Helena Chagas: surgiu a conexão entre Planalto e milícias — e isso é gravíssimo

Jornalista comentou escuta telefônica da irmã de Adriano da Nóbrega, em que ela fala sobre uma reunião no Planalto envolvendo o nome do miliciano e o desejo que ele fosse eliminado.

(Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Divulgação)

Brasil 247 – Para a jornalista Helena Chagas, a escuta telefônica de Daniela Magalhães da Nóbrega, irmã do ex-policial e miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, é o “mais grave elemento que já surgiu sobre a conexão Planalto-bolsonarismo com as milícias”.

Nos áudios, obtidos pelo jornal Folha de S.Paulo, Daniela diz que Adriano teria ficado sabendo da existência de uma reunião “envolvendo seu nome no palácio e o desejo de que se tornasse um ‘arquivo morto’” — apenas dois dias antes de sua morte. Adriano é apontado como mandante do assassinato da ex-vereadora do Psol Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes.

“Gravíssimo isso”, escreveu a jornalista no Twitter. “Ainda que não se comprove a ordem para matar o ex-PM, por que a irmã dele estaria fazendo essa acusação?”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.