Os pré-candidatos que querem a prefeitura de Araioses estão preparados para exercer o cargo?

Que você acha de uma prova para avaliar a capacidade administrativa dos que pretendem ser prefeito de Araioses?

Quem quer ser prefeito de Araioses deve provar que sabe pelo menos qual é a função do cargo – imagem ilustrativa de Internet

Segundo disse um vereador na Câmara recentemente, chega a 32, o número de pré-candidatos a prefeito de Araioses na eleição de 2020. Os pré-candidatos que querem a prefeitura de Araioses estão preparados para exercer o cargo com coragem, competência, conhecimento e dignidade?

Lógico, que se trata de um exagero e no afunilamento final os que participarão da disputa serão bem menos, talvez 5 ou no máximo 6 levarão seus nomes para o eleitor escolher quem vai eleger prefeito ou prefeita de Araioses, para administrar o município de 1º de janeiro de 2021 a 31 de dezembro de 2024.

Mas não deixa de ser preocupante, não pelo número de pré-candidatos e sim pela capacidade que essa gente tem ou não para assumir o comando de um município com sérios problemas administrativos, em parte por ter caída nas mãos de incompetentes ao longo de sua história e de também ter sido vítima de sacripantas – gente vil, sem escrúpulos que tanto mal nos fizeram.

Preocupado com essa situação gostaria de saber a opinião dos araiosenses – dos que vivem e votam em Araioses – sobre a possibilidade de ser feito uma espécie de prova (teste) na qual seria submetido todos os pré-candidatos, menos os que já tiveram a oportunidade de administrar o município e o atual prefeito Cristino Gonçalves.

Os que já foram gestores o povo já sabe como se comportam e Cristino Gonçalves também, portanto defendo que só os demais seriam submetidos a esse teste de conhecimentos.

A prova seria composta de quesitos em que os pré-candidatos responderão de que forma pretendem – se eleitos – tratar de assuntos como educação, saúde, desenvolvimento sustentável, infraestrutura e endividamento do município.

Lógico, que essa prova não seria obrigatória, mas os que dela fugirem já mostrariam que não merecem seque consideração por parte do eleitor.

Defendo que a prova seja produzida e aplicada por um órgão apartidário.

O que você acha da ideia?

Em tempo: Dê sua opinião na sessão de comentários do blog e em outros aplicativos que for compartilhada esse post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *