Informe DS – Prato requentado

Depois que a ex-prefeita Luciana Trinta passou pela cidade para dizer que vai ser candidata a deputada federal nas eleições do dia 6 de outubro, um punhado de seus seguidores passaram a espalhar pela cidade que ela não aceitou ser candidata a vice-governadora na chapa de Flavio Dino, porque a qualquer momento poderá assumir a Prefeitura de Araioses.

Isso porque segundo ela, a qualquer momento sairá a decisão na Justiça em que ela pede a cassação do diploma de Valéria do Manin por compra de votos, decisão essa que lhe daria o mandato de prefeita, que o povo lhe negou nas urnas.

Essas informações não passam de uma grande maldade com essas pessoas que infelizmente, não entendem das leis o suficiente para entender que isso jamais será possível.

Não estou entrando no mérito da ação que corre na justiça e sim pelo fato de que não existe nenhuma hipótese de Luciana Trinta voltar ao comando da prefeitura de Araioses, se não for pela via do voto.

Caso, improvável, mas não impossível, ela ganhe essa ação que tramita na justiça, Luciana não assume a prefeitura porque Valéria do Manin teve 11.837 (55,22% ) ou seja mais de cinquenta por cento dos votos nas eleições de 2012 o que segundo a Legislação Eleitoral vigente, haveria a necessidade da realização nova eleição, que pode ser direta – onde os eleitores serão chamados a votar mais uma vez – caso essa decisão ocorra antes de Valéria completar dois anos de mandato e, indireta, na Câmara de Vereadores, onde votariam os edis da Casa.

A verdade dói, mas tem que ser dita. Luciana Trinta não saiu candidata à vice de Flavio Dino porque é uma liderança política apenas em Araioses e sem nenhuma expressão no âmbito estadual.

Estará na disputa para deputada federal por dois motivos: primeiro, para não ser esquecida por completo em Araioses e segundo, para fazer a campanha de senador de seu amigo Gastão Vieira.

Esse papo de que Luciana Trinta vai assumir a prefeitura de Araioses é uma informação sem sentido e por ser tão repetida não passa de um prato requentado.

 

Ducha fria

Caiu como uma ducha fria na cabeça de uns assanhados líderes políticos de Araioses a desistência de Neto Carvalho da disputa para deputado estadual. Esses já faziam planos ousados para o futuro.

Com o naufrágio do chefe aguardam ansiosamente os nomes que esse já prometeu indicar. Porém, não deixam de comentar entre si que a coisa agora não será mais como estava nos projetos deles.

Tem gente que ainda não assimilou o golpe.

 

É só alegria

Enquanto isso o mesmo não se pode dizer sobre o que vem ocorrendo com Manin Leal, ex-prefeito de Santa Quitéria e grande rival de Neto Carvalho na disputa dos votos na região do Baixo Parnaíba, principalmente em Araioses, Santa Quitéria e Magalhães de Almeida, desde que a notícia se tornou pública.

Manin vem se apresentando com um sorriso de canto a canto da boca, dando a entender que o com o Neto fora da disputa seu trabalho político na região vai ser menos difícil.

É o jogo político onde o ganhar e o perder andam lado a lado um do outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *