Governo do Maranhão abre edital com recurso de R$ 7,4 milhões para apoio a pesquisas no âmbito portuário

O Governo do Maranhão abriu mais um edital fruto da parceria entre a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) e a Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP). O edital FAPEMA/EMAP nº 12/2022 – Apoio a Pesquisas no Porto do Itaqui tem recurso alocado de R$ 7,4 milhões para financiamento de projetos de pesquisa e inovação em todas as áreas do conhecimento, com prazo de execução de até 24 meses.

A submissão on-line das propostas pode ser feita até o dia 22 de julho pelo sistema Patronage no site da Fapema (www.fapema.br), por professores e pesquisadores de Instituições da Educação Profissional Técnica de Nível Médio e Superior e de Pesquisa sediadas no estado do Maranhão, públicas ou privadas sem fins lucrativos.

A iniciativa é mais uma ação do programa Porto do Futuro, lançado no início deste ano pelo Governo do Estado. A chamada integra a linha de ação “Mais Inovação” da Fapema e apoiará projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) aplicados aos setores portuário, marítimo e logístico e suas respectivas cadeias produtivas. A proposta é fortalecer os vínculos institucionais entre a EMAP e as universidades, além da relação do Porto do Itaqui com o seu entorno, gerando produtos e processos que contribuam para o desenvolvimento do Maranhão.

De acordo com o diretor de Administração da EMAP, Artur Costa, “o Porto do Futuro vem contribuir para transformar o Maranhão em um hub de conhecimento no setor portuário por meio do desenvolvimento de novos produtos, processos e formação de pessoas. É também uma forma de intensificar a relação porto-cidade por meio do engajamento da comunidade acadêmica com o Complexo Portuário do Itaqui”, afirmou.

O diretor-presidente da Fapema, André Santos, destacou que o edital é uma oportunidade para pesquisadores, graduados e doutores submeterem projetos em todas as áreas do conhecimento para soluções do ecossistema de portos. “São projetos que vão desde questões como a da agricultura, no sul do Estado, o seu escoamento através do modal do transporte ferroviário ou rodoviário, bem como a questões climáticas e que beneficiem a população que vive no entorno do porto. Estamos abertos a soluções que possam impactar na melhoria deste ecossistema”, afirmou André Santos.

A parceria Fapema/EMAP, segundo André Santos, busca soluções inovadoras, o desenvolvimento de novos produtos, processos e a formação de pessoas visando intensificar a relação Porto Cidade. “Temos a expectativa de que o engajamento da comunidade acadêmica com o Complexo Portuário do Itaqui proporcione resultados positivos para o estado e para a população”, acrescentou o presidente da Fapema.

Para concorrer ao auxílio, que pode chegar até R$ 1 milhão, as propostas devem se relacionar aos seis eixos temáticos do edital: Operações Portuárias, Meio Ambiente, Relação Porto Cidade, Desenvolvimento Socioeconômico Sustentável, Desenvolvimento Tecnológico e Gestão Pública Portuária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.