Ataque à Embaixada da Venezuela é terrorismo na reunião dos Brics

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

Só alguém muito tolo não verá que o ataque e a tomada da Embaixada da Venezuela em Brasília, de madrugada, por alguns elementos de direita, não é um ato de terror planejado para coincidir com a chegada dos presidentes dos Brics – entre eles Vladimir Putin, da Rússia, e Xi Jinping, da China, duas potências que não apoiam a derrubada do governo de Nicolás Maduro.

Dado o nível de fundamentalismo de direita e a falta de equilíbrio pessoal do chanceler Ernesto Araújo, não se pode descartar sequer que a ação tenha tido o apoio “informal” das autoridades brasileiras.

Há relato de que entre os “democratas” que tomaram as instalações diplomáticas, há leões de chácara recrutados. Segundo Monica Bergamo, da Folha, o grupo teria pulado o muro da representação no final da madrugada.

A loucura de reconhecer governos inexistentes, como o de Juan Guaidó, leva a isso. Aliás, governo que nem de “brincadeirinha” existe mais, dada a absoluta ausência de credibilidade de Guaidó para falar pelo país.

Há representantes do governo venezuelano e brasileiros dentro da Embaixada e a coisa vai ter consequências gravíssimas.

Sobretudo para nós, que vamos nos exibir ao mundo como um lugar onde o governo insufla invasões de embaixadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *