Juíza federal suspende aumento dos impostos de combustíveis em todo o país

Decisão é da juíza Adverci de Abreu, da 20ª Vara Federal; pedido foi feito por deputado do Paraná. Cabe recurso; G1 aguarda posicionamento da AGU.

Por Mateus Rodrigues e Bianca Marinho*, G1 DF

Bombas de gasolina em posto na zona sul de São Paulo (Foto: Marcelo Brandt/G1)

A Justiça Federal no Distrito Federal determinou, na tarde desta sexta-feira (18), a suspensão do decreto que elevou as alíquotas de PIS/Cofins sobre gasolina, etanol e diesel. A decisão é assinada pela juíza Adverci Abreu, da 20ª Vara Federal, e determina o retorno imediato aos preços antigos. Cabe recurso.

Para que a decisão entre em vigor, é preciso que o governo federal seja notificado oficialmente. Em nota, a Advocacia-Geral da União (AGU) informou que não tinha sido intimada até as 20h desta sexta, e que “avalia os efeitos da liminar” para, então, “definir que medidas serão adotadas”.

Na sentença, a magistrada afirma que “não se ignora o grave momento porque passa a economia do país, mas não parece razoável que, necessitando corrigir desmandos de gestões anteriores, o governo venha se valer da solução mais fácil – aumentar tributos”.

Adverci também critica a carga tributária do país, e diz que esse tipo de aumento “penaliza o cidadão”.

“Os governos são eleitos para promover o bem comum e não para penalizar mais ainda o cidadão com majoração de tributo, que amarga carga tributária já tão elevada.”

A decisão liminar (provisória) atende a um pedido do deputado federal Aliel Machado (Rede-PR). Ao G1, o parlamentar afirmou que o aumento dos impostos “fere gravemente a Constituição”.

“A Constituição é muito clara, quando determina que qualquer aumento de tributo tem que ser feito por lei. Esse aumento por decreto é proibido. Também fere o Código Tributário, porque não respeitou a noventena [período de ‘carência’ antes de entrar em vigor]. Não é uma questão política”, diz o deputado.

Trecho da decisão da 20ª Vara Federal que suspendeu alta dos impostos sobre combustíveis (Foto: Justiça Federal/Reprodução)

Série de contestações

O aumento da tributação sobre os combustíveis foi anunciado em 20 de julho e, desde então, sofreu uma série de contestações na Justiça. No dia 25, o juiz substituto da 20ª Vara Federal Renato Borelli sustou o decreto – também com validade em todo o país.

A sentença foi revogada um dia depois pelo presidente do Tribunal Regional Federal (TRF-1), desembargador Hilton Queiroz. Ele atendeu aos argumentos da AGU, que apontou perda de R$ 78 milhões por dia para a União, sem o decreto.

Em 1º de agosto, a Justiça Federal da Paraíba tentou suspender o aumento de PIS/Cofins nos combustíveis dentro do estado. A medida foi revogada no dia seguinte, e os empresários foram autorizados a praticar o preço reajustado.

Em 3 de agosto, a Justiça Federal em Macaé, no interior do Rio, também suspendeu o decreto em todo o território nacional. A decisão, mais uma vez, foi cancelada no dia seguinte pela instância superior – no caso, o TRF da 2ª Região.

A tributação sobre a gasolina subiu R$ 0,41 por litro; a tributação sobre o diesel, R$ 0,21 por litro; e o imposto sobre o etanol, R$ 0,20 por litro.

Ciro Gomes: Flávio Dino é a novidade mais importante que aconteceu para a democracia brasileira

Ciro Gomes e Flávio Dino no lançamento do movimento “Golpe Nunca Mais”, no Palácio dos Leões

Blog do Gilberto Lima – Em entrevista ao programa Comando da Manhã, na Rádio Timbira,  nesta sexta-feira (18), por telefone, o ex-ministro da Integração Nacional Ciro Gomes fala sobre a crise política e econômica brasileira e destaca a gestão governador Flávio Dino.

Ao jornalista e radialista Gilberto Lima, Ciro ressaltou o papel do governador do Maranhão no cenário político atual, enfatizando que o Brasil precisa produzir outros Flávios Dinos.

“O Flávio Dino é a coisa mais importante que aconteceu na democracia brasileira. Por que, como estava lhe dizendo, lá no Ceará, nós estamos bem posicionados há algum tempo. Mas o Maranhão, que é um estado extraordinário e de uma gente maravilhosa, vinha passando por momentos que não merecia. Aquilo parecia ser uma fatalidade da geografia, da condição física, nordestina, pre-amazônica do Maranhão, quando vem esse extraordinário juiz federal que trocou a toga pela militância política. Agora está se revelando um grande administrador, além de ser um político extraordinariamente lúcido que pensa e discute o Brasil, não se deixou abater por uma tragédia familiar e transforma a vida pública na grande motivação da sua militância. Isso é que nos dá esperança. Outros Flávios Dinos nós temos que produzir pelo Brasil afora”, disse Ciro Gomes.

Confira a íntegra da entrevista 

PMA – NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Prefeitura Municipal de Araioses emitiu NOTA DE ESCLARECIMENTO sobre a redução do repasse a Câmara Municipal de Araioses ocorrido hoje (18). Segundo diz a nota, foi enviado um documento de parte da prefeitura, que justifica a decisão da redução, porém não foi possível a mesma ser protocolada naquela casa pela razão do portador não ter encontrada ninguém para receber a notificação.

O repasse da prefeitura para a Câmara de Vereadores de Araioses estava sendo até o mês de julho no valor de R$ 170.000,00, com a redução foi repassado hoje o valor de R$ 150.000,00.

Abaixo a nota de Prefeitura de Araioses:

Comprovante da agência dos Correios em Água Doce do Maranhão

I encontro de comunicadores do Baixo Parnaíba

O evento ocorrerá na próxima quinta-feira, dia 24 de agosto das 09:00 às 17:00 h, no Salão Paroquial em Tutóia-MA.

A SMDH, junto com parceiros, realizará a CARAVANA DE DIREITOS HUMANOS, que faz parte de uma ação processual da SMDH: antecedida de 3 encontros regionais (Caxias, Baixada e região Tocantina) e será preparatória ao Seminário Nacional e Estadual. Todas essas atividades terão como tema central a Pedagogia da Proteção;

Para a SMDH, a PEDAGOGIA DA PROTEÇÃO é um esforço de trocar saberes, concepções e práticas que ajudem a ampliar a reflexão e a disseminar uma experiência que está em construção no campo dos Direitos Humanos e se constitui a marca de uma política de proteção à luz dos direitos humanos.

Nesse sentido, a Pedagogia da Proteção inclui dentre outros elementos: o cuidado com pessoas em situação de ameaças, em risco e vulnerabilidade; as condições para que as pessoas exerçam sua liberdade e autonomia mesmo diante de riscos, vulnerabilidades e ou ameaças; o fortalecimento de laços de solidariedade e cooperação diante das graves violações aos direitos humanos.

Nesse contexto, a Caravana de Direitos Humanos 2017 tem como objetivos:

Ø Divulgar direitos humanos a partir das lutas dos movimentos sociais e de normas legais relativas aos temas de direitos humanos, justiça socioambiental e pedagogia da proteção;

Ø Articular um processo de mobilização e educação em direitos humanos;

Ø Mobilizar e articular organizações locais para o fortalecimento de rede de proteção solidária.

Ø Tema: Direitos Humanos, Justiça Socioambiental e Pedagogia da Proteção;

Ø Local: Tutóia, município de atuação da SMDH;

Sendo uma ação de formação, articulação e mobilização em direitos humanos, realizaremos diversas atividades com distintos grupos. O I ENCONTRO DE COMUNICADORES DO BAIXO PARNAÍBA MARANHENSE será uma das atividades da Caravana de Direitos Humanos.

Nesse I ENCONTRO discutiremos sobre comunicação e direitos humanos bem como processos de violência que tem atingido comunicadores em tempos mais recentes no nosso Estado.

Para isso, contaremos com parceiros como a organização Artigo 19, organização não governamental de direitos humanos, cuja missão é defender e promover o direito à liberdade de expressão e de acesso à informação em todo o mundo.

Dia 24 de agosto de 2017, das 09:00 às 17:00 h, no Salão Paroquial em Tutóia-MA.

Confirmação e esclarecimentos necessários – SMDH (2321 1601 / 3231 1897) falar com Fernando Rites (99964 0300), Marcos Aranha (98) 99112 2414 e Vanda Ribeiro (98267 6543).

Fonte: SMDH

Legendas de aluguel mudam de nome pregando novidade

Blog de Ed Wilson Araújo – Eles são os mesmos de sempre, mas na eleição de 2018 vão se apresentar de cara e nome novos, inclusive retirando a palavra “partido” das denominações.

Já está rebatizado o PTdoB. Agora, é “Avante”.

De nome novo vem ainda o PTN, que passou a ser “Podemos”.

O PEN, que pode abrigar a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República, pretende mudar a nomenclatura para “Patriota”.

As alterações nos nomes visam retirar o estigma dos partidos diante do estrago que as investigações da Lava Jato provocaram sobre todas as legendas envolvidas e/ou denunciadas por corrupção.

O PSDC transformou-se em “Democracia Cristã”. E o carcomido PFL, que virou Democratas (DEM), estuda ser rebatizado. Será o “Mude”.

Já o PMDB cogita retomar o nome antigo – MDB (Movimento Democrático Brasileiro).

A Rede Sustentabilidade, criado por Marina Silva, foi a primeira iniciativa de criar uma legenda sem a palavra “partido” na identidade.

Caminho semelhante pode ser adotado na criação do Raiz, um novo partido em gestação, sob a liderança da deputada federal Luíza Erundina.

Rede e Raiz se distinguem pela qualidade dos seus quadros e compromissos bem mais republicanos que as novas denominações que mais parecem pneus velhos recapeados.

Veterinário alerta para o alto índice de calazar no Maranhão

A leishmaniose visceral (VL), também conhecida como calazar, é a forma mais grave da leishmaniose, sendo a segunda doença parasitária que mais mata no mundo (apenas a malária é mais mortal).

Jornal Pequeno

Foto: Reprodução

Em entrevista concedida à reportagem do Jornal Pequeno, o médico veterinário Renan Nascimento de Morais, formado pela Universidade Estadual do Maranhão (Uema), demonstrou preocupação com o alto índice da leishmaniose visceral, conhecida popularmente como calazar, em todo o Maranhão. Somente em sua clínica, cerca de cinco casos de contaminados por semana são registrados.

Presidente da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais, regional maranhense (Anclivepa/MA), Renan explicou que, há cinco anos, o calazar atingia um cão por mês na região metropolitana de São Luís, mas esta estatística aumentou surpreendentemente de lá para cá. Segundo seus estudos sobre o caso e com base em sua vasta experiência na medicina veterinária, um dos fatores que contribuíram para essa elevação foi a devastação do meio ambiente.

De acordo com Renan, as principais indústrias de alumínio e produtos similares instaladas na Ilha poluem as bacias, sendo que os animais silvestres acabam sendo dizimados e deslocados de seus habitats. Aliado a isto, há a participação das construtoras, que erguem imóveis em locais inapropriados e com presença maciça de vegetação, lançando esgoto nos rios que correm por São Luís, Raposa, São José de Ribamar e Raposa.

“Sem devastação ambiental, há equilíbrio no ecossistema”, enfatizou Nascimento de Morais. Quando uma área florestal é desmatada, prosseguiu o médico veterinário, a fêmea da espécie Lutzomialongipalpis, popularmente conhecido por “mosquito-palha”, retira-se do mato e passa a se concentrar no ambiente urbano, sobretudo em locais periféricos, onde o saneamento básico é precário.

Sem, por exemplo, um sistema de fossas apropriado, o calazar se prolifera em cães e em pessoas com imunidade mais fraca, como crianças, idosos e enfermos.

Embora a concentração da doença seja nesses locais onde a pobreza é mais evidente, o calazar já está afetando áreas mais “nobres” da Grande Ilha, como Renan fez questão de ressaltar, e isso é um dado preocupante. O contexto como um todo, pontuou ele, deve ser observado e analisado com mais atenção e cuidado pelo Poder Público, de todas as esferas governamentais, pois, no Hospital Materno Infantil, unidade do Hospital Universitário da Ufma (HUUfma), crianças de 4 a 8 anos dão entrada com sintomas da leishmaniose visceral.

De acordo com Renan Morais, é necessário que se mantenha o “cordão verde” não apenas da Ilha, como em todo o Maranhão, preservando o ecossistema, para que se consiga reduzir esses índices. Para combater esse quadro alarmante, a Anclivepa/MA, sob a presidência do médico veterinário, está realizando uma parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (SES), para oferecer um tratamento digno aos animais de rua, como cães e gatos.

Um documento, aliado a isto, será entregue à Promotoria do Meio Ambiente para que as construtoras sejam orientadas a preservar determinadas áreas e para que um levantamento sociogeográfico seja feito nesses locais antes da instalação de imóveis.

O CALAZAR

A leishmaniose visceral (VL), também conhecida como calazar, é a forma mais grave da leishmaniose, sendo a segunda doença parasitária que mais mata no mundo (apenas a malária é mais mortal). Assim como a Doença de Chagas e a Doença do Sono, o calazar é uma das doenças tropicais negligenciadas (DTNs) mais perigosas, que, se não for tratada, chega a ser fatal em mais de 95% dos casos.

O calazar é endêmico em 47 países e aproximadamente 200 milhões de pessoas correm o risco de serem infectadas. É altamente endêmico no subcontinente indiano e no leste da África. Estima-se que 200 a 400 mil novos casos de VL ocorram anualmente no mundo. Mais de 90% dos novos casos ocorrem em 6 países: Bangladesh, Brasil, Etiópia, Índia, Sudão do Sul e Sudão.

A leishmaniose é causada pelo protozoário parasita Leishmania, que é transmitido pela picada de mosquitos infectados. O parasita ataca o sistema imunológico e, meses após a infecção inicial, a doença pode evoluir para uma forma visceral mais grave, que é quase sempre fatal se não for tratada.

A doença afeta algumas das pessoas mais pobres do mundo e está associada à desnutrição, deslocamento de população, condições precárias de habitação, um sistema imunológico fraco e falta de recursos financeiros. A leishmaniose, em geral, também está ligada a mudanças ambientais como o desmatamento, construção de barragens, sistemas de irrigação e urbanização.

Dr. Cristino assina mais um convênio com o Governo do Estado

Na manha desta terça-feira (15), Dr. Cristino, em reunião com a equipe da Força Estadual de Saúde e representantes da Secretaria de Estado de Saúde, assinou mais um compromisso com o Governo do Estado, desta vez, a implantação do Programa Farmácia Viva.

O Projeto Farmácia Viva consiste na implantação de hortas de ervas medicinais fitoterápicas em locais específicos onde os produtos serão entregue a população e cada paciente será orientado quanto à forma de preparo de acordo com suas necessidades.

Medicamento fitoterápico é aquele alcançado de plantas medicinais, onde se utiliza exclusivamente derivados de droga vegetal tais como: suco, cera, exsudato, óleo, extrato, tintura, entre outros.

A prefeitura entra na parceria com quaisquer investimentos financeiros, já o Governo do Estado realizará as capacitações e a entrega das mudas.

A primeira capacitação ocorreu ontem (16), no auditório do Colégio Tudes José Cardoso, com vários profissionais da saúde do município. A capacitação abordou cada tipo de planta que serão cultivadas na horta, assim também como suas especificidades, modo de preparo, posologia, contraindicações e etc.

As ervas serão padrão para todos os municípios que implantarem o Projeto.

Por Davi Oliveira

Deputada Eliziane Gama cobra ao DNIT a dragagem do Rio Santa Rosa

deputada Eliziane Gama

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, dia 03 do mês em curso, a deputada federal Eliziane Gama falou das belezas do Delta do Parnaíba, da importância desse como destino turístico chegando a dizer que o mais belo do Brasil.

A deputada também falou da situação do Rio Santa Rosa que está obstruído e que isso está causando grandes prejuízos à economia da região. Disse que vai encaminha uma solicitação ao DNIT para que esse órgão proceda à dragagem do rio.

Eliziane Gama é pré-candidata a concorrer a uma das duas vagas ao Senado Federal, pelo estado do Maranhão que serão disputadas na eleição do ano que vem.

Eliziane Gama terá em Araioses o apoio de Dr. Cristino Gonçalves de Araújo.

Veja no vídeo abaixo o pronunciamento da deputada Eliziane Gama:

Pela terceira vez, Bolsonaro é condenado a indenizar Maria do Rosário

Carata Capital

STJ mantém decisão da primeira e da segunda instâncias contra o deputado, acusado de incitar o estupro contra a colega de Câmara

 

Jair Bolsonaro grita atrás de Maria do Rosário em discussão na Câmara, em setembro de 2016 – Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve nesta terça-feira 15, por unanimidade, a condenação do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por danos morais contra a também deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Em dezembro de 2014, Bolsonaro falou publicamente a respeito da possibilidade de estuprar a parlamentar petista, sua rival política, em três ocasiões diferentes. Em 9 de dezembro, no plenário da Câmara dos Deputados, disse que não estupraria a colega porque ela não merecia. No mesmo dia, o deputado postou em sua página oficial no Youtube um vídeo, intitulado “Bolsonaro escova Maria do Rosário”, com o discurso em plenário e fotos de manifestações pró-ditadura.

No dia seguinte, Bolsonaro concedeu entrevista ao jornal Zero Hora, do Rio Grande do Sul, onde reafirmou o que havia dito na Câmara. “Ela não merece [ser estuprada] porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia, não faz meu gênero, jamais a estupraria. Eu não sou estuprador, mas, se fosse, não iria estuprar, porque não merece”.

Em 2013, Maria do Rosário havia chamado Bolsonaro de estuprador, acusando o deputado de incentivar a prática, mesmo “sem ter consciência disso”. Ele a empurrou e disse que ela era uma “vagabunda”.

A sessão

A primeira a se manifestar nesta terça-feira 15 foi a relatora do caso, Nancy Andrighi. Ela fez um voto rápido e foi seguida por todos os seus colegas: Paulo de Tarso Sanseverino, Villas Bôas Cueva, Marco Aurélio Bellizze e Moura Ribeiro.

A sessão foi acompanhada pelos presidentes das comissões de Direitos Humanos da Câmara e do Senado, o deputado Paulão (PT-AL) e a senadora Fátima Bezerra (PT-RN). Além deles, estavam no tribunal as deputadas Benedita da Silva (PT-RJ), Margarida Salomão (PT-MG), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), Erika Kokay (PT-RJ), Jô Moraes (PCdoB-MG), todas acompanhando a própria Maria do Rosário.

A decisão do STJ é a terceira condenação de Bolsonaro. Em agosto de 2015, a juíza Tatiana Dias da Silva, da 18ª Vara Cível de Brasília, determinou que o deputado pagasse 10 mil reais de indenização a sua colega pela frase.

Em dezembro do mesmo ano, a 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios julgou o recurso de Bolsonaro e, além de manter a condenação da primeira instância, determinou que o deputado se retrate das ofensas em todas as suas páginas oficiais e não apenas no canal do Youtube, como havia sido decidido anteriormente. Agora, o STJ manteve a decisão.

Além desse processo, que transcorre na esfera cível, Bolsonaro é réu em duas ações que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), uma por incitação ao crime de estupro e outra por injúria. Em junho de 2016, a 1ª Turma do STF aceitou as denúncias contra o deputado federal por conta das frases proferidas por ele no plenário da Câmara e na entrevista ao jornal gaúcho.

Na ocasião, os ministros afastaram a proteção da imunidade parlamentar desfrutada pelos deputados e senadores, afirmando que ela só tem validade em situações em que haja relação com o mandato.

Na ocasião, o relator do caso, Luiz Fux, chegou a pedir desculpas aos magistrados por ter de relatar o que Bolsonaro disse sobre Maria do Rosário. “A violência sexual é um processo consciente de intimidação pelo qual as mulheres são mantidas em estado de medo”, declarou, ecoando as discussões sobre a cultura do estupro no Brasil e defendendo que não é possível subestimar os efeitos que discursos do tipo podem gerar, como o encorajamento da prática de estupro.

Cearense chama o povo de Araioses de porcos e ofende mais ainda o prefeito

Até que ponto vai chegar o radicalismo de certas pessoas aqui em Araioses, que por terem seus interesses contrariados fogem da crítica que a liberdade de expressão permite, para atacar de forma tão vil, não somente uma pessoa, mas a população inteira da cidade?

Uma postagem no Facebook com poucas palavras, mas com vários erros de concordância e escrevendo Araioses – nome próprio – com letra minúscula postada em uma rede social por uma cearense, demonstra de forma muita clara o radicalismo político, o ódio ao povo que lhe recebeu de braços abertos e a falta de respeito a autoridade maior do município.

No início da sua postagem ela diz que palhaços não são os vereadores que se vendem e sim o povo de Araioses que mais parecem porcos. Em seguida critica servidores que não se revoltam por terem seus salários atrasados e a seguir desqualifica o prefeito de Araioses de forma muito vil. Termina seu recado dizendo que hoje tem orgulho de dizer que é cearense.

Ao longo de sua história, Araioses sempre recebeu pessoas de todos os estados, entre eles muitos cearenses que fugiram das regiões castigadas pelas secas, para aqui encontrar abrigo e construir em nossas terras uma nova vida.

Muitos aqui chegaram em total estado de penúria e inanição que dava dó. Entre os milhares de habitantes de Araioses muitos são cearenses e mais ainda descendentes deles.

Todos imigrantes que aqui bateram as portas vieram porque quiseram e não consta que de nossa parte partiu o convite para esses aqui viessem morar.

Quem ver e trata de forma tão humilhante e criminosa o povo de Araioses, e ainda por cima diz ter orgulho de ser de sua terra natal, o melhor a fazer seria retornar ao lugar de onde veio.

Sua saída daqui não nos causará nenhum prejuízo, pelo contrário, um favor.

Como a cearense generalizou, incluiu também entre os porcos a sua companheira, nascida e criada aqui em Araioses que ela diz tanto amar.

Em tempo: não publico aqui o print da postagem por respeito às pessoas que ela tanto ofendeu, mas posso dá-la a quem tiver interesse de levar o caso à justiça.

Laudo confirma que restos mortais encontrados dentro de jacaré são de humanos

A suspeita é de que os restos sejam de Adilson Bernardes de Oliveira, de 47 anos. Ele sumiu no dia 28 de julho em um acampamento no rio Javaé.

Por G1 Tocantins

Jacaré foi morto por populares; dentro do animal foram encontrado restos mortais (Foto: Divulgação)

Os restos mortais encontrados na barriga de um jacaré são de humanos, segundo exames periciais feitos pela Polícia Científica. A informação é da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins. O animal foi morto no município de Lagoa da Confusão no dia 30 do mês passado depois de um homem desaparecer no rio Javaé. A Polícia Civil disse que segue as investigações para esclarecer o caso.

A SSP ainda não informou de quem são as partes humanas encontradas dentro do jacaré. Para os moradores da região, os restos mortais são de Adilson Bernardes de Oliveira, de 47 anos. Ele sumiu no dia 28 de julho, enquanto acampava com amigos à beira do rio.

“O dono do local contou que foi dormir, por volta de 22h [do dia 27 de julho], e quando acordou não viu Adilson. Ele procurou e encontrou os chinelos e um isqueiro perto do rio”, contou o sargento dos Bombeiros Ronaldo Barbosa, que ajudou nas buscas.

Os militares foram chamados e fizeram buscas por terra, na margem e ao longo do rio, durante dois dias. No local, os militares viram mais de sete jacarés, sendo quatro adultos, com mais de 4 metros de comprimento.

Sem sucesso nas buscas, os Bombeiros relataram que os moradores resolveram capturar um dos jacarés e mataram o animal. Dentro dele, foram encontrados sacolas e restos mortais.

“Os moradores acreditam que os animais tenham devorado o homem. Os jacarés estavam com uma barriga cheia, desproporcional. Dentro do que foi morto, foram encontradas sacolas, e Adilson andava sempre com sacolas nas calças.”

Caso semelhante

Em abril do ano passado, um jacaré foi morto em Araguacema, região oeste do Tocantins. Dentro da barriga do animal, moradores acharam restos mortais, que acreditavam ser de um homem desaparecido no rio.

Rogério Marques de Oliveira, de 41 anos, havia sumido no mesmo mês. Os Bombeiros procuraram por ele durante quatro dias, mas ele não foi encontrado. Parentes contaram à polícia que ele teria sido atacado por um jacaré e puxado para o fundo do Rio Araguaia.

