Monhata Lima é o candidato dos excluídos

Como gostaria de ocupar meu tempo – que tem sido pouco ultimamente – com coisas mais interessantes que estivesse ocorrendo na campanha eleitoral de Araioses, neste ano de 2020.

Infelizmente, nem tudo é como queremos e neste post vou ter que abordar uma situação chula, suja e imoral, que continua a ocorrer de parte de gente muito ruim, de nível rasteiro, capaz de se prestar a atos pútridos como se isso seja algo aceitável num processo político que exige mudanças dessas práticas de baixíssimo nível, em troca do debate limpo e democrático ao conhecimento de todos e não por trás do criminoso anonimato.

O criminoso pasquim diz que a convecção do UNIDOS POR ARAIOSES foi um fracasso. Não é o que mostra as imagens feitas naquele evento, que iniciou com uma oração de agradecimento a Deus pelo momento de muita alegria e confiança num futuro melhor para Araioses e seu povo

Como é de conhecimento de muitos, durante a pré-campanha em Araioses teve quem usou desse criminoso expediente para publicar informações – um suposto dossiê – em grupos de WhatsApp, altamente comprometedora a imagem de praticamente todos os pré-candidatos. Porém, as maiores doses de ofensas tiveram como alvo o então pré-candidato a prefeito de Araioses, Monhata Lima.

Além dessas ofensas publicadas nos grupos de WhatsApp, provavelmente o mesmo ou as mesmas pessoas confeccionaram uns pasquins (termo usado para publicações anônimas) e distribuíram na calada da noite em algumas casas, principalmente da periferia de Araioses. A diferença dessa, das demais é que desta vez apenas Monhata foi o alvo.

O último pasquim foi posto por baixo de algumas portas na noite de anteontem para ontem, ou seja, da noite do dia 24 para a noite do dia 25.

Dessa vez além de Monhata Lima, Dadá Coutinho – seu vice, os familiares desses dois, os candidatos a vereadores da coligação, os apoiadores, os comerciantes de Araioses, enfim ninguém escapou da maldade de quem está por trás de tudo isso.

Como já disse é muito difícil lidar com tanta baixaria, mas alguma coisa do que está escrito nesse pasquim tem que ser publicado não como um louvor, mas para que o araiosense possa tomar conhecimento do sentimento de preconceito, da homofobia, da calúnia, da difamação sem fim que está por trás do adversário ou dos adversários ou de Monhata Lima.

Esse último começa falando inverdade sobre a convecção do UNIDOS POR ARAIOSES, onde diz que foi um fracasso, que lá só compareceram vagabundos dos familiares deles (de Monhata e de Dadá), além de muitas prostitutas, drogados, viciados, sapatões e alguns comerciantes bandidos que apoiam a candidatura do grupo.

Ainda diz que além de Monhata e Dadá, todos os candidatos do grupo não têm votos e que todos são bandidos sujos.

O texto final do pasquim é tão sujo e imoral que me nego sequer a comentá-lo, que não sejam as últimas palavras que diz: “Pensem bem, quem tem história em Araioses e quem merecem voltar”.

Lógico, que quem tem conhecimento do que já foi publicado em grupos de WhatsApp e nesses pasquins pode imaginar da parte de quem eles vieram, porém me coloco na condição de observador e na esperança de que mais cedo – de preferência mais cedo – ou mais tarde, a verdade venha a tona com o descobrimento de quem os fez, pois isso tem que ocorrer o mais breve possível, já que se trata de gente a serviço do mal, gente doente da mente e da alma.

Vejo que isso tudo ocorre pelo fato de a onda Monhata ter pego essa gente com as calças arriadas, como dizem, já que eles jamais poderiam imaginar que um filho de Araioses sem recursos financeiros, sem estrutura de campanha, sem tradição na política pudesse representar algum perigo aos interesses de quem sempre nos olhou de cima para baixo, de quem sempre nos tratou como meros objetos a ser usado na hora do voto.

Monhata Lima é sim o candidato de todos os araiosenses. Dos pobres e dos mais endinheirados, que sonham com uma cidade desenvolvida que proporcione uma vida digna a todos; Monhata é sim o candidato de todos aos araiosenses, independentes de suas preferências sexuais, porque ele não é homofóbico; Monhata é o candidato dos negros, dos brancos, dos pardos porque ele não é racista; Monhata é sim o candidato da prostitutas, dos drogados, dos vagabundos – como diz o pasquim porque para ele o voto desse araiosenses tem o mesmo valor do que qualquer outro voto.

Monhata Lima é o candidato de toda essa gente, porque ele é o candidato dos excluídos e ponto final.

Monhata Lima já consta na lista de registros de candidatos a prefeito de Araioses

O nome do policial Monhata Lima, candidato a prefeito de Araioses pela coligação UNIDOS POR ARAIOSES já consta da lista de registro de candidaturas do site Divulgacand, aguardando deferimento.

Até às 17 horas de hoje (25), oito candidaturas já estavam registradas, porém os nomes da ex-prefeita Luciana Trinta e de Jacira Pires ainda não aparecem na lista.

Governador Flávio Dino é ameaçado de morte após nomeação de policiais

Por Walber Oliveira

Foto: Reprodução

O Imparcial – Nesta sexta-feira (25) o governador do Maranhão, Flávio Dino, contou sobre ter sido ameaçado de morte, caso que agora está sendo investigado pela polícia. Segundo ele, quando ocorre a nomeação de novos profissionais para a polícia, recebe xingamentos, agressões verbais e desta vez ameaça de morte.

Entendo o desejo de integrantes do cadastro de reserva da PM em serem nomeados. Normal. Contudo, temos leis federais a cumprir. E de nada adianta xingar, agredir ou ameaçar. Aliás, são condutas bem estranhas para quem sonha em ser policial algum dia”, disse o governador.

O Governo do Maranhão nomeou 142 novos profissionais na última segunda-feira (21), dentre eles delegados, investigadores, escrivões e 40 policiais militares. De acordo com informações, alguns aprovados deste concurso, realizado em 2017,  que compõem o cadastro de reserva e ainda não foram chamados para nomeação, utilizaram as redes sociais para atacar Flávio Dino.

De acordo com o governador, existem dois parâmetros federais obrigatórios antes da nomeação de cadastro de reserva da PM, a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei Complementar 173. Ainda segundo ele, nomeação está sendo gradativa devido o limite de gastos e a reposição de recursos humanos.

Polícia prende suspeito de assaltar o Procon de Araioses

Elemento preso ontem pela Polícia Civil de Araioses pode ser um dos assaltantes do Procon que baleou o segurança Djacyr

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia de Polícia Civil de Araioses, após incessantes diligências, efetuou na tarde de ontem (24), a prisão do indivíduo de iniciais W.P.S, o qual é investigado pela prática de diversos assaltos na cidade de Araioses e regiões circunvizinhas nos últimos meses.

W.P.S também é investigado pelo latrocínio ocorrido na sede do Procon de Araioses, fato ocorrido terça-feira dia 22, no qual Djacyr – vigilante do local – foi alvejado com um tiro no pescoço e teve a arma subtraída.

Com informações do Dr. Robert Freire Delegado – Delegado de Polícia de Araioses

Morre em Teresina segurança do Procon de Araioses que foi baleado terça-feira (22)

O segurança Djacyr do Procon de Araioses veio a óbito poucas horas atrás

Infelizmente, o segurança Djacir do Procon de Araioses, que foi baleado terça-feira (22), não resistiu a gravidade do tiro que levou no pescoço e veio a óbito, há poucas horas em Teresina/PI, para onde foi levado ontem para se submeter a uma nova cirurgia.

As notícias que sabíamos é que ele estava bem, que estava fora de perigo, porém pelo que sucedeu não era bem assim, o que é muitíssimo lamentável.

Ontem (24), nas redes sociais sua esposa Ecília Nunes fez postagens dizendo que estava indo para Teresina onde ele seria operado mais uma vez e pedia orações por Djacir.

Que Deus conforte seus familiares e amigos nesse momento de muita dor.

Neto Carvalho e Monhata Lima se encontram em Magalhães de Almeida

Neto Carvalho conversa com a comitiva de Araioses liderada por Monhata Lima

O policial militar Monhata Lima – candidato homologado a prefeito de Araioses – teve hoje (24), pela manhã, mais uma reunião com Neto Carvalho, ex-prefeito de Magalhães de Almeida e uma das maiores lideranças políticas da região para tratar de assuntos que envolvem a campanha política de Araioses.

Os dois já tinham se encontrado recentemente só que sem o candidato a vice-prefeito, que no caso é o ex-vereador Dadá Coutinho.

Neto Carvalho e Monhata Lima

Foi uma reunião muito positiva já que com toda a experiência e conhecimento que tem Neto pode ser um importante apoiador a contribuir para se levar a prefeitura de Araioses após 16 anos um filho de Araioses, que desponta como uma nova liderança política no município.

Enquanto conversavam Neto Carvalho fez vários contatos com amigos e lideranças políticas de Araioses convidando esses a apoiarem Monhata Lima nesta eleição.

Neto Carvalho, hoje lidera um movimento de união de prefeitos e outras lideranças do Baixo Parnaíba Maranhense para que juntos possam pleitear junto às autoridades estaduais e federais por ações em todas as frentes que possam desenvolver nossa região.

Eleger prefeitos afins nesses ideais é a meta a ser alcançada e todos os esforços nesse sentido serão realizados.

Acompanharam Monhata Lima nesse encontro Dadá Coutinho, candidato a vice-prefeito, Sarney da Caema, Evandro do Novo Horizonte e o jornalista Daby Santos.

Nonato Carvalho, que será o candidato a prefeito de Magalhães de Almeida do grupo de Neto Carvalho, Dr. João Igor – prefeito de São Bernardo e candidato a reeleição e Monhata Lima

Dadá Coutinho, Neto Carvalho, Monhata Lima, Dr. João Igor, Evandro do Novo Horizonte e Sarney da Caema

Com taxa reduzida de contágio, Maranhão mantém estabilidade em mortes por Covid-19

Testagem ajuda a traçar ações contra Covid-19 (Foto: Divulgação)

O Maranhão mantém o quadro de estabilidade no número de mortes por coronavírus. Esse quadro vem acompanhado da taxa de contágio abaixo de 1. Quanto menor a taxa, melhor.

A estabilidade no número de mortes se verifica na chamada média móvel dos últimos sete dias. Esse período dá mais confiabilidade aos números.

Esse é o padrão levado em conta pelo levantamento diário realizado pelo Consórcio de Veículos de Imprensa.

Ao analisar os dias 20, 21 e 22 de setembro, por exemplo, a média móvel do Maranhão permaneceu fixa em 10 óbitos por dia e variação igual a zero. O mesmo cálculo pode ser observado no Painel Conass (conass.org.br/painelconasscovid19/).

“A média móvel é calculada a partir de dados que são públicos e, no Maranhão, já se estabilizou há algumas semanas, num número bem baixo”, diz o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

“Hoje a nossa média móvel é similar ao que a gente tinha no final do mês de março e início de abril. A gente está, na verdade, no finalzinho da curva, considerando que não tivemos uma segunda onda. Estamos numa situação estável, mas estável em baixa”, acrescenta.

Segundo Carlos Lula, “a gente está longe de ter um acréscimo de óbitos pela doença. Já temos há algumas semanas uma situação de estabilidade de baixa, tanto de casos quanto de óbitos”.

Contágio

Há 97 dias, o Maranhão está na faixa abaixo de 1 de contágio de coronavírus, de acordo com o projeto Covid-10 Analytics, da PUC e da FGV-Rio. A taxa atual é de 0,84.

Quando há contágio abaixo de 1, uma pessoa transmite o vírus para menos de uma pessoa. Ou seja, a tendência é de desaceleração nos casos de coronavírus.

O segurança do Procon de Araioses está fora de perigo e passa bem

Segurança Djacyr está fora de perigo e passa bem

O segurança Djacir do posto do Procon de Araioses, localizado na Rua Pedro II, s/nº , no bairro Conceição, que foi baleado ontem (22), por volta das 9:00 horas da manhã e que após o ocorrido foi levado para ser atendido no HEDA em Paranaíba/PI, segundo informações de amigos dele está fora de perigo e passa bem.

Como foi publicado aqui houve uma tentativa de assalto e nesse ato um dos dois bandidos deu um tiro no pescoço do segurança.

Não temos informações do andamento das investigações de parte da polícia, porém ao que tudo indica a corporação já está próxima de elucidar o caso.

Fuga de dólares é a maior desde o governo do ditador João Figueiredo

Originalmente publicado por TIJOLAÇO

Por Fernando Brito

DCM – Gabriel Shinohara, André de Souza, Gabriel Martins e Rennan Setti, na edição de hoje de O Globo, que também no trecho em que disse que o Brasil estava registrando “um aumento de ingresso de investimentos [estrangeiros] em comparação com o mesmo período do ano passado”.

O “Minto”, também nisto, manipulou os dados, porque, de fato, houve uma perda de US$ 15,2 bilhões, a maior desde 1982, auge da recessão que nos assolou no governo de João Figueiredo.

O resultado de nossas contas externa só não é pior porque o apetite de compras da China (aliás, começando a arrefecer desde agosto) e a valorização da commodities sustenta um saldo de US$ 32 bilhões na conta comercial (exportações menos importação) ajudou um pouco. Mas a conta financeira, teve o monstruoso déficit de US$ 48,529 bilhões nos oito primeiros meses de 2020, duas vezes e meia maior que o de agosto de 2019, quando o déficit era de US$ 19,747 bilhões.

A Bolsa de Valores é o maior destes ralos, já tendo perdido perto de R$ 84 bilhões este ano, o dobro de tudo o que saiu do mercado acionário brasileiro no ano passado.

O grau de desconfiança sobre Jair Bolsonaro entre os investidores estrangeiros – e não só pela desastrosa condução das questões ambientais – se soma à incerteza das eleições norte-americanas e à certeza de que o acordo Mercosul-União Europeia se inviabilizou.

Quando um país assume a postura de vira-latas, os donos da ração de dinheiro só lhe dão restos. Quando dão alguma coisa, principalmente se o país não lhes oferece juros altos.

(…)

Pesquisa mostra que nove em cada dez meninas sofrem de ansiedade devido pandemia

95% das meninas afirmam que a pandemia afetou suas vidas de forma negativa

Imagem: Camila Rosa/VivaBem

Por Cainã Oliveira

O Imparcial – Levantamento realizado pela Plan International, organização humanitária de direitos de crianças e adolescentes, ouviu 7 mil jovens, em 14 países e diagnosticou que 95% delas afirma que a pandemia afetou suas vidas de forma negativa.

Durante o levantamento, nove a cada dez meninas afirmaram que estavam sentindo níveis altos ou médios de ansiedade como consequência da pandemia de COVID-19, de acordo com a pesquisa “Vidas Interrompidas: O Impacto da COVID-19 na vida de Meninas e Jovens Mulheres“. A pesquisa ouviu 7 mil jovens em 14 países, incluindo o Brasil. As meninas eram de: Austrália, Brasil, Egito, Equador, Espanha, Estados Unidos, Etiópia, França, Gana, Índia, Moçambique, Nicarágua, Vietnã e Zâmbia.

Para as meninas entrevistadas, com idades entre 15 e 19 anos, os medos mais prevalentes dizem respeito à sua própria saúde (33%) e ao bem-estar de suas famílias (40%). Quase um terço delas (26%) estava preocupada com a perda de renda familiar devido à pandemia.

No Brasil, um dos países onde as meninas afirmaram sofrer mais com a ansiedade, a pesquisa mostra os desafios complexos que as meninas estão enfrentando. Esses desafios vão desde o impacto em sua educação até sua capacidade de sair de casa e socializar.

• 62% das meninas entrevistadas disseram que estavam tendo dificuldades por não poderem ir à escola ou à universidade;

• Mais da metade (58%) das meninas está sentindo os efeitos negativos de não poder sair de casa normalmente;

• Outros 58% destacaram o fato de não poderem encontrar as amigas como uma consequência negativa da pandemia.

De acorto com a diretora-executiva Cynthia Betti, é preciso diminuir a exclusão digital e debater sobre direitos sexuais e reprodutivos e colocá-los como serviços essenciais, assim como a proteção contra a violência baseada em gênero. “Também precisamos fornecer apoio psicológico e cuidar do retorno destas meninas e adolescentes à escola, combatendo a enorme evasão que estamos prevendo. Escutamos as vozes de mais de 7 mil meninas em 14 países. Agora é nossa vez de agir, com elas e para elas”, afirmou a diretora.

Devido a Pandemia e ao aumento relativo da pobreza, as meninas e jovens mulheres estão aguentando uma carga econômica, doméstica e emocional muito maior nesses tempos. A falta de ânimo para o estudo, bem como a falta de concentração e o desânimo constante, são sintomas comuns. “Para as meninas, os riscos de ficar em casa são maiores. Esta situação afeta sua saúde mental e as coloca em risco de violência doméstica”, reiterou Anne-Birgitte Albrectsen, CEO da Plan International.

A Plan International tem projetos em estados brasileiros como Maranhão, Piauí, Bahia e São Paulo. Para mais informações visite o site.

Prefeito Cristino provoca e afronta ao povo araiosense

O mercado teve sua construção iniciada no governo de Valéria do Manin e Cristino apenas está concluindo a obra com dinheiro de emenda do deputado federal Aluísio Mendes. Um bom dinheiro, por sinal!

Um profundo sentimento de indignação e revolta tomou conta do araiosense ao tomar conhecimento de que o prefeito Cristino Gonçalves colocou o nome do pai dele – Jerônimo Gonçalves – no Mercado Público de Araioses, que está próximo a ser concluído.

O nome a ser posto no mercado era o de Ernando Silva Dias – o Brizola, assassinado por bandidos no dia 1º de julho do ano passado, quando estava de plantão naquela instituição púbica.

Brizola era um servidor muito querido por todos e tinha longos anos de bons de serviços prestados. Seu nome foi uma recomendação da Câmara de Vereadores de Araioses, que o prefeito preferiu ignorar.

Nada contra o genitor do prefeito, porém não há o menor sentido em homenageá-lo pondo seu nome em órgão público de nossa cidade, principalmente pelo fato dele não ter nenhuma ligação com Araioses. O que Cristino fez foi uma afronta e uma falta de respeito para com o povo araiosense. Uma grande provocação!

O mercado teve sua construção iniciada no governo de Valéria do Manin (2013/2016) e Cristino apenas está concluindo a obra com dinheiro de emenda do deputado Aluísio Mendes.

Um bom dinheiro, por sinal!

Vai para 2 meses o atraso dos salários dos agentes administrativos

Governo de Cristino Gonçalves respira por aparelhos – Foto: Reprodução

Daqui a uma semana os agentes administrativas da prefeitura de Araioses completam dois meses sem receber salários. Não é difícil imaginar a difícil situação pela qual estão passando esses servidores em função da falta de compromisso e responsabilidade da administração de nosso município.

Em contato com o blog alguns deles informam que há uma promessa de pagar agosto na próxima sexta-feira, 25. Sobre setembro, difícil saber.

O medo de esses servidores ficarem sem receber o que lhes é de direito, tem a ver com rumores dando conta de que na cúpula do governo municipal o clima já é de despedida diante da inevitável acachapante derrota que o prefeito Cristino Gonçalves terá na eleição do dia 15 de novembro.

O momento é delicado e preocupante não só para os servidores do município assim como tudo que for do poder público, diante do perigo de dilapidação do que resta.

Entidades e autoridades afins deverão agir para que o pior não aconteça.

Sentindo o chão sumir sob seus pés Luciana Trinta divulga nota de esclarecimento

Em recente live Luciana Trinta chorou quando diz que amava Araioses

Os tempos estão mudados mesmo ou é o chão sumindo sob os pés da ex-prefeita de Araioses Luciana Trinta, que dia a dia ver ficar cada vez mais distante o sonho – dela e de seus fieis e submissos seguidores – de voltar ao domínio da nossa prefeitura?

A interrogação se fundamenta em uma NOTA DE ESCLARECIMENTO – que a mesma divulgou em grupos de WhatsApp – onde afirma categoricamente que será candidata sim a Prefeitura de Araioses, na eleição do dia 15 de novembro.

Diz ela na nota que a notícias de que ela está fora do páreo trata-se de Fake News (notícias inverídicas) de parte dos “opositores” que se encontram em estado de desespero.

Ela invoca até o ex-prefeito Zé Tude, a quem infernizou até a sua morte, como o responsável pelo processo do TCU, que aponta irregularidades nas prestações de contas de sua gestão.

Bom, quem quiser continuar crendo na conversa de Luciana Trinta, em especial no que diz respeito ela amar muito Araioses que continue acreditando, mas o motivo desse post é chamar a atenção, que do alto de sua arrogância, jamais a mulher do Remi Trinta teve que chegar a ponto de nos dá uma satisfação, a ponto de descer um degrau do patamar, que ela sempre fez questão de impor.

Pessoalmente, pouco estou me lixando se essa senhora será candidata ou não. Aliás, quem de mim é intimo, sabe muito bem que por minha vontade, independente de ela está inelegível ou não o que quero é ela na disputa.

Não quero ouvir falar depois da eleição, de que ela perdeu mais uma porque desta vez não era ela a candidata. Que venha ela, que venha o preposto ou a preposta dela, pois quem vai derrotá-la não serei eu, mas a maioria do eleitor araiosenses que já se cansou dessa gente de fora, que em nada contribuiu para o desenvolvimento de nossa de terra e de seu povo.

Luciana Trinta já foi candidata aqui em Araioses quatro vezes. Dessas ganhou uma a de 2008 de Zé Tude, um idoso moribundo que ficava a maior parte do tempo no leito de uma cama, se mantendo vivo a custa de fortes doses de remédios e que não andava mais sem ajuda e com profundas dificuldades de falar.

Perdeu a primeira em 2004 para Zé Tude, que ainda gozava de relativa saúde, perdeu a reeleição em 2012 para uma cabritinha (Valéria do Manin) como ela costumava dizer da então candidata em tom de zombaria e não foi por pouca diferença. Foi uma surra daquelas de tirar galinha do choco.

Quatro anos depois, em 2016, ela voltou a perder feio de novo, já que a disputa daquela eleição foi entre Valéria do Manin e o atual prefeito Cristino Gonçalves.

Detalhe, uma informação muito importante precisa ser dita: em todas essas disputas Luciana Trinta sempre pontuava em primeiro lugar, em todas as pesquisas de intenção de votos, como ele diz está agora.

Por fim, essa senhora entrou na política de Araioses em 2004 pelas mãos do marido Remi Trinta, que foi trazido para cá pelo ex-prefeito Zé Tude – a quem ele traiu depois – em função da incompetência política do ex-prefeito Pedro Henrique, o que fez com gente de tudo quanto é canto vissem que Araioses é terra de ninguém e que todos seja lá de onde forem se achem no direito de se apoderar de nossa prefeitura.

Ela veio para cá sem ser chamada por ninguém e por não viver aqui, por não morar aqui deve ficar por onde está e se por lá ficar de vez, não nos fará nenhuma falta.

Inflação segue em alta e pressiona dólar e juros

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

Saíram hoje dois índices de inflação: o IPCA-15, do IBGE, que subiu 0,45% (o dobro dos 0,23% de agosto) e o IPC-Semanal, da Fundação Getúlio Vargas, que marcou uma subida de o,7%,.

A fiferença entre os dois índices, em grande parte, explica-se pelo período de coleta de preços: o do IBGE mediu a variação entre 14 de agosto e 11 de setembro, enquanto o da FGV registra a variação de preços registrada s entre os dias 23 de agosto e 22 de setembro, ambos comparados a período igual um mês antes.

O que isso quer dizer? É que o processo de alta de preços ao consumidor não parou de crescer e isso, com alta probabilidade, leva a inflação oficial para uma taxa superior aos 0,24% de agosto.

A pressão sobre o câmbio, portanto, não está cedendo (neste momento o dólar passa de R$ 5,52) e seguirão as pressões sobre os juros, que, neste momento, estão negativos, empurrando o dinheiro para o consumo combalido pela perda de emprego e renda.

O dólar acaba criando mais distorção nos preços dos produtos exportáveis (óleo de soja, açúcar, carnes etc) e nas materias primas industriais que dependem de importações.

Nunca antes tivemos uma disparidade tão grande entre os preços do atacado (13,43% no ano, pela FGV) e os do varejo e isso sempre acaba estourando do lado mais fraco.

Números do Ideb mostram avanços inéditos no ensino público do Maranhão

Aluna da rede estadual maranhense

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado nesta semana pelo governo federal mostra avanços inéditos no Ensino Médio público do Maranhão, composto pelas escolas da rede estadual.

O Ideb mede a qualidade das escolas brasileiras. É feito de dois em dois anos. Abrange colégios municipais, estaduais, federais e particulares.

Veja abaixo alguns dos resultados alcançados pela primeira vez na história do estado no Ensino Médio, de responsabilidade do Governo do Maranhão:

A maior nota da história do Maranhão

Em 2019, na avaliação mais recente, a nota das escolas estaduais do Maranhão em Português e Matemática chegou a 3,7.É a maior já alcançada pelo estado na série histórica.

Três altas seguidas

Ensino Médio alcançou números inéditos

O Maranhão conseguiu aumentar a nota em três avaliações seguidas, algo também inédito no estado.

Desde 2015, o Ideb da rede estadual vem crescendo. Naquele ano, a nota tinha chegado a 3,1, revertendo a queda que havia sido registrada em 2013. Depois, em 2017, voltou a aumentar, para 3,4. E agora, na avaliação mais recente, de 2019, chegou a 3,7.

A terceira maior alta

O Maranhão é o terceiro estado, em todo o Brasil, que mais aumentou a qualidade do Ensino Médio das escolas públicas, levando em consideração as últimas três edições do Ideb.

Da avaliação de 2013 até a de 2019, o Maranhão aumentou o Ideb da rede estadual em 32%. Apenas Espírito Santo (35%) e Alagoas (38,5%) tiveram desempenho melhor nesse período.

Estrutura da rede estadual tem sido melhorada

São Luís entre as 6 melhores capitais

A cidade de São Luís ficou entre os seis melhores desempenhos de todas as capitais no ensino médio das escolas públicas. A nota foi de 4,1, acima da meta de 4.

3º melhor estado do Nordeste

Na região Nordeste, o índice de 3,7 mantém o Maranhão entre os três primeiros estados da região, ficando atrás apenas de Pernambuco (4,4) e Ceará (4,2), estados que já possuem uma trajetória de investimentos na educação pública há muitas décadas.

Maior conhecimento

O Ideb 2019 também mostra que o Maranhão teve o maior nível de conhecimento em Português e Matemática da série histórica. Esse conhecimento é chamado de proficiência.

O nível de competência dos estudantes do Ensino Médio da rede estadual, em Língua Portuguesa, saiu de 234,22 pontos, em 2013, para 253,29, em 2019. Um crescimento de 19,07 pontos. Já a proficiência em Matemática saiu de 237,16, em 2013, para 246,56.

Menos abandono escolar

Em 2019, o estado alcançou a menor taxa de abandono da série histórica registrada nos últimos dez anos no Ensino Médio: 4,8%. Para se ter uma ideia, em 2010 essa taxa era de 15,8%.

Mais aprovação

Na taxa de aprovação, o Maranhão deu um salto de 75,8% em 2013 para 90,5%, em 2019. Com isso, passou a ocupar a 3ª posição entre os estados que mais cresceram no país, nesse indicador.

Menos reprovação

O índice de reprovação no Ensino Médio vem caindo ano após ano. Em 2014, a taxa era de 12,1% e caiu para 7,6%, em 2017. Em 2019, atingiu o menor índice da série histórica, desde 2007, ficando em 4,7%. A queda registrada no período de cinco anos foi de 7,4 pontos percentuais.