BR-135 é parcialmente liberada após chegada da Tropa de Choque da PM

Houve conflito entre policiais e os manifestantes, na Vila Itamar.

Helicopteros do GTA sobrevoam a área.

Do G1 MA

Carros já têm acesso à entrada de São Luís (Foto: João Ricardo/G1)Carros já têm acesso à entrada de São Luís (Foto: João Ricardo/G1)

A Tropa de Choque foi para a BR-135 auxiliar a liberação da rodovia. Após de conflito na rodovia entre a polícia entrou e os manifestantes, na altura da Vila Itamar, a rodovia teve o fluxo liberado nos dois sentidos. Dois helicopteros do GTA sobrevoaram a área.

De acordo com informações da Mirante AM, manifestantes atiraram pedras contra os policiais. A polícia teria atirado bombas de efeito moral e balas de borracha como resposta. Inicialmente, via interior do Estado/capital foi liberada.

Protestos no Maranhão
Policiais e helicóptero do GTA sobrevoando a área (Foto: João Ricardo/G1)

Policiais e helicóptero do GTA sobrevoando a área
(Foto: João Ricardo/G1)

Os protestos por melhorias nos serviços públicos que se espalharam pelo país este mês eclodiram no Maranhão na semana passada, no dia 18 de junho, quando trabalhadores rurais bloquearam a Rotatória do São Cristóvão, em São Luís (MA), atingindo o trânsito das principais avenidas da cidade.

No dia 19 de junho, a primeira manifestação aconteceu na capital, quando milhares se reuniram na Praça Deodoro e saíram em protesto pelas ruas do Centro de São Luís. De lá para cá, outros grandes manifestações aconteceram na cidade.

No sábado (22), manifestantes fizeram passeata da Praça Maria Aragão até a Ponte do São Francisco. Na manhã de segunda (24), a Av. dos Portugueses, a BR-135 e a Rotatória do Anel Viário foram bloqueadas e houve protesto em frente à Assembleia Legislativa do Maranhão(AL-MA) à noite. Na terça (25), a população foi às ruas na Cohab, um dos mais populosos bairros da capital e, na quarta-feira (26), houve manifestação novamente em frente à sede da AL-MA.

Na manhã de quinta-feira (27), houve protesto na BR-135, próximo a Pedrinhas, e na MA-203, em Raposa (MA). À tarde, a BR voltou a ser interditada, desta vez no Campo de Perizes, em Bacabeira, na entrada de São Luís.

Ainda, um grupo de indígenas também ocupou a sede da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em protesto. Manifestações foram registradas também em outras cidades do interior do Maranhão, como São José de Ribamar, Imperatriz, Santa Inês, Bacabal, Codó, Caxias e Itapecuru Mirim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *