Polícia Civil prende homem acusado de abuso sexual e violência doméstica

Policiais Civis, sob a coordenação da delegada regional de Viana, Maria Eunice Ferreira, prenderam em flagrante, na última segunda-feira (26), Thiago Pereira da Silva, 29 anos, suspeito de ter cometido o crime de abuso sexual e violência doméstica contra uma jovem naquele município.

O crime foi denunciado pela própria vitima, Kátila Daniele Cutrim Ferreira de 18 anos, que após dois anos sofrendo abusos, resolveu procurar comunicar o fato a polícia. Na ocasião, ele tentou invadir a casa da garota, que fugiu pelos fundos com a mãe e procurou a polícia. A polícia localizou o acusado em um bar na rodoviária da cidade.

Ele foi encaminhado à Delegacia Regional de Viana e autuado em flagrante pelo crime de violência doméstica. A delegada também representou o pedido de prisão preventiva do suspeito, sob a alegação de estupro a vulnerável. “Enquanto estiver à frente da Delegacia Regional de Viana, esforços não serão poupados para coibir a prática desse tipo de crime”, destacou a delegada Maria Eunice.

 

Sobre o caso

A relação entre o casal começou por uma rede social. Thiago é bacharel em Ciência da Computação e acadêmico do 7º período de Direito. A garota, na época com 16 anos, marcou um encontro com ele em sua residência no município de Viana.

Thiago aceitou o convite e viajou para o interior no intuito de conhecer pessoalmente a jovem, conquistando também a confiança de toda a família. No primeiro ato sexual com a garota, ele impôs que fosse filmado, a menina se recusou e ele a obrigou.

Desde então, ela vinha sendo estuprada e também sofria agressões físicas. A família da garota ainda tentou intervir, mas foi coagida com as ameaças do estudante de Direito.

 

Abusos

Em depoimento, a jovem contou que desde os 16 anos de idade era obrigada a manter relações sexuais com Thiago, e que os atos libidinosos eram filmados e que a maioria dos abusos ocorriam em São Luís, onde o acusado possui uma casa no Residencial Granada , no Bairro da Forquilha. Informou ainda, ter uma filha de sete meses de vida concebida dos abusos.

Segundo informações policiais, ele mantinha fotos, filmagens dos atos sexuais praticados com a garota, e as usava para chantagear a vitima, sob a ameaça de publicar o material na internet. Com receio do vazamento do material obsceno denegrindo sua imagem, a vítima aceitava os estupros. Os investigadores também encontraram várias mensagens (via celular), ameaçadoras e constrangedoras, que serão anexadas aos autos do processo, como prova para o pedido de prisão preventiva do suspeito.

Os familiares da vítima, também foram ameaçados inclusive com a divulgação de fotos da menina em intimidade com o rapaz em seus celulares particulares.

Thiago ficará custodiado na Delegacia Regional de Viana, à disposição da Justiça. Por ser réu de nível superior, ele deverá ser transferido para são Luís e ficará em uma cela especial.

Outra Jovem de São Luís, com as mesmas características de Kátila Daniele, menor de idade e de origem pobre, também foi vitima de Thiago. O caso foi registrado na Delegacia Especial da Mulher (DEM) e está sendo investigado.

 

Denuncie

A Polícia Civil investiga agora se há outras mulheres que foram violentadas pelo estuprador. As vitimas que reconhecerem o homem, podem fazer a denúncia na DEM.

A delegada Maria Eunice chama a atenção da sociedade para os crimes cibernéticos, propiciados pela facilidade em se relacionar pelas redes sociais. “Os pais devem acompanhar as ações dos filhos na rede mundial de computadores” alertou.

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) disponibiliza do Departamento de Combate à Crimes Tecnológicos – responsável pela investigação de crimes cometidos na internet. As denúncias sobre este tipo de crime podem ser repassadas pelos fones (98)3214-8657 e (98)32148659.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *