Radialista Geovane Santos é assassinado em Timbiras

Geovane Santos

Silvio Ramon – O locutor e radialista Geovane Santos foi morto na madrugada desta quinta-feira (14). O crime foi por volta das 2:30h de hoje na residência do radialista que fica na Travessa 5 de abril Bairro Olaria em Timbiras.

Testemunhas contaram que ouviram gritos de pedido de socorro, Geovane Santos saiu com a mão no peito e relatou o nome do principal suspeito, ” Foi o Thiago (…….), disse ainda em vida agonizando o locutor”.

A equipe do SAMU foi acionada e fizeram os primeiros socorros na vitima que foi imediatamente levada para o (HRT) Hospital Regional de Timbiras, mas minutos depois ele não resistiu e veio a óbito, segundo a equipe que o socorreu, Geovane levou três facadas na região do pescoço e perdeu muito sangue.

A Policia Militar já tem pistas do principal suspeito, e está na captura do mesmo, há qualquer momento em nossa redação de jornalismo vamos trazer informações sobre este lamentável acontecido que abalou toda a cidade e principalmente o meio de comunicação.

Agora com a morte de Geovane Santos, sobe para (09) nove o números de homicídios já registrado somente este ano em Timbiras. O ultimo registrado foi neste mês de dezembro no último dia (04/12) (NEGUINHO DO DEUSINHO) no povoado Sardinha.

Desembarque de importantes membros tende a esvaziar o PSDB no Maranhão

Prefeitos, vice-prefeitos, parlamentares e outras lideranças tucanas na reunião de desembarque do PSDB com Carlos Brandão

O Informante – Em um jantar que aconteceu em sua residência, na noite desta quarta-feira (13), o vice-governador do Maranhão Carlos Brandão recebeu dezenas de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, suplente de senador, deputados e diversas lideranças políticas.

Os tucanos se reuniram para tratar da debandada de Carlos Brandão do PSDB para o PRB, anunciada durante o encontro. A decisão de definirem o desembarque do ninho tucano aconteceu logo após a notícia de que a executiva nacional do PSDB manteria a sua posição contrária ao projeto do governo maranhense.

“Ficou bem claro para nós que não há outra alternativa a não ser a de sairmos do PSDB para outro partido que nos acolha em nosso propósitos municipalistas e, acima de tudo, que são para o bem do Maranhão. Aliás, o meu Brasil é o Maranhão”, afirmou, sob aplausos, o vice-governador, ao avaliar que ao tomar medidas impositivas, a executiva nacional do PSDB considera o contexto nacional político em detrimento do maranhense.

“Infelizmente, terei de abandonar as convicções nas quais acreditei até agora, a favor do PSDB, por um erro grave que está sendo cometido pela executiva nacional do partido. Em compensação, não podemos dar as costas ao progresso político e socieconômico que o Maranhão tem dado nos últimos anos, fruto de um esforço conjunto celebrado em 2014. Queremos continuar avançando, em nossas ações, em cada lugar onde atuamos”, reforçou o deputado Neto Evangelista.

Em cada fala de apoio e solidariedade ouvida durante o jantar, que emanou publicamente do suplente de senador, Pinto Itamaraty; do deputado estadual, Marcos Caldas; dos prefeitos de São José de Ribamar, Luis Fernando; de Alto Parnaíba, Rubens Japonês; de Bom Jardim, Dr. Francisco; de Gonçalves Dias, Toinho Patioba; de Governador Eugênio Barros, Da Luz; de Timbiras, Dr. Borba e do presidente do PSDB de Timon, Daniel Coimbra, a unidade no objetivo de permanecerem coerentes ao projeto estadual ultrapassa, inclusive, qualquer cor partidária.

“Existem contextos políticos em nossos municípios, sabemos, que talvez não nos permitam estar no mesmo partido de Brandão. Mas é exatamente em respeito e consideração à pessoa dele e no que acreditamos ser correto para o Maranhão que sairemos, todos, do PSDB. Cada liderança buscará o caminho sensato, em sua cidade, para que possamos continuar caminhando juntos. O que construímos juntos ninguém irá destruir”, avaliou a prefeita Da Luz.

Além das falas públicas, Carlos Brandão recebeu, ao longo da noite, demonstrações afetuosas de que o seu empenho em se manter leal ao governo estadual, mesmo contrariando a cartilha atual ditada pela executiva nacional do PSDB, mostra a força e jogo de cintura típicos em sua trajetória política. “Você sai do PSDB e lhe seguimos porque somos uma família”, disseram uns. “Nossa presença neste jantar é apenas uma amostra de nossa união”, complementaram outros.

O que ficou claro, na noite desta quarta-feira, é que Brandão não esteve nem estará sozinho neste processo.

“Você é um líder e amigo. Diz o bom senso e a boa política que não se deixa um líder e amigo por causas menores”, resumiu Luís Fernando Silva, de São José de Ribamar.

Flávio Dino: “Defendo investigações sérias e isentas. Governo com seriedade e transparência nota 10. Porém combato ilegalidades e o fascismo”

Gilberto Lima – Lembrando que governa com seriedade e transparência nota 10, o governador Flávio Dino disse nas redes sociais que defende investigações sérias e isentas, mas combate ilegalidades e o fascismo. Segundo ele, não pode haver vale tudo e precisamos proteger a Constituição e as leis com coragem.

Flávio Dino afirmou que há um mês um delegado de polícia inventou 400 fantasmas na saúde do Maranhão e que para tanto usou um dossiê falso e o Judiciário o afastou do caso.

O governo do Maranhão representou contra o delegado na Corregedoria da Polícia Federal. “Não podemos aceitar abusos e arbitrariedades”, afirmou Flávio Dino.

Para o governador, o estado policial acha que pode tudo, mas não pode. “Por isso ainda tenho esperança em justiça para o presidente Lula. No caso do tal apartamento tríplex, ele é vítima de uma sequência de absurdos jurídicos. Caso estarrecedor”, finaliza o governador do Estado.

Leia a íntegra da publicação de Flávio Dino no Facebook

 

Lançado edital para concurso da Polícia Civil

O governador Flávio Dino anunciou na noite desta terça-feira (12), a publicação do edital para provimento de 100 vagas, no total, para o quadro efetivo da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

O governador Flávio Dino anunciou na noite desta terça-feira (12), a publicação do edital para provimento de 100 vagas, no total, para o quadro efetivo da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).  “Hoje publicamos edital para mais um concurso público, desta vez para Polícia Civil. Investimos de verdade na Segurança Pública.”, informou por meio das redes sociais.

As inscrições iniciarão às 10 horas do dia 18 de dezembro e vão até as 18 horas do dia 27 de dezembro de 2017 (horário oficial de Brasília) pelo site do Centro Brasileiro de Pesquisas em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – Cebraspe (http://www.cespe.unb.br/cebraspe/).

Serão 20 vagas para o cargo de Delegado de Polícia Civil – 3ª classe, 20 para Escrivão de Polícia, 46 para Investigador de Polícia, 7 para Médico Legista e 7 para Perito Criminal, além de formação de cadastro de reserva.

Também haverá concurso para o cargo de Odontolegista, mas apenas para cadastro de reserva, já que não há vaga para provimento imediato. A taxa de inscrição será de R$ 220 para o cargo de delegado e R$ 150 para os demais cargos. As remunerações vão de R$ 4.550,28 a R$ 18.957,64.

“Esse é um concurso de grande importância e muito esperado. Isso mostra mais uma vez o compromisso do governador Flávio Dino com a segurança e com uma prestação de serviço de qualidade para a população”, disse a secretária da Segep, Lílian Guimarães.

Para concorrer ao cargo de Delegado é necessário ter concluído curso de nível superior em Direito, com diploma fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e ter Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de categoria B ou superior.

Já para os cargos de Escrivão e Investigador de Polícia, os requisitos são possuir diploma de conclusão de curso superior em qualquer área de formação e CNH categoria B ou superior.

Para concorrer às vagas de Médico Legista e Odontolegista é necessário ter diploma em Medicina e Odontologia, respectivamente, e registro nos Conselhos Regionais de cada categoria profissional.

Os candidatos que se inscreverem para o cargo de Perito Criminal deverão possuir graduação em uma das seguintes áreas: Agronomia, Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Ciências da Computação, Análise de Sistemas, Engenharias, Psicologia, Serviço Social, Física, Farmácia e Bioquímica, Geologia, Química ou Química Industrial, e registro em conselho de classe, quando for aplicável.

Confira o edital completo nos links abaixo:
Concurso para os cargos de Escrivão de Polícia, Investigador de Polícia, Médico Legista, Odontolegista e Perito Criminal: http://www.cespe.unb.br/concursos/PC_MA_17_APC/

Concurso para o cargo de Delegado de Polícia: http://www.cespe.unb.br/concursos/PC_MA_17_DELEGADO/

Falou pouco e disse muito

Na Tribuna da Câmara, Oziel disse que o vereador Ingram deve dizer o nome dos vereadores que não estão com o povo

O vereador Oziel de Canárias não é muito de usar a Tribuna da Câmara, preferindo ficar a ouvir o que diz seus colegas durante as sessões do Poder Legislativo Araiosense.

Porém, ontem (12), após ouvir seus pares, fez uso da palavra e mesmo tendo direto regimental de 20 minutos, não usou nem a metade deste tempo para falar pouco e dizer muito.

Ao se referir ao pronunciamento do vereador Ingram de Tarso, que antes dissera que nem todos os treze vereadores estão em oposição ao prefeito Cristino, Oziel disse que seu colega deveria citar os nomes dos edis que dizem está com o povo, mas na real não estão.

Também fez uma alusão ao que falara antes o vereador Arnaldo Machado, que afirmou com muita convicção, que o prefeito de Araioses não chegaria ao segundo ano de seu governo.

Oziel disse não acreditar nisso e que Cristino vai ficar até o fim do mandato.

O que o vereador de Canárias disse, em parte reflete o pensamento popular que não confia em todos os vereadores e depois que a justiça suspendeu a Comissão Processante, que poderia por ao fim da pior administração que Araioses teve até agora, mas que está parada e sem definição de seu futuro.

Durante as sessões os vereadores araiosenses têm denunciado os abusos que o prefeito está fazendo com o povo, falam de suposta roubalheira que está havendo dos dinheiros do povo, reafirmam o compromisso de lutar para por fim a essa triste sina do povo araiosense, mas na prática pouca ou nada pode tem sido feito.

Com o recesso se aproximando, a esperança é de que 2018 não seja o desastre que tem sido o ano que finda.

Luciana Trinta é condenada de novo, dessa vez por irregularidades na aplicação do dinheiro da educação

Luciana Trinta

Marcio Maranhão – Pela segunda vez em 2017, Luciana Trinta é condenada pela justiça após intermináveis recursos, por irregularidades na aplicação de verbas públicas durante sua gestão como prefeita de Araioses entre os anos 2009 a 2012.

Em junho do corrente ano a ex-prefeita já havia sido condenada por supostos crimes cometidos na área da saúde a ressarcir à União o valor de R$158.868,00 por danos causados ao erário público. Além da perca dos direitos políticos por oito anos, ficando inelegível por igual período. A sentença ainda cabia recurs

A nova condenação por Violação aos Princípios Administrativos é fruto de uma Ação Civil de Improbidade Administrativa, por irregularidades na aplicação de recursos da educação, impetrada pelo próprio Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE, através do Ministério Público Federal.

Nessa sentença o Tribunal Regional Federal da 1ª Região condenou à SUSPENSÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS pelo período de 5 anos além de pagar multa no valor do seu maior salário na época quando esteve prefeita.

Confira na integra as duas sentenças:

SENTENÇA POR IRREGULARIDES NA EDUCAÇÃO

Ante ao exposto JULGO PARCIALMENTE PROCEDENTES os pedidos deduzidos para o fim de DECLARAR A SUSPENSÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS da Requerida LUCIANA MARÃO FÉLIX pelo prazo de 5 cinco anos bem como PROIBI-LA DE CONTRATAR COM O PODER PÚBLICO OU RECEBER BENEFÍCIOS OU INCENTIVOS FISCAIS OU CREDITÍCIOS DIRETA OU INDIRETAMENTE AINDA QUE POR INTERMÉDIO DE PESSOA JURÍDICA DA QUAL SEJA SÓCIO MAJORITÁRIO pelo prazo de 3 três anos tudo a contar da data do trânsito em julgado do presente decisum Condeno ainda a Requerida no pagamento de MULTA CIVIL QUE FIXO NO IMPORTE DE UMA 01 VEZ O VALOR DA MAIOR REMUNERAÇÃO PERCEBIDA DURANTE SEU MANDATO Com o trânsito em julgado determino seja oficiadoa ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão e à Câmara Municipal do município de AraiosesMA comunicando a suspensão dos direitos políticosb ao Secretário do Tesouro Nacional para inscrição no CADIN objetivando dar cumprimento à pena de proibição de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócioc por meio eletrônico ou congênere ao Conselho Nacional de Justiça para alimentação do Cadastro Nacional de Condenados por ato de Improbidade Administrativa no âmbito do Poder Judiciário Nacional Resolução nº 442007CNJ Custas finais pela Requerida Publiquese Registrese IntimemseEm sendo interposta apelação dêse vista ao apelado para apresentar contrarrazões no prazo legal Após e não havendo recurso adesivo remetamse os autos ao TRF 1ª Região Do contrário havendo apelação adesiva abrase vista ao apelado para apresentar contrarrazões remetendose em seguida os autos ao TRF 1ª Região Oportunamente arquivemse os autos com baixa na distribuição

SENTENÇA POR IRREGULARIDADES NA SAÚDE

Ante ao exposto JULGO PROCEDENTES os pedidos deduzidos para o fim de a Em relação à requerida LUCIANA MARÃO FÉLIX DECLARAR A SUSPENSÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS pelo prazo de 8 oito anos bem como PROIBILA DE CONTRATAR COM O PODER PÚBLICO OU RECEBER BENEFÍCIOS OU INCENTIVOS FISCAIS OU CREDITÍCIOS DIRETA OU INDIRETAMENTE AINDA QUE POR INTERMÉDIO DE PESSOA JURÍDICA DA QUAL SEJA SÓCIA MAJORITÁRIA pelo prazo de 05 cinco anos tudo a contar da data do trânsito em julgado do presente decisum Condeno ainda a Requerida ao RESSARCIMENTO INTEGRAL DO DANO CAUSADO AO ERÁRIO R15886800 em solidariedade com os ex-secretários no que tange aos valores repassados a maior na gestão de cada um deles Condeno ainda a Requerida no pagamento de MULTA CIVIL QUE FIXO NO IMPORTE DE UMA VEZ O VALOR DO DANO b Em relação à requerida SÍLVIA MARIA FRAZÃO DE SOUZA DECLARAR A SUSPENSÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS pelo prazo de 8 oito anos bem como PROIBILA DE CONTRATAR COM O PODER PÚBLICOOU RECEBER BENEFÍCIOS OU INCENTIVOS FISCAIS OU CREDITÍCIOS DIRETA OU INDIRETAMENTE AINDA QUE POR INTERMÉDIO DE PESSOA JURÍDICA DA QUAL SEJAM SÓCIA MAJORITÁRIA pelo prazo de 5 cinco anos tudo a contar da data do trânsito em julgado do presente decisum Condeno a Requerida ao RESSARCIMENTO DO DANO CAUSADO AO ERÁRIO DURANTE A SUA GESTÃO 01012009 A 20032009 em solidariedade com a ex-prefeita Condeno ainda a Requerida no pagamento de MULTA CIVIL no importe correspondente ao valor do dano apurado na sua gestão uma vez c Em relação ao requerido ANTÔNIO CLETO PINHEIRO JÚNIOR DECLARAR A SUSPENSÃO DOS DIREITOS POLÍTICOS pelo prazo de 8 oito anos bem como PROIBILO DE CONTRATAR COM O PODERPÚBLICO OU RECEBER BENEFÍCIOS OU INCENTIVOS FISCAIS OU CREDITÍCIOS DIRETA OU INDIRETAMENTE AINDA QUE POR INTERMÉDIO DE PESSOA JURÍDICA DA QUAL SEJAM SÓCIO MAJORITÁRIO pelo prazo de 5 cinco anos tudo a contar da data do trânsito em julgado do presente decisum Condeno o Requerido ao RESSARCIMENTO DO DANO CAUSADO AO ERÁRIO DURANTE A SUA GESTÃO 22032009 a 08072009 em solidariedade com a ex-prefeita Condeno ainda o Requerido no pagamento de MULTA CIVIL no importe correspondente ao valor do dano apurado na sua gestão uma vez d Em relação à requerida DORALINA MARQUES DE ALMEIDA pelo prazo de 8 oito anos bem como PROIBILA DE CONTRATAR COM O PODER PÚBLICO OU RECEBER BENEFÍCIOS OU INCENTIVOS FISCAIS OU CREDITÍCIOS DIRETA OU INDIRETAMENTE AINDA QUEPOR INTERMÉDIO DE PESSOA JURÍDICA DA QUAL SEJAM SÓCIA MAJORITÁRIA pelo prazo de 5 cinco anos tudo a contar da data do trânsito em julgado do presente decisum Condeno a Requerida ao RESSARCIMENTO DO DANO CAUSADO AO ERÁRIO DURANTE A SUA GESTÃO 09072009 a março de 2010 em solidariedade com a ex-prefeita Condeno ainda a Requerida no pagamento de MULTA CIVIL no importe correspondente ao valor do dano apurado na sua gestão uma vez Com o trânsito em julgado determino seja oficiado a ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão e à Câmara Municipal de Araioses – MA comunicando a suspensão dos direitos políticos b ao Secretário do Tesouro Nacional para inscrição no CADIN objetivando dar cumprimento à pena de proibição de contratar com o Poder Público ou receber incentivos fiscais ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual sejam sócios c por meio eletrônico ou congênere ao Conselho Nacional de Justiça para alimentação do Cadastro Nacional de Condenados por Ato de Improbidade Administrativa e por Ato que implique Inelegibilidade CNCIAI no âmbito do Poder Judiciário Nacional Resolução nº 442007CNJ alterada pela Resolução nº 1722013CNJ Custas em rateio pelos Requeridos Sem honorários

