E a MA-312, a Estrada do Caranguejo, continua sem solução

A MA-312, que liga Araioses ao povoado Carnaubeiras, parece estar destinada ao esquecimento, já que até agora, mesmo com o fim do inverno, suas obras não foram retornadas. As promessas de retorno das obras foram muitas, porém, infelizmente, não passou disso. E essas promessas não são novas elas já vêm de décadas que já se passaram.

Dizer com precisão qual foi a data que essa estrada foi prometida pela primeira vez não sei com certeza, mas sei que já faz 18 anos que ouvi falar nesse asfalto pela primeira vez.

O dia não sei dizer, mas foi no mês de setembro de 2000. Era comício de Vicente Moura e na noite desse, o senador João Alberto estava presente. Eu nunca fui animador de palanque, mas devido nossas necessidades eu era uma espécie de mestre-de-cerimônias da campanha e tinha o papel de apresentar os oradores, candidatos e convidados.

Já tinha falado quase todos faltando só João Alberto e Vicente Moura.

Foi aí que passei a palavra para o senador, que exibindo uma folha de papel aparentemente com algo escrito, disse ao povo de Carnaubeiras ali presente e aos demais, que aquilo era a ordem de serviço para fazer o asfaltamento da estrada e que a obra iria começar em breve.

Na época eu não tinha certeza, mas depois tomei conhecimento de que ordem de serviço é a última etapa para a realização de uma obra e que a empresa na posse dela tem no máximo 72 horas para colocar as máquinas na estrada e iniciar os serviços. Antes disso tem levantamento de toda estrada, locais de onde poderão ser retiradas a piçarra e água. Depois tem a licitação, topografia, etc…

Relembrando as palavras do senador João Alberto o que posso dizer é que ele nos fez de trouxa ao mostrar algo que não existia e prometer o que sabia que não seria cumprido. De lá para cá já foram tantas as promessas que já perdi as contas.

Em outubro de 2013 acompanhei durante três dias o Engenheiro Rayol e o Chagas Melo – secretário de obras de Araioses, na medição da estrada de Carnaubeiras. O que me foi dito naquela data é de que a obra seria iniciada ainda naquele ano, não foi.

Mas acho que a melhor oportunidade – infelizmente perdida – que essa estrada teve para ser feita foi no período que Valéria do Manin era a prefeita de Araioses. Seu pai, Manin Leal era ligadíssimo a governadora Roseana Sarney e Max Barros (teve 4.665 votos aqui em 2014), sempre apoiado por ele era o secretário de infraestrutura.

Agora no governo de Flávio Dino se esperava que esse sonho fosse realizado, porém bem poucos – e eu estou entre esses – acreditam que suas obras retornem ainda este ano.

Não que o governador não tenha feito a parte dele para que esse asfaltamento fosse realizado, mas a Market, empresa que ganhou a licitação da obra, ainda no governo de Roseana Sarney nunca mostrou interesse em executar o asfalto da estrada e só enrolou esse tempo todo.

Isso irritou o governador que acabou forçando que José Ribamar Resende, dono da Market passasse, por meio de contrato, os serviços para a Construtora Sucesso. Depois disso surgiram novas promessas que infelizmente não foram cumpridas até agora.

Ainda está em tempo, porém infelizmente Araioses só serve para ajudar eleger deputado que depois esquecem que o município e o povo existem.

Alguém tinha que está junto ao governador lutando por nós.

Leia mais:

Estrada MA 312, da euforia a decepção

O primeiro passo já foi dado para o asfalto de Carnaubeiras

Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas

A parcela será paga em agosto junto com o benefício do mês

Por Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) receberão a primeira parte do 13º salário junto com a remuneração de agosto. A primeira parcela do abono anual corresponderá a até 50% do valor do benefício.

O decreto autorizando a antecipação foi assinado hoje (16) pelo presidente Michel Temer, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial da União. A medida deve injetar R$ 21 bilhões na economia do país e movimentar o comércio e outros setores.

Como determina a legislação, não haverá desconto de Imposto de Renda na primeira parcela paga a aposentados e pensionistas do INSS. O imposto sobre o valor somente pode ser cobrado na segunda parcela da gratificação natalina, a ser paga junto com a remuneração de novembro.

Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas na folha de agosto.

Somente em 2015, o pagamento foi adiado para setembro, por causa do ritmo fraco da economia e da queda da arrecadação

Deputado Pedro Fernandes Prepara sua despedida das eleições

É hora de parar – Após 20 anos no legislativo e mais de 30 dedicados a política, deputado Pedro Fernandes prepara a sua despedida das eleições para alugar ao filho, vereador Pedro Lucas Fernandes.

O Imparcial – Prestes a completar 24 anos no Legislativo o deputado federal e presidente do Partido Trabalhista Brasileiro no Maranhão (PTB/MA), Pedro Fernandes começa a se despedir do protagonismo na política, para ingressar nos bastidores. A justificativa nas palavras dele, necessidade de “renovação”.

Ele abre mão de uma nova disputa ao parlamento federal para apoiar o filho, o vereador de São Luís Pedro Lucas Fernandes. A decisão deverá ser sacramentada na convenção do PTB, no final de julho. Na ocasião, além da “despedida” de Pedro Fernandes serão definidos o apoio do PTB ao projeto de reeleição do governador Flávio Dino e os candidatos a deputado federal e estadual.

Fernandes já foi secretário (estadual e municipal) vereador e está no quinto mandato como federal. Em entrevista ao Imparcial ele evita falar em “aposentadoria”. Dá sinais de que não abandonará a política. Sua ausência na eleição, segundo o parlamentar, é uma decisão em favor dos novos quadros. Ele prepara um discurso nesse tom para o dia da conversão.

Abaixo trechos da entrevista do deputado Pedro Fernandes a O Imparcial

O Imparcial – Após 24 anos no Legislativo, quais expectativas e planos para o futuro?

Pedro Fernandes – Estamos na direção do PTB-MA e vamos participar ativamente dessas eleições de 2018. Trabalhamos em termo de coligação. Já definimos aqui, enquanto partido, o nosso candidato a governador (Flávio Dino), integrando a chapa majoritária. E estamos montando as chapas proporcionais, com as possíveis coligações. Sou presidente do partido. Tenho um mandato de mais dois anos como presidente. Vamos definir tudo agora, com nossa convenção, que está mais ou menos acertada para o dia 28 de julho. O PTB vai apresentar candidatos a deputado federal e candidatos a deputado estadual e apoiar a chapa do governador Flávio Dino. Pedro Lucas Fernandes encabeça, em seu lugar, a disputa a deputado federal pelo PTB? Se fala em renovação na política e o PTB quer começar também a renovar seus quadros. Quer dar oportunidade para os quadros mais novos. Na proporcional, tanto para deputado federal, quanto para estadual, vamos apresentar uma turma mais nova, mais pronta para a política. E a experiência adquirida nessa longa trajetória não conta? Há tempo de começar, tempo de ficar e há tempo de parar. É a renovação que nós estamos sentindo a necessidade de fazer. Precisamos renovar nossos quadros. Acho que o mal da política é tentar insistir demais quando toda uma sociedade está pedindo renovação.

O Imparcial – Depois de todos esses anos, qual a marca que Pedro Fernandes deixa na política?

Pedro Fernandes – Eu tenho dito sempre que uma das coisas importantes para o político é, ao levantar, pisar na vaidade, fugir da vaidade e acho que essa é minha grande marca na política. E o resto é trabalhar com seriedade, perto da população, recebendo as críticas, aceitando e construindo os mandatos a partir da participação não só dos correligionários, mas também da população em geral.

Fakes continuam caluniando e difamando suas vítimas em Araioses

imagem de internet

Vejo absurdos ocorrendo todos os dias por parte de quem faz mal uso das redes sociais. Tem quem faz críticas a desafetos tanto no campo político, como no pessoal de forma rasteira e criminosa. Até incentivo a violência é fato corriqueiro.

Quem age assim mostrando a cara já é um exagero imaginem que o faz se escondendo atrás de máscaras (fake) com certeza é inaceitável e já está passando da hora de se tomar providências legais para por fim a ação desses criminosos.

São muitos os fakes em Araioses, sendo que há suspeitas de que uma só pessoa faça uso de vários.

Parece que eles se divertem em jogar lama em suas vítimas e agem como se tivessem a certeza de que jamais serão incomodados.

As vítimas desses crápulas não devem continuar de braços cruzados.

É hora de juntar prints e todas as demais provas contra quem age sob proteção das sombras e levar ao conhecimento das autoridades competentes para que investiguem os culpados.

A bandalheira que está havendo nas redes sociais e em outros veículos da internet nada tem a ver com democracia e liberdade de expressão.

Afinal, desde quando calúnia e difamação não é crime?

 Só o Maranhão e mais 4 Estados têm líderes para vencer no 1º turno

Flávio Dino (PCdoB) é um dos cinco governadores favoritos para reeleição em primeiro turno, no pleito de outubro.

Poder 360

A menos de 3 meses das eleições de 7 de outubro, pesquisas disponíveis em 21 unidades da Federação indicam que disputas em apenas 5 Estados podem ser definidas já no 1º turno: Alagoas, Bahia, Goiás, Maranhão e Piauí. Em todos os demais há ainda grande indefinição.

Se a eleição fosse hoje, venceria quem tem mais intenção de votos do que todos os adversários somados. Esse cenário só é observado em 5 Estados no momento.

Em Alagoas (Renan Filho, MDB), Bahia (Rui Costa, PT), Maranhão (Flávio Dino, PC do B) e Piauí (Wellington Dias, PT), os atuais governadores lideram nas pesquisas com a maioria absoluta dos votos.

Em Goiás também há chance de definição no 1º turno, mas com renovação.

O senador Ronaldo Caiado (DEM) é líder isolado com 37% das intenções de voto, e desbancaria o atual governador, José Eliton (PSDB), que assumiu em abril, quando o também tucano Marconi Perillo deixou o cargo para concorrer ao Senado.

José Eliton tem 11% e divide o 2º lugar com o emedebista Daniel Vilela, com 10%, portanto empatados na margem de erro de 3 pontos percentuais para mais e para menos, segundo a pesquisa Ibope realizada de 7 a 10 de julho de 2018, com registro no TRE sob o nº GO-03704/2018.

Esse número pequeno de líderes claros nas eleições para governador nos Estados é pouco usual a esta altura da campanha. Em outras eleições, nesta época, havia mais certeza sobre quem poderia ser o vencedor.

Em muitas unidades da Federação nas quais há pesquisas recentes disponíveis é grande a soma de quem vota em branco, nulo, está indeciso ou não quer responder. A taxa de “não voto” passa de 30% em 14 disputas.

Também chama a atenção o fato de que 11 governadores que tentam se reeleger não estejam em 1º lugar nas pesquisas. Márcio França (PSB), em São Paulo, e Robinson Faria (PSD), no Rio Grande do Norte, nem sequer aparecem na tabela abaixo, pois estão com baixa intenção de voto –o levantamento do Poder360 só considerou quem é “competitivo” (os que estão em 1º lugar ou em 2º lugar empatados).

Poder360 analisou mais de 300 pesquisas de intenção de voto a respeito das disputas de 2018. A seguir, 1 infográfico com os levantamentos mais recentes e registrados na Justiça Eleitoral com dados sobre a eleição para governador nos Estados e no Distrito Federal:

Daniella Tema, pré-candidata a deputada estadual estará dia 26 em Araioses

A pré-candidata a deputada estadual Daniella Tema estará no dia 26, em Araioses, ocasião em que fará uma série de visitas a importantes regiões do município e a lideranças políticas locais.

Agenda de visitas de Daniella será divulgada em breve, mas já podemos adiantar que ela fará uma reunião com produtores de leite no povoado Remanso, aonde almoçará e de lá vai até Carnaubeiras para um encontro com pessoas daquela localidade.

Daniella Tema constrói sua candidatura ao parlamento estadual maranhense a partir da cidade de Tuntum, onde dá suporte ao marido, o prefeito Cleomar Tema, que também é o presidente da FAMEM – Federação dos Municípios do Maranhão.

Em Araioses muitos que já manifestaram o interesse em apoiar o projeto de eleger Daniella Tema estão sendo encaminhados a Agenor Santos – o Bola Cheia, que está com a coordenação política da pré-candidata.

Ex-ministro de Sarney compara o oligarca maranhense a Temer: “um pato manco”

Por Leandro Miranda

Marrapá – Em artigo na revista Veja, o economista e ex-ministro da Fazenda no governo José Sarney, Maílson da Nóbrega, comparou o oligarca maranhense ao presidente Michel Temer.

“Tal como Sarney, Temer é um líder de baixa popularidade, baixa legitimidade e baixo poder de agenda. Um “pato manco”, na terminologia americana”, asseverou. Nos Estados Unidos, “pato manco” é a expressão que define um político que continua no cargo mas perde a expectativa de poder.

O economista acredita que vemos no país a repetição do ambiente do governo do ex-presidente Sarney, e a exemplo do oligarca, Temer terminará sua gestão de forma melancólica e sem nenhuma força política.

Detalhe curioso é que Maíson da Nóbrega foi ministro da Fazenda de Sarney entre 1988 e 1990, e deixou como legado uma hiperinflação estratosférica, a maior da história do país. Coisas da velha política brasileira…

Luís Moura e esposa têm condenação mantida por envolvimento em morte de delegado no Maranhão

Tribunal de Justiça do Maranhão manteve a condenação de Luís de Moura Silva, ex-delegado, e Ilce Gabina de Moura Silva, ex-policial, à pena de 19 anos e 6 meses de reclusão em regime fechado. Eles foram acusados de envolvimento na morte do delegado Stênio Mendonça.

Por G1 MA, São Luís

Luís de Moura Silva era delegado e Ilce Gabina de Moura Silva era policial na época do crime (Foto: Arquivo/TV Mirante)

Por decisão unânime das Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) foi mantida a condenação de Luís de Moura Silva e Ilce Gabina de Moura Silva à pena de 19 anos e 6 meses de reclusão em regime fechado, negando o pedido de revisão criminal. O processo ainda permite recurso pela defesa.

Os dois foram acusados de participação no assassinato do delegado de Polícia Civil Stênio Mendonça, executado a tiros de revólver no dia 25 de maio de 1997, na Avenida Litorânea, em São Luís. À época do crime Luís de Moura era delegado e Ilce Gabina era policial.

A ação foi organizada por uma série de pessoas, entre políticos, empresários, pistoleiros e integrantes da Secretaria de Segurança interessadas em interromper investigação realizada pela vítima quanto ao roubo de cargas.

Delegado Stênio Mendonça foi assassinado em 1997 (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Decisão

Na decisão, o relator, desembargador Bernardo Rodrigues, narrou que os requerentes alegaram de forma genérica que a condenação decorreu de perseguição política e do depoimento de Jorge Meres, o qual passou a ser, segundo eles, trunfo de acusação contra todos os desafetos.

Além disso, o desembargador verificou que a materialidade e autoria delitiva ficaram devidamente comprovadas. A materialidade se dá pelo exame cadavérico e a autoria pelos depoimentos de testemunhas, os quais relataram a participação deles em reuniões no sítio de Luís de Moura, ocasião em que acertaram detalhes do crime.

O desembargador ainda entendeu que o crime cometido mediante emboscada pode ser usada como elemento a justificar o aumento do apenamento base, pois evidenciam um “plus” nas circunstâncias do crime, ainda mais se somadas ao fato de que os requerentes integravam as forças policiais do Estado, além de ter sido um crime premeditado, mediante o ajuste de várias pessoas.

Por fim, considerando razoável a pena aplicada e em consonância com a evidência dos autos, o desembargador votou pela improcedência da revisão criminal e foi acompanhado pelos demais presentes na sessão das Primeiras Criminais Reunidas.

Entenda o caso

O crime da morte do delegado Stênio Mendonça foi articulado por José Humberto Gomes de Oliveira, o Bel, e pelo acusado, Joaquim Lauristo. Os dois encabeçavam uma organização criminosa que atuava no roubo de cargas no Maranhão investigada pelo pelo delegado Stenio Mendonça à época.

Stênio teria desvendado o desaparecimento de uma carreta ocorrido em Santa Luzia do Tide (MA). O veículo teria sido localizado e apreendido pelo delegado em um imóvel pertencente a Joaquim Lauristo e ocupado pelo então deputado Francisco Caíca Uchôa Marinho, o Chico Caíca.

Além dos citados, faziam parte da organização: Carlos Antonio Martins Santos, cunhado de Bel; Carlos Antonio Maia, o Carlinhos; Marcondes de Oliveira Pereira; Israel Cunha, o Fala Fina; José Gerardo de Abreu, Ilce Gabina de Moura Lima e Luis de Moura Silva.

Marcondes de Oliveira Pereira, Israel Cunha (Fala Fina), Bel e Cabo Cruz foram assassinados em 03 de julho do 1997, no município de Santa Inês (MA), fato que ficou conhecido como Chacina do Barro Vermelho.

Turno vespertino da APAE de Araioses encerra semestre com arraial

No encerramento do primeiro semestre das aulas do turno vespertino da APAE de Araioses, professores e colaboradores que trabalham com os alunos da entidade fizeram um pequeno arraial na tarde de ontem que proporcionou a todos, momentos de muita alegria.

Equipe que realizou o evento: Marcela, Katia, Luciano, Valdimiro, Layla, Isabelle e Renata

O tradicional arraial da APAE ocorrerá no mês de agosto dentro do período que se comemora  a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla.

Ministério Público pede condenação da TV Mirante

A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE) pediu a condenação da TV Mirante e do jornalista Daniel Matos pela divulgação de pesquisa de intenção de voto, sem registro junto à Justiça Eleitoral, para o governo do Estado.

Página 2 – A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE) pediu a condenação da TV Mirante e do jornalista Daniel Matos pela divulgação de pesquisa de intenção de voto, sem registro junto à Justiça Eleitoral, para o governo do Estado. A PRE se manifestou pela condenação com pagamento de multa pela Televisão Mirante e pelo jornalista Daniel Matos, no valor de 50 a 100 mil UFIR.

De acordo com o parecer assinado pelo Procurador Regional Eleitoral, Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco, resta comprovado que a pesquisa do Instituto Nacional Opinião e Pesquisa Ltda. (Inop), realizada no município de Santa Inês, publicada pelo Blog do Daniel Matos no Portal Imirante, trata-se de pesquisa eleitoral sem prévio registro

“Quanto à Televisão Mirante Ltda, não resta dúvida sobre a sua responsabilidade. Ela é a proprietária do canal de comunicação em que ocorreu se a postagem e é quem controla o conteúdo da veiculação”, diz trecho do documento do procurador regional eleitoral.

Castelo Branco afirma ainda no parecer que a TV Mirante é “Detentora do portal Imirante e possuindo pleno controle do que é publicado, aquiesceu com a postagem.”

A manifestação do Ministério Público Eleitoral foi encaminhada para o relator do processo Eduardo José Leal Moreira para decisão.

PIB fraco reduz arrecadação, mas Câmara e Senado criam mais de R$ 100 bilhões em despesas

Jornal do Brasil

GILBERTO MENEZES CÔRTES, [email protected]

Em abril, o jornal “O Estado de S.Paulo” informava que existiam cerca de 60 projetos em tramitação na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado que tratam de concessão de benefícios e perdão de dívidas. Na avaliação do jornal, a chamada “pauta bomba” deveria gerar um impacto fiscal negativo de R$ 667 bilhões até 2020.

Se a pauta bomba fosse aprovada, os gastos extras e perdões de impostos e de dívidas iriam expandir o rombo dos cofres públicos, já que a projeção de déficit fiscal para o período era menor, de R$ 408 bilhões. Porém, as medidas votadas esta semana pela Câmara e o Senado, na véspera do recesso do Congresso (17 de julho) tornam a ameaça mais real, com a criação de despesas extras estimadas em mais de R$ 100 bilhões que estão tirando o sono do ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. O governo tem de fechar a proposta de Orçamento para 2019 para apresentação ao Congresso em agosto, após o recesso. E com crescimento de apenas 1,6% do PIB, que reduz a arrecadação frente aos 2,5% anteriores e afeta o novo governo.

