Um Araioses que não é mostrado, não é visto na TV, mas existe.

Uma realidade nua e crua que a administração finge que não tem conhecimento.

 No carnaval que passou a administração do município de Araioses gastou muito dinheiro do povo no chamado “Carnaval das Emoções”. Foram milhares de reais gastos para bancar o custo de sete bandas de fora, as despesas com convidados e com blocos formados de última hora, entre outras que só o tempo fará com que, pelo menos uns poucos, tomem conhecimento.

Festas e atos que possam promover a imagem da prefeita Luciana Trinta tem sido a marca de sua administração. Tudo isso custa muito dinheiro que a gestora de Araioses não se incomoda em gastar.

Enquanto isso, incontáveis números de demandas essenciais para o bem-estar do povo não tem merecido o mesmo emprenho por parte da prefeita. A saúde está entregue as traças, a educação é uma piada e obras de infraestrutura ficaram só nas promessas da campanha. Produção e abastecimento são apenas um nome e oportunidades de emprego e geração de renda é tratado como ficção.

Na área social o desastre é enorme. São muitas as queixas de quem procura um auxílio, um socorro, pois dificilmente recebem o tratamento que merecem, sem contar os casos de verdadeiras humilhações.

Um caso, ou melhor, um descaso da ação social do município pode ser visto e provado, a qualquer momento, a aqueles que pensam que os críticos da prefeita estão exagerando.

O fato ocorre a 10 km da sede da cidade, no povoado Rancharia, onde seu Bernardo Carmina há cerca de um ano vive um verdadeiro martírio.

Há um ano ele perdeu sua casa que foi devorada por um incêndio. Trabalhador rural, família grande e sem posses procurou a ação social do município em busca de ajuda. Uma equipe esteve lá, viu o estrago e prometeram-lhe uma casa nova e cestas básicas mensais enquanto durassem essas pendências.

Ele para não ficar ao sol e ao relento improvisou uma choupana (veja as fotos) e foi para debaixo dela com a mulher e oito filhos.

Está nessa situação até hoje e nunca mais ninguém da prefeitura apareceu por lá.

Seu Bernardo Carmina falou a reportagem do blog que sentiu muito medo dias atrás, quando uns raios caíram do céu e destruíram quatro pés de coqueiro bem pertinho de onde está. Temeu o pior, pois sabe que se o alvo tivesse sido seu casebre, esse tinha pegado fogo em tudo e alguém da família poderia ter morrido queimado.

Amanhã a Radio Santa Rosa FM iniciará uma campanha para ajudar a família com alimentos já que a fome tem sido muito grande. Também lutará por material de construção para uma nova moradia. Se tudo correr bem seu Bernardo vai voltar a morar debaixo de uma casa com um mínimo de segurança e dignidade.

Essa verdade nua e crua a TV da prefeita não mostra. Mas elas estão aí, são reais e não mentirosas como são as que a prefeita paga com nosso dinheiro para mostrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *