Superlotação na delegacia de polícia de Araioses preocupa as autoridades locais

delgacia-superlotaçao-5

Delegado Bruno Madson mostra a situação das celas da delegacia de polícia de Araioses.

É crítica e caótica a situação de delegacia de polícia de Araioses. As suas celas estão com superlotação e essa situação preocupa o Dr. Bruno Madson Marques Moura, delegado de polícia de Araioses.

No momento ela tem 31 detentos entre presos de alta periculosidade, como Adailson da Silva, preso após tentar junto com outros comparsas assaltar o comerciante Silvestre Almeida em João Peres dias atrás, traficantes e presos comuns.

delgacia-superlotaçao-2

Adailson que também se chama Anajatuba é fugitivo da penitenciaria de Pedrinhas e além de ser assaltante é homicida também. Ele representa um perigo no meio dos demais presos – comuns e traficantes – pois estaria atuando como um mestre em criminalidade para os demais.

A delegacia de Araioses tem três celas e um quarto que está sendo improvisado como prisão para os que cumprem condenação no sistema semiaberto. Cela que teria condições de abrigar no máximo quatro presos está com mais do dobro de sua capacidade com detentos.

Bruno Madson falou ao Blog que tanto o Ministério Público como o Judiciário de Araioses já tem conhecimento da situação caótica da delegacia de Araioses.

Isso é verdade. Em postagem anterior (veja AQUI) publicamos a preocupação do Dr. Marcelo Fontenele Vieira – Juiz da 1ª Vara de Araioses, que disse ser critica e preocupante o fato da delegacia está com presos além da conta.

Na ocasião ele disse também, que nem a Penitenciária de Pedrinhas, nem o presídio de Chapadinha aceitam os presos condenados de Araioses, devido estarem também com problema de superpopulação.

delgacia-superlotaçao-3

O temor das autoridades diz respeito o fato de não haver ainda uma solução para a superlotação da delegacia, o que a transformaria numa panela de pressão, com o risco de explodir a qualquer momento. Bruno Madson diz ter conhecimento de que tem preso falando em rebelião. Portanto, há risco de isso acontecer.

Disse também que um carcereiro já foi agredido por um preso que jogou nele uma garrafa cheia de urina.

A realidade da delegacia de polícia de Araioses retrata o descaso do governo passado com a segurança do cidadão maranhense. A situação atual, onde há superlotação de presos, poucos policiais e total falta de estrutura para trabalhar, fazem parte da herança maldita herdada pelo governador Flavio Dino.

Araioses tem atualmente aproximadamente 45.000 habitantes – o IBGE de 2010 fala em 42.505 habitantes – e apenas sete policiais militares e três civis mais o delegado para cuidar da segurança de todos. A PM tem uma viatura e a civil dia tem uma, dia não tem nada.

A polícia civil, que atua mais no campo da investigação e que tem três policiais em Araioses, apenas um deles está nessa função. Bruno diz que eles ficam mais tempo se ocupando em levar presos para a justiça e para o hospital, do que no campo investigando. Para o delegado o ideal para Araioses seria pelo menos cinco policiais civis e o dobro dos atuais PMs.

O preso só é para ficar na delegacia só no momento da prisão e a de Araioses está sendo uma mini penitenciária disse Bruno Madson. A situação também preocupa os comerciantes vizinhos da delegacia pois temem que a situação possa ficar fora de controle.

delgacia-superlotaçao-4

1 pensou em “Superlotação na delegacia de polícia de Araioses preocupa as autoridades locais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *