pertenceu ou foi negociado com o Instituto – é importante pelos sinais que emite sobre o julgamento da suspeição de Sergio Moro, que já não pode mais ser muito adiada no STF.

Quando se diz, no voto de Gilmar Mendes que a inclusão da delação de Pallocci (que não foi aceita pelo MP, mas apenas pela Polícia Federal) sem que fosse pedida por ninguém “parece ter sido cuidadosamente planejada pelo magistrado [Moro] para gerar verdadeiro fato político na semana que antecedia o primeiro turno das eleições presidenciais de 2018”.

No outro voto, o de Ricardo Lewandowski, lê-se que ““O referido magistrado [Moro], para além de influenciar de forma direta e relevante o resultado da disputa eleitoral, conforme asseveram inúmeros jornalistas políticos, desvelando um comportamento no mínimo heterodoxo no julgamento dos processos criminais instaurados contra o ex-presidente Lula, violou o sistema acusatório bem como as garantias constitucionais do contraditório e da ampla defesa”.

Está evidente que ambos deverão votar para reconhecer a parcialidade de Sérgio Moro, no que devem ser seguidos por Celso de Mello e por Marco Aurélio Mello, pelo menos, fazendo quatro votos. Há mais dois votos que, possivelmente, seguirão na mesma direção: o de Alexandre de Moraes, e o de Rosa Weber, este com menor possibilidade. Dias Toffoli é uma incógnita, apesar das decisões recentes contra o império do “lavajatismo”.

Neste caso específico, onde Moro determinou de oficio a inclusão do depoimento de Palocci, sem pedido da acusação, o MP, e após concluída a fase de instrução, mas sintonizado para produzir impacto eleitoral, e evidência do rompimento da neutralidade do juiz ficou clara, provavelmente a decisão, se for a plenário, será confirmada.

A questão passa a ser a de que, parcial em um ato, parcial em todos o juiz pode ser e acaba sendo.

Não se espere a conversão de uma ampla maioria do Supremo Tribunal Federal em direção ao óbvio. Será, de novo, uma disputa de um voto, apenas.

A Lava Jato está com suas chagas expostas, mas, como um zumbi, não está morta.

Operação da PF desarticula quadrilha acusada de desviar recursos da Covid-19 em municípios maranhenses

Operação ‘Falsa Esperança’ – Foto: Divulgação

O Imparcial – A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (5), a operação “Falsa Esperança”, que desarticulou associação criminosa que fraudava licitações e desviava recursos públicos federais no Maranhão. A verba seria usada no enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19) nos municípios de Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte.

As ordens judiciais foram cumpridas em seis cidades do Maranhão: São Luís, São José do Ribamar, Paço do Lumiar, Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte.

Investigação

De acordo com a PF, foram verificados indícios de superfaturamento de equipamentos de proteção individuais (EPI’s) e de simulação na compra de respiradores pulmonares. As prefeituras de Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte pagaram pelos respiradores, mas os equipamentos nunca foram entregues.

Todas as aquisições foram realizadas por uma única empresa, sediada na cidade de Paço do Lumiar, que nunca havia atuado no ramo médico hospitalar. A investigação revelou ainda, que a empresa não tinha nenhum empregado e atuava com a comercialização de acessórios para ar-condicionados e de energia solar.

Segundo a Polícia Federal, a empresa tinha um total de 69 atividades secundárias, que variavam desde a confecção de vestuário, segurança privada e até produção musical.

A operação

Cerca de 50 policiais federais cumpriram quatro mandados de prisão temporária e 13 de busca e apreensão. Além disso, os bens e contas dos suspeitos foram bloqueados.

Os investigados responderão pelos crimes de peculato, falsidade ideológica, fraude em processo licitatório, superfaturamento na venda de bens e associação criminosa.

A Operação foi denominada de “Falsa Esperança”, em referência a expectativa criada na população dos municípios de Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte de que as gestões municipais teriam adquirido de forma lícita equipamentos contra a covid-19, e que, ao fim, nunca chegaram a ser efetivamente entregues.

Sem golpe, sem Lava Jato e sem neoliberalismo, Brasil seria hoje 27% mais rico

Dilma Rousseff, Deltan Dallagnol, Lava Jato e FBI (Foto: Stuckert | Agência Brasil | Reuters)

247 – Se o Brasil tivesse seguido seu curso normal, com a ex-presidente Dilma Rousseff concluindo seu segundo mandato e entregando o cargo a um sucessor legitimamente eleito, os brasileiros seriam hoje 27% mais do que ricos. O Brasil teria um Produto Interno Bruto R$ 1,8 trilhão maior do que o atual.

É o que se depreende de um artigo publicado nesta quarta-feira no Valor Econômico. “Se nos sete anos terminados em 2020 a economia brasileira tivesse continuado a crescer no ritmo médio anterior a 2014, o país teria um Produto Interno Bruto (PIB) R$ 1,8 trilhão maior agora, ou 27% acima do nível atual. Os cálculos são da MB Associados, que comparou a expansão real do PIB acumulada de 2014 a 2020 – considerando a projeção da consultoria para este ano – com a trajetória que teria sido observada se o país tivesse crescido, no período, na mesma velocidade média anual registrada de 1997 a 2013, de 3,2%”, aponta o trabalho. A consultoria é liderada por José Roberto Mendonça de Barros, um economista historicamente ligado ao PSDB.

Em 2014, quando foi reeleita, Dilma fez com que o Brasil alcançasse o chamado pleno emprego, ou seja, a menor taxa de desemprego da história, de apenas 4,3%. No entanto, naquele ano, PSDB e MDB, aliados a outras forças do Congresso, se uniram para golpeá-la, com apoio da mídia comercial, liderada pela Globo, para promover uma guinada neoliberal no País – a chamada “ponte para o futuro”, que retirou direitos dos trabalhadores. Como pano de fundo, havia ainda a Lava Jato, que paralisou investimentos públicos e quebrou as maiores empresas de engenharia do Brasil, que eram mundialmente reconhecidas por sua capacidade. Como resultado, o Brasil mergulhou na maior depressão econômica de sua história, da qual ainda não se libertou, e passou a ser governado pela extrema-direita. Golpe e Lava Jato destruíram não apenas a democracia, como também a economia.

Ministério Público de Araioses ajuíza Ação Civil Pública para garantir a melhoria das condições de trabalho e reestruturação da Guarda Municipal de Araioses/MA

O Ministério Público do Maranhão, por meio do Dr. John Derrick Barbosa Braúna, Promotor Titular da 1ª Promotoria de Justiça de Araioses, ajuizou no último dia 22 de julho de 2020, uma Ação Civil Pública em face do município de Araioses para obrigar o ente público a reestruturar as instalações da Guarda Municipal de Araioses, criar o Plano de Cargo, Carreiras e Vencimentos, além de fornecer Equipamentos de Proteção Individual – EPIs a todos os 29 (vinte e nove) agentes que compõe a instituição, garantindo-se o cumprimento da Constituição Federal e da Lei Federal nº 13.022/2014, que dispõe sobre o Estatuto Geral das Guardas Municipais.

A Promotoria de Justiça entrou com a ação para obrigar o município de Araioses a realocar a Guarda Civil Municipal para local salubre e provido de água potável, com banheiros para sexos diferentes, com muro de segurança, área para pouso para gêneros diferentes; fornecer todos os EPI’s (equipamentos de proteção individual) recomendados pelos órgãos de saúde pública e demais produtos de limpeza e higiene; elaborar Plano de Cargo, Carreiras e Vencimentos; criar a Ouvidoria da Guarda Civil; providenciar o funcionamento do número telefônico “153”, conforme previsto no artigo 17, da nº 13.022/2014, para uso da Guarda Civil Municipal; providenciar um transporte/viatura de quatro rodas adequado para as ocorrências, bem como equipamentos de proteção de pilotagem e coletes balísticos para seus eventuais ocupantes.

A medida visa assegurar o acesso a condições dignas de trabalho dos Guardas Municipais de Araioses, aos quais incumbe a proteção de bens, serviços, logradouros públicos municipais e instalações do Município, sejam eles os de uso comum, os de uso especial e/ou os dominiais.

Fonte: Assessoria MP de Araioses 

Marinha emite alerta para ventos de até 60 km/h no litoral do Maranhão

Avenida Litorânea em São Luís – Foto: A.Baeta

Por G1 MA – São Luís

O Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) emitiu um alerta de intensificação dos ventos alísios que pode provocar ventos de direção Sudeste a Leste do país, com intensidade de até 60 km/h (33 nós). O alerta vale principalmente para navegantes e pescadores.

Esse fenômeno deve atingir a faixa litorânea dos estados do Rio Grande do Norte, ao norte de Natal, do Ceará, do Piauí e do Maranhão, a leste de São Luís, até a manhã do dia 05 de agosto.

Ainda de acordo com a Marinha, há condições favoráveis para ocorrência de ressaca com ondas de direção Sudeste a Leste, com até 2,5 metros de altura, na faixa litorânea do estado da Bahia, entre Ilhéus e Conde, entre a noite do dia 03 de agosto e a noite do dia 04 de agosto.

As informações meteorológicas também podem acessadas pelo site da Marinha, ou por meio do aplicativo “Boletim ao Mar” disponível para o sistema Android e IOS.

Primeiras ações do projeto Bom de Bola

A empreendedora e desportista Socorro Prado postou em seu Facebook umas fotos mostrando as crianças que já fazem parte do projeto Bom de Bola, através do Instituto Aciria Prado.

Ela diz: “Estamos nos movimentando para que este projeto crie força e venha dar mais expectativa de vida as nossas crianças já que esse é o objetivo do projeto, que vai ser realizado no Ginásio Esportivo José Silva que fica localizado no povoado Freixeiras, distante 6 km de Água Doce Maranhão”.

Subtenente da PM de Caxias morre após confronto com a PRF

Subtenente da PM de Caxias

Por Lucas Prazeres

O Imparcial – Na noite do último domingo (2), o subtenente Baltazar, da Polícia Militar de Caxias, se envolveu em uma colisão na BR-316. A Polícia Rodoviária Federal foi até o local para fazer a abordagem e o PM se mostrou bastante alterado. Ele sacou a arma e ameaçou atirar nos policiais rodoviários. A PRF revidou e atirou no PM que acabou morrendo.

O subtenente estava dirigindo uma caminhonete Hilux quando colidiu com um caminhão na BR-316, na entrada da cidade de Coelho Neto. De acordo com a PRF, o PM estava muito alterado e apresentava sinais evidentes de embriaguez alcoólica. Ao se apresentar como policial, ele se negou a mostrar identificação, e portava uma pistola da marca Taurus na cintura.

Ainda de acordo com a PRF, durante vinte e cinco minutos os policiais tentaram acalma-lo e convencê-lo a entregar os documentos e a arma. Logo depois o PM afirmou que, se sacasse a arma, atiraria contra os policiais rodoviários. Em seguida, ele de fato sacou arma e apontou. O PM acabou sendo alvejado com dois disparos a fim de repelir a agressão.

Uma equipe da SAMU foi acionada para prestar o socorro ao policial, mas ao chegar no Hospital Geral de Caxias acabou vindo a óbito. O subtenente Batazar, tinha 30 anos de serviço na PM.

A Comissão de Controle e Acompanhamento da Letalidade está acompanhando o caso a fim de apurar se todos os procedimentos foram cumpridos por parte da equipe operacional. O caso foi levado para a delegacia de Polícia Federal do município de Caxias.