Suspeito de matar travesti em Timon é preso

Corpo de Paulinha foi encontrado sem vida no dia 23 em Timon, no Maranhão. (Foto: Reprodução)

O Imparcial – Três dias após o corpo da travesti identificada como “Paulinha” ser encontrado morto no município de Timon, a Polícia Civil do Maranhão prendeu o suspeito de cometer o crime bárbaro. O homem de 30 anos de idade foi detido na tarde desta quarta-feira (26), após investigação da Delegacia de Homicídios de Timon.

De acordo com testemunhas, o suspeito foi visto em companhia de Paulinha minutos antes do crime. Ainda segundo essas informações, o suspeito teria pedido água para beber e limpar as pernas e mãos, ainda sujas de sangue. Ele também teria sido visto com as sandálias da vítima.

O investigado foi interrogado e negou o crime, mas reconheceu ser ele a pessoa que aparece num vídeo em que está de saída do local em que a travesti foi encontrada morta. O Ministério Público foi a favor da prisão, e o juízo da Vara de Execuções Penais de Timon expediu mandado de prisão contra o suspeito.

O caso “Paulinha”

Na tarde do último domingo (23) uma travesti, identificada apenas pelo apelido de “Paulinha”, foi agredida até a morte no bairro Santo Antônio, na cidade de Timon, a 431 km de São Luís.

Segundo populares, Paulinha foi agredida com pedradas, principalmente na cabeça, além de ter um pedaço de madeira colocado na boca. O corpo da vítima apresentava ainda marcas de facadas, e foi encontrado despido da cintura para baixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.