Perícia coleta amostras de material genético dos parentes das vítimas de latrocínio para exames de DNA

Oficialmente, as autorias dos assassinatos ocorridos no povoado Capitão ainda não estão totalmente concluídas, porém pouca dúvida há sobre as barbáries praticadas por assassinos frios e cruéis que vinham impondo uma onda de terror na região.

Três pessoas foram assassinadas nos últimos dias, entre elas seu José Pereira e seu filho José de Arimateia, e Chico Anastácio, um idoso que morava em Ponta d’Água, zona rural de Araioses.

Com a vinda de São Luís/MA de uma equipe de perícia da Polícia Civil, que atuou domingo e ontem, colhendo material genético em familiares das vítimas para exames de DNA, será oficializado os óbitos José Pereira Lima, 82 anos e de seu filho José Arimateia Lima – o ‘Naúra”, 44 anos e ainda o de Chico Anastácio, que morava no povoado Ponta d’Água e estava desaparecido há duas semanas.

Peritos coletam material para exames de DNA

Para a polícia não há duvidas de que Haroldo Brito do Nascimento participou diretamente dos crimes, que vitimou pai e filho e quanto ao caso de Chico Anastácio, está praticamente desvendado de qual a forma, que ele foi executado.

Mesmo não existindo mais dúvidas, a polícia precisa desses laudos técnico para confirmar que aquele corpo é do parente de quem está sendo coletado o material genético.

Equipe de Perícia da Polícia Civil       

1 médico legista

1 odonto legista

1 biolegista

1 auxiliar de perícia

O delegado responsável pelo plantão era o DPC titular de Santa Quitéria, Fábio Henrique Braga Aragão.

Chegada do helicóptero com os peritos e a polícia chamou a atenção dos araiosenses

Chegada do helicóptero com os peritos e a polícia chamou a atenção dos araiosenses

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *