Polícia Civil investiga incêndio a Rádio Comunitária no município de Presidente Sarney

Na manhã do último domingo (15), policiais militares efetuaram as prisões de Juarez Lima de Araújo, de 44 anos, e Joseivaldo Silva dos Santos, de 32 anos, sob a acusação de terem participado de um incêndio criminoso no município de Presidente Sarney.

O crime aconteceu na madrugada de domingo na Rádio Comunitária Ambiente FM. A motivação da ação criminosa teria sido política, segundo informações repassadas pelo vigilante do estabelecimento. A Polícia Civil já abriu inquérito para investigar o caso.

O vigia da rádio declarou que ouviu dois disparos de arma de fogo, que teriam sido praticados por Juarez. Ao ouvir o barulho, ele se escondeu e em seguida, sentiu um cheiro de queimado.

Juarez e Joseivaldo teriam arrombado a fechadura e o cadeado e ateado fogo na rádio. Depois de praticarem a ação, os dois saíram a pé. A polícia foi acionada, e quando chegou ao local, os policiais encontraram tinta e papelão no banheiro, materiais usados na ação.

O delegado Regional de Pinheiro, Cláudio Barros, informou que, por sorte, o incêndio não teve grandes proporções. Os próprios policiais conseguiram debelar o fogo. O delegado Cláudio informou ainda, que a perícia foi feita na manhã desta segunda-feira (16), e o laudo deve ser emitido entre 10 e 15 dias.

Eles foram autuados em flagrante por disparo de arma de fogo e incêndio criminoso, pelo delegado Danilo Veras Gonçalves, e permanecem detidos na Regional de Pinheiro à disposição da Justiça.

Com informações da Secom


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.