Pelas projeções do Bradesco, o déficit primário acumulado de 2018 (R$ 158 bilhões) a 2020 (R$ 53,5 bilhões) somaria R$ 320 bilhões, sem cortar os juros da dívida. Ontem, antes das medidas nocivas às contas públicas aprovadas quarta à noite pelas duas casas do Congresso, analistas econômicos ouvidos pelo Ministério da Fazenda, na Pesquisa Prisma Fiscal chegaram a prever um déficit menor este ano. Após estimarem R$ 151,192 bilhões em junho, a conta baixou para R$ 149,642 bilhões. A meta fiscal de 2018 admite déficit primário de R$ 159 bilhões. Em maio, antes da greve dos caminhoneiros e do programa de subsídio ao diesel, a projeção era de um déficit de R$ 138,543 bilhões.

Para 2019, os analistas previram piora no cenário fiscal, com resultado negativo (de receitas menos despesas do setor público, sem considerar os juros da dívida pública) de R$ 123,288 bilhões. A previsão anterior era de R$ 117,875 bilhões. A meta de 2019 permite déficit de R$ 139 bilhões. (O Bradesco previa R$ 108,2 bilhões).

Os dados da execução orçamentária até que não foram ruins no primeiro semestre desde ano. De janeiro a maio, o setor público consolidado teve déficit primário de R$ 933 milhões. A conta mais negativa foi a do INSS: déficit de R$ 76,3 bilhões. Mas as despesas de juros da dívida somaram R$ 158,5 bilhões, produzindo um déficit público nominal de R$ 159,4 bilhões que implica em aumento do endividamento.

Com as medidas tomadas após a greve dos caminhoneiros, as previsões para o déficit aumentaram a partir de agosto. Para julho, a previsão de superávit passou de R$ 19,007 bilhões para R$ 19,143 bilhões. Para agosto, o déficit subiu de R$ 16,490 bilhões para R$ 17,528 bilhões. Para setembro o déficit foi revisto para R$ 24,650 bilhões, contra a previsão anterior de R$ 24,690 bilhões.

As medidas aprovadas no Congresso mereceram reações diametralmente opostas dos congressistas. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) se posicionou contra a proibição a reajustes para servidores. Para o parlamentar, o congelamento dos reajustes salariais, a suspensão de concursos públicos em 2019 “É a decretação de morte e sucateamento total do serviço público”.

Na direção oposta, o deputado Claudio Cajado (PP-BA), afirmou que, embora o texto tivesse sido “muito criticado”, o Congresso não pode ser “irresponsável” e “tapar os olhos” para a realidade das contas públicas do país. “Nós não podemos ser irresponsáveis de tapar os olhos e não enfrentar a dureza que a realidade impõe, que é um déficit crescente, ano após ano”, disse Cajado.

Daniella Tema: um nome que cresce na corrida por cadeira na Assembleia Legislativa

A avaliação corrente de que a renovação da Assembleia Legislativa nas eleições de Outubro não será maior que um 1/3 dos atuais 42 deputados, o que significará que apenas 14 novos parlamentares conseguirão assento no Plenário do Palácio Manoel Beckman ganha força, e faz com que entre os que travam a guerra pelo voto despontem lideranças da novíssima geração política do Maranhão. Entre os nomes que começam a ganhar espaço no cenário pré-eleitoral cresce Daniella Tema (DEM), que constrói sua candidatura ao parlamento estadual a partir de Tuntum, onde dá suporte ao marido, o prefeito Cleomar Tema, e tem base forte em Presidente Dutra, onde nasceu, cresceu com fortes laços. Jovem, formada em Nutrição, Daniella Tema encontrou o viés político ao atuar como secretária de Assistência Social da Prefeitura de Tuntum.

O que poderia ser apenas uma ocupação típica de primeira-dama ela transformou numa ação de grande envergadura, levando a assistência possível às áreas mais necessitadas do município entre 2013 e 2014. Em 2015, recebeu do governador Flávio Dino o desafio de comandar o grande Hospital de Urgência de Presidente Dutra, uma espécie de “Socorrão” implantado pelo governador Jackson Lago (PDT) para atender a região central do estado. E foi exatamente o seu desempenho nessa tarefa ao longo de dois anos, dando solução a problemas complexos, melhorando a eficiência hospitalar, que a fez decidir que seu próximo passo seria atuar na política propriamente dita, optando por candidatar-se a deputada estadual. Justificou sua decisão afirmando que, caso se eleja, dedicará seu mandato à busca de soluções para as áreas de Saúde, Educação e assistência social, destacando a segurança alimentar, que considera fundamental.

Desde a sua desincompatibilização do cargo, em abril, Daniella Tema tem dividido seu tempo em auxiliar informalmente no trabalho social da Prefeitura de Tuntum e na busca de apoio à sua candidatura. Avalizada pelo marido Cleomar Tema, um dos políticos mais influentes e experientes no Maranhão atual, Daniella Tema em pouco tempo levou seu projeto político e eleitoral para além da região de origem, alcançando municípios da Baixada Ocidental e chegando à Ilha de São Luís, onde conseguiu e organizou grupos de apoio à sua candidatura. No momento, a pré-candidata a deputada estadual se prepara para receber a confirmação da sua candidatura na convenção do seu partido, marcada para o dia 29.

No meio político, a candidatura de Daniella Tema é vista como uma das mais viáveis, mas ela não se envaidece, preferindo continuar trabalhando com determinação para consolidar o seu projeto, que tem a eleição como primeiro grande passo.

De Ribamar Corrêa/Reporte Tempo

Propaganda enganosa – vídeo promocional da Prefeitura de Araioses é motivo de chacota nas redes sociais

Um vídeo promocional da Prefeitura de Araioses que está sendo divulgado nas redes sociais motivo de chacota por parte dos internautas onde o seu conteúdo tem sido fonte de manifestações de repúdio de quem se manifesta nas opiniões e nos comentários.

Se a proposta do vídeo é mostrar aos araiosenses que o prefeito Cristino Gonçalves está trabalhando erraram feio de alvo, pois suas informações não enganam ninguém. Para todos não passa de propaganda enganosa.

Agora se é para o público externo, de preferência de bem longe talvez até engane alguns.

O vídeo é mais uma prova da falte de respeito do prefeito para com o povo araiosense e mais uma forma de fazer mal uso com o dinheiro do povo.

A produção do vídeo mentiroso não foi de graça e custou um bom dinheiro nosso, que deveria ter sido aplicado de melhor forma.

Nesta postagem uma pequena mostra de imagens sem retoques nem montagens, que mostram a verdade nua e crua que a administração do prefeito mais preguiçoso e incompetente que Araioses já teve, se omite em mostrar.

É só conferir!

Nas imagens acima não consta a situação das ruas de Araioses esburacadas, das estradas intrafegáveis e muitas outras que serão mostradas em breve.

Um vídeo mostrando a verdadeira situação de abandono de Araioses por parte da administração pública já está em projeto.

Flávio Dino é um dos poucos governadores favoritos à reeleição, diz consultoria

John Cutrim – A consultoria Arko Advice publicou um estudo sobre a capacidade de reeleição dos governadores brasileiros neste ano. A conclusão é que poucos deles têm chances reais de serem reeleitos. E apenas cinco têm mais de 40% de intenções de votos. Entre eles, está Flávio Dino, no Maranhão.

As mais recentes pesquisas indicam que o candidato do PCdoB tem mais de 60% de intenções de votos válidos na disputa contra Roseana Sarney.

De acordo com o levantamento da Arko, apenas um em cada quatro governadores candidatos à reeleição devem ser reconduzidos ao cargo. Em 2006 foi quando houve o maior índice: 79%.

“Fora a crise econômica, agora pesa contra os governadores em exercício a crise das finanças estaduais, com impacto direto nos serviços públicos prestados à população, sobretudo em áreas críticas, como saúde e segurança pública. Além disso, a conjuntura no País é favorável à renovação política”, afirma o relatório da consultoria.

No Maranhão, Flávio Dino conseguiu driblar esse cenário mais danoso, apesar da crise nacional. O Estado é um dos poucos que conseguem manter um ritmo forte de investimentos e manter as contas públicas sob controle.

Isso deu ao governador alguns trunfos junto à população, como a abertura de novos hospitais, pavimentação em quase todas as cidades, reforço no número de policiais, construção de escolas, etc.