Ana Jansen: A Pré-História da Caema assombra o Italuís

O Italuís nos tempos de Ricardo Murad

Ed Wilson Araújo – Quando o governador Flávio Dino (PCdoB) sugeriu a hipótese de sabotagem na entrega da obra de duplicação do Italuís, logo me veio à mente a personagem Ana Jansen.

Ela faz parte da pré-história da Caema, contada em fatos e lendas. Considerada a Rainha do Maranhão, a poderosa líder política Ana Jansen detinha o monopólio da água no século XIX.

O empreendimento consistia na venda de água em carroças puxadas a burro, um lucrativo negócio tocado por um exército de escravos que transportavam o líquido pelas ruas de São Luís.

Por volta de 1850, o Governo da Província autorizou a criação da Companhia de Águas do Rio Anil, concorrente no mercado de recursos hídricos controlado por Ana Jansen.

Famosa pelas perversidades contra os adversários, ela teria mandado colocar gatos mortos e apodrecidos nos depósitos do concorrente, espalhando a notícia da contaminação na água do rival.

A sabotagem funcionou e a Companhia de Águas do Rio Anil, faliu.

O Italuís a caminho da duplicação

Nos últimos 50 anos, atravessando os séculos XX e XXI, as companhias de água e de energia (Cemar), assim como todos os outros serviços e empresas públicas e privadas no Maranhão, ficaram sob o controle da família liderada por José Sarney.

A Companhia de Águas e Esgotos, transformada em Companhia de Saneamento Ambiental (Caema), serviu para enriquecer muitos políticos de variadas tendências e grupos.

Em retrospecto, essa é a realidade concreta:

1 – Há uma herança maldita no Maranhão que não é fácil consertar;

2 – A Caema foi historicamente sucateada;

3 – E o governo Flávio Dino (PCdoB), na pressa de mostrar resultados, acabou atropelando prazos e a pressão da água vazou para a política;

Sobrevivente de vários processos de sucateamento e corrupção, a Caema estava em boas mãos, sob a direção do advogado Davi Telles, que vinha reestruturando a gestão da empresa.

Nova adutora rompida passa por reparos

Ocorre que, por força dos acordos eleitorais da coalizão que elegeu Flávio Dino, a Caema teve de ser entregue ao deputado federal Weverton Rocha, o proprietário do PDT e candidato a senador, oficializado na chapa da reeleição do governador em 2018.

Davi Telles foi substituído por Carlos Rogério Araújo, ex-titular da SMTT (Secretaria de Trânsito e Transporte) da Prefeitura de São Luís, controlada pelo núcleo duro do PDT há 31 anos.

Pode ter sido aí a mudança de rumo na Caema: da água para o vinho, esta bebida que embrigada ainda mais os ambiciosos.

Retomando o capítulo da herança maldita, cabe mencionar a gestão de Ricardo Murad (PMDB), ex-super secretário de Roseana Sarney (PMDB), quando a Caema atingiu o fundo do poço.

Era a época dos canos enferrujados e dos constantes rompimentos que deixavam a população de São Luís semanas inteiras sem água.

Foi assim até que o Italuis ganhou as páginas dos jornais pelas relações perigosas do governo Roseana Sarney com o doleiro Alberto Youssef e as empreiteiras investigadas na operação Lava Jato.

No capítulo das empreiteiras, o pior ainda estava por vir. No auge da Lava Jato, cravejada de denúncias por desvio de dinheiro público, a Odebrehct, através da subsidiária Odebrecht Ambiental, começou a privatizar o sistema de abastecimento de água em várias prefeituras do Maranhão, através de contratos viciados, segundo denúncias do Sindicato dos Urbanitários.

Na região metropolitana de São Luís, os municípios de São José de Ribamar e Paço do Lumiar celebraram contratos com a Odebrecht Ambiental, atropelando os rituais básicos de elaboração dos planos de saneamento.

As licitações também foram viciadas, “praticamente sem concorrência”, denunciou o presidente do sindicato, José do Carmo Castro.

Segundo a entidade sindical, os vícios nos contratos tiveram a conivência das prefeituras e câmaras de vereadores, que operam os interesses do negócio bilionário da água no Maranhão.

O principal impacto da privatização é o aumento da conta de água dos usuários e ampliação da quantidade de serviços cobrados da população.

As contas de água já tiveram aumentos. Em São José de Ribamar e Paço do Lumiar, por exemplo, a população começou a reclamar das tarifas abusivas, majoradas em até 48,2% e 96,5%, respectivamente.

O bilionário comércio de água no Maranhão já chegou também nos municípios de Santa Inês e Timon.

Os contratos de privatização estendem-se por até 30 anos e miram apenas a zona urbana dos grandes municípios, ou seja, o “filé” do mercado da água.

Estrangulada na Lava Jato, a Odebrecht Ambiental foi vendida para a multinacional Brookfield Business Partners LP, a BRK, nova dona da água nos municípios contratados.

Eis um resumo do que vem a ser a “guerra” da água no Maranhão.

Em que pese a troca de comando na Caema, não há como negar que o governo atual está determinado a ampliar a oferta de água e melhorar as condições de saneamento no Maranhão.

Há muitas diferenças entre Flávio Dino e Ricardo Murad, que lançou hoje sua candidatura ao governo, com mais fome de dinheiro e poder do que nunca.

Tudo pode acontecer no Maranhão, mas eu não quero crer no fantasma de Ana Jansen assombrando o Italuís e o Palácio dos Leões.

Imagens da procissão de Nossa Senhora da Conceição no encerramento do festejo da padroeira de Araioses

A tradição se manteve e mais uma vez a procissão de Nossa senhora da Conceição – Santa Padroeira de Araioses – alegrou e emocionou milhares de fiéis no percurso por várias ruas da cidade, no fim da tarde do dia 8.

A procissão deste ano registrou um dos maiores números de devotos. Católicos de Araioses e de outras cidades como de São Luís, onde moram muitos araiosenses e retornam a cidade todos os anos para o festejo da Santa Padroeira.

Vejam as imagens:

 

Sem internet não dá, mas estamos de volta…

Fiquei vários dias sem atualizar o blog por ter ficado sem acesso a internet nesses dias.

Dizem que quem tem duas tem uma e quem tem uma não tem nenhuma. Tenho duas e fiquei sem as duas.

Tenho duas internets – uma da Oi Velox e outro pelo sistema de rádio – e fiquei sem as duas. Como todos sabem os serviços da Oi deixam muito a desejar, mas a de rádio mesmo “caindo” vez por outra, nunca tinha me deixado tanto tempo fora do mundo virtual.

Mas estou de volta e espero continuar contando com o acesso de todos.

Delegado de Barra do Corda revela nomes dos dois presos por envolvimento no assassinato do ex-prefeito Nenzin

Delegado de Barra do Corda, Renilto Ferreira

Gilberto Lima – O delegado da cidade de Barra do Corda, Renilto Ferreira, em entrevista na noite de quinta-feira (7), confirmou a prisão de dois suspeitos de envolvimento no assassinato do ex-prefeito Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin.

Eles foram identificados como Francisco David Correia de Freitas, que levou a caminhonete de Júnior do Nenzin para um lava jato, logo após o crime, o que se configura em fraude processual me ocultação de provas; e Luzivan Rodrigues Conceição Nunes, vaqueiro da fazendo do ex-prefeito, de onde estava sendo retirado gado para venda por determinação do filho do ex-prefeito.

Centenas de pessoas se aglomeraram no entorno da Delegacia de Barra do Corda logo após a prisão dos dois suspeitos. O clima é de tensão e revolta na cidade.

Apontado como mandante do assassinato do pai, Júnior de Nenzin continua foragido, mas deve ser preso até a manhã desta sexta-feira(8), pois a cidade de Barra do Corda está cercada pela polícia.

Golpe de mestre ou Papai Noel antecipado

Como que a fazer questão de mostrar a todos que a prefeitura araiosense não passa de uma extensão de seus domínios, Cristino deu posse ao cargo de secretária de cultura desporto e lazer de Araioses a filha na cozinha de sua própria casa

Um fato político para uns e familiar para outros teve grande repercussão no início da noite da última quarta-feira (06).

O fato foi à posse da psicóloga e filha do prefeito, Marília Gonçalves de Araújo, para o cargo de secretária de cultura desporto e lazer de Araioses, que estava vago desde a exoneração do publicitário Zezinho, ocorrida meses atrás.

A posse foi quarta-feira, mas a nomeação ocorreu no dia primeiro de dezembro, como mostra a portaria publicada no Diário Oficial da FAMEM.

Como a secretária nomeada não tem nenhuma afinidade com as atividades de sua pasta – o que para o atual governo de Araioses não tem a menor importância – tudo leva a crer que o ato não passa de uma ação familiar, onde um pai resolve dá um antecipado presente de Natal para a filha que será pago com dinheiro público, é claro.

Porém Marília é a mulher do presidente da Câmara de Vereadores, Elson Coutinho, que logo no início da atual administração rompeu politicamente com o sogro e vinham travando uma queda de braço até agora amplamente favorável ao prefeito.

Há informações que até o presente momento existem nove ações do prefeito Cristino conta o genro que ele que fez de tudo para coloca-lo na presidência do Poder Legislativo Araiosense.

Temendo que a nomeação da mulher pudesse sinalizar que ele estaria reatando relações políticas e familiares com seus desafetos, o vereador postou o seguinte comentário em sua página do Facebook: “Depois de toda humilhação e perseguição que fizeram com a própria filha agora chamam para uma secretaria! Deveriam falar também que chamaram a assessora dela na época para (forjar) acusações da própria filha de desvio de recursos em sua pasta”!

Ocorre que o estrago junto a opinião pública está feito. Muitos não estão livrando a cara do jovem vereador e entre seus próprios colegas de bancada a confiança não é a mesma.

Marília, que está grávida era quem comandava a secretaria de Assistência Social que foi passada para a Julliana, depois que foi exonerada devido a crise política e familiar surgida logo no início da atual gestão.

Informações que chegam ao blog dizem que tudo não passa de uma jogada de Sônia, a prefeita de fato para minimizar a rejeição da opinião pública do governo do marido ou por outro lado num golpe de mestre queimar a imagem do genro que já foi o queridinho, mas que agora contraria os interesses da poderosa.

Quem sabe como funcionam as coisas na prefeitura de Araioses sabe muito bem que sem o aval de Sônia nada acontece.

Tiririca anuncia que irá se retirar da política após o fim de seu mandato

Deputado federal foi o mais votado do país em 2010, com 1,3 milhão de votos

Jornal do Brasil

No início da tarde desta quarta-feira (6), o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), conhecido por ter interpretado o palhaço Tiririca nos anos 90, anunciou que irá deixar a política após o final do seu mandado no ano que vem. Nos últimos tempos, Tiririca deu algumas entrevistas nas quais dizia não possuir o “jogo de cintura” exigido para ser político.

“Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, a nossa saúde”, disse o deputado.

Deputado anunciou que não irá continuar na política

Tiririca foi o deputado federal mais votado do país, em 2010, com 1,3 milhão de votos, mas admitiu ter se candidatado apenas para aumentar sua visibilidade como artista. Em 2014 foi reeleito com 1,016 milhão de votos.

Durante o segundo mandato, ele participou da votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, e votou a favor do afastamento da chefe de Estado. O deputado também votou pela abertura de investigação contra Michel Temer, mesmo com a pressão da direção partidária sobre ele.

Tiririca voltou a fazer shows como palhaço há cinco meses. O espetáculo conta a história de vida dele e roda o país de sexta a domingo. De segunda a quinta-feira, o parlamentar mora em Brasília.

Segundo a assessoria de imprensa do deputado, ele terminará o mandato em 2018, mas não pretende concorrer à reeleição ou a qualquer outro cargo.

Polícia investiga hipótese de Nenzin ter sido assassinado pelo próprio filho

Nenzin foi assassinado na manhã desta quarta-feira quando estava com o filho Mariano Júnior

O Informante – Há fortes rumores em Barra do Corda de que o ex-prefeito Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, tenha sido assassinado pelo próprio filho Mariano Júnior, o ‘Nenzin Júnior’, ex-candidato a prefeito do município e seu herdeiro político.