O material encontrado dentro do jacaré foi examinado pelo IML, que constatou que os restos mortais não eram de humanos.

MENSAGEM DO VEREADOR DENYS DE MIRANDA A TODOS OS PAIS ARAIOSENSES.  

O segundo domingo do mês de agosto é dedicado aos pais, uma homenagem no calendário social brasileiro. Consagrada àqueles que na dureza da vida, nas dificuldades do cotidiano, nas insuficiências de ganhos, o amor familiar supera tudo isso com o seu trabalho e o seu carinho, ao lado da mãe, para sustentação daquilo que é mais sagrado para DEUS, à família. A todos os pais, de maneira especial aos araiosenses, a nossa solidariedade, o nosso apreço e o nosso respeito.                

Com os cumprimentos do vereador Denys de Miranda.

Será neste sábado o 1º Festival de Musica Gospel de Araioses

Uma boa pedida para quem gosta de música gospel de boa qualidade será assistir o 1º Festival de Musica Gospel de Araioses, organizado pela Banda Filhos do Rei, que ocorrerá neste sábado a partir das 19:00 h no Country Club de Araioses.

O evento contará com a presença de todas as igrejas de Araioses, e caravanas de algumas cidades mais próximas.

O festival é beneficente e o dinheiro arrecadado será usado para custear a gravação do primeiro CD banda, que em breve será lançado.

A Banda Filhos do Rei é uma banda inter-denominacional, ou seja, não se refere a uma banda de uma igreja em particular, e sim surgiu da união de várias igrejas de Araioses. O propósito da banda não é financeiro, segundo os integrantes o evento foi pensado justamente por eles não cobrarem cachê para fazer shows, sendo assim, eles tem que conseguir fundos de formas alternativas.

O evento contará também com a banda Forró Gospel.com que vem diretamente de Buriti dos Lopes/PI e ainda haverá um atrativo diferenciado: 80mb de internet livre para todos, atrativo inédito em eventos desse tipo.

Abaixo o clipe da música “Nos Seus Braços”:

 

Manifestação: muito barulho para pouco resultado

Os manifestantes pararam em frente a Câmara Municipal de Araioses, onde falaram os oradores

A tão propagada manifestação em protesto ao governo do Dr. Cristino não parece ter agradado os organizadores, que contavam com a participação maciça do povo araiosense, o que de fato não ocorreu.

Dizer que tinha pouca gente não corresponde a verdade, apenas que devido a grande convocação que foi feita nas últimas semanas envolvendo carros de som, blogs, redes sociais e até fake, se esperava muito mais dos que acompanharam o movimento na escaldante manhã de hoje (11).

Talvez a politização do movimento tenha sido a principal causa da ausência do povo, para quem dizia que essa iria ser a maior manifestação popular da história de Araioses e a população estava tão engajada, que no protesto que iria pedir o impeachment do prefeito de Araioses.

A presença de pessoas do governo que passou financiando inclusive a confecção de camisetas, faixas, apitos e adereços e ainda de quem perdeu para o Dr. Cristino a disputa pela prefeitura, deu vazão ao caráter política da passeata.

A maior prova disso é que o povo que acompanhou a passeata até a Câmara Municipal não foi o mesmo que seguiu até a prefeitura, pois tão logo começaram os discursos muitos retornaram aos seus afazeres ou as suas casas.

Porém, em um regime democrático o que houve hoje em Araioses foi a o exercício da livre manifestação. Não houve quebra-quebra como alguns temiam, não pela presença de um bom número de polícias, mas porque a natureza pacífica do araiosense não cabe nenhum tipo de vandalismo.

Que as lições que foram dadas hoje sejam absolvidas por todos os seguimentos políticos de Araioses.

Nos discursos que ocorreram em frente a Câmara Municipal, como era esperado predominou as críticas a atual administração, porém teve quem falou que no caso seria melhor ter ficado de boca fechada.

Chamar um vereador de sem vergonha, só porque esse escolheu o caminho que considerou melhor para si e aos que o seguem é a prova maior de que esse cidadão não está preparado para exercer nenhum cargo político aqui em Araioses.

Muito menos o de prefeito.