Ainda há pouco, horas depois de retornar de Barra do Corda, onde esteve pessoalmente acompanhando as investigações, o Secretário da Segurança, Jefferson Portela confirmou a O INFORMANTE que a polícia já investiga essa hipótese. O secretário não quis dar mais informações, adiantando apenas que “está tudo muito estranho” para ser um crime de pistolagem.

É pública e notória a ‘disputa intestina’ travada em Barra do Corda entre familiares do ex-prefeito, que possui muitos bens. Hoje Mariano Júnior é herdeiro político do pai, e hoje o filho mais próximo de Nenzin.

O INFORMANTE apurou, também, que momentos depois de Nenzin ser baleado o filho dele, empresário Pedro Telles, esteve na UPA, para onde o ex-prefeito foi levado, com sintomas de embriaguez e desequilíbrio, acusando o irmão Mariano Júnior de ter cometido o crime.

A presença de Pedro Telles em Barra do Corda chega a causar estranheza, já que ele está com prisão decretada pelo assassinato de um conterrâneo conhecido como Miguelzinho, no início dos anos 2000. Pedro Telles foi julgado, condenado e perdeu todos os recursos impetrados para anular o júri. Com o processo transitado em julgado, o empresário teve a prisão decretada recentemente, mas a Polícia não conseguiu prendê-lo. A informação da decretação da prisão vazou e Pedro Telles se evadiu. Estranhamente, estava na manhã desta quarta-feira na UPA, para onde o pai foi levado, ainda com vida.

Apos atentado morre Nenzin, ex-prefeito de Barra do Corda

Ex-prefeito Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim de Barra do Corda

Pedro Jorge – Ele foi prefeito de Barra do Corda por três vezes, tendo deixado o último mandato em 2012, ele foi vítima de um atentado a bala logo nas primeiras horas desta quarta-feira (06).

Nenzin ainda chegou a ser levado para UPA de Barra do Corda e em seguida transferido para o Hospital Regional de Urgência e Emergência, Socorrão de Presidente Dutra, onde foi a óbito. Um equipe medica esperava pelo ex-prefeito, porém o estado era muito delicado e nada conseguiram fazer.

Nenzin com seus filhos Rigo Teles e Pedro Teles

O ex-prefeito Nenzin  que era pai do deputado estadual Rigo Teles, foi prefeito de Barra do Corda por três vezes de 1996 a 2000, 2005 a 2008 e de 2009 a 2012.

A comoção é grande no município, muita gente está nas ruas em busca de informações.

Em duas semanas, entre bloqueio e devolução de recursos Manin Leal poderá ficar menos rico em quase 10 milhões de reais

O Manin Leal, ex-prefeito de Santa Quitéria que mandou e desmandou na prefeitura de Araioses durante a gestão da filha Valéria Leal em menos de 15 dias teve em desfavor aos seus interesse duas ações onde uma pede o bloqueio de 3,8 milhões reais e a última que ele deve ressarcir aos cofres municipais R$ 5.495.318,40, em função de irregularidades observadas na prestação de contas referente ao exercício financeiro de 2000, quando foi prefeito daquela cidade pela primeira vez.

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) ajuizou, em 1º de novembro, uma Ação Civil Pública em desfavor do ex-prefeito de Santa Quitéria, Osmar de Jesus da Costa Leal, solicitando o ressarcimento de R$ 5.495.318,40 aos cofres municipais, em função de irregularidades observadas na prestação de contas referente ao exercício financeiro de 2000.

As ilegalidades constatadas incluem ausência de licitações, contratos e comprovação de despesas; emissão de notas fiscais sem data; duplicidade de pagamentos, além de débitos em conta sem comprovação de despesas.

Entre as irregularidades estão a realização de despesas indevidas e a divergência relativa ao total da aplicação de recursos do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), atual Fundeb.

Além da utilização de recursos do fundo para liquidar despesas de outra área, sob a gestão de Osmar Leal, também foram realizadas despesas indevidas na área de saúde.

Já o bloqueio do 3,8 milhões de reais correspondem à desaprovação das contas da Prefeitura Municipal de Santa Quitéria, referentes aos anos de 2007 e 2010.

Segundo o MPMA, Osmar Leal e Rômulo Carneiro praticaram vários atos de improbidade administradora que causaram lesão ao patrimônio público e atentaram contra os princípios da administração pública.

Com informações do MPMA