Senado confirma fidelidade partidária e CCJ acaba com coligações proporcionais

Blog de Luis Cardoso

O senado Federal aprovou hoje a lei da fidelidade partidária, mantida desde 2007 pelo Tribunal Superior Eleitoral.
O político que pular para um novo partido deve perder o mandato. A medida atinge principalmente o PSD do prefeito paulistano Kassab.
Aqui no Maranhão alguns deputados estavam ensaiando a mudança para o recém criado partido. Não poderão fazê-lo se a Câmara Federal confirmar a posição do Senado.
Em outra sessão, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou o fim das coligações proporcionais.
Os partidos terão que concorrer sozinhos, o que fuzila a intenção dos nanicos que sempre servem como agremiações de aluguel.
A matéria ainda precisa ser aprovada pelo plenário do Senado e ir à Câmara Federal.
É bem provável que seja aprovada. E valerá apenas para as eleições de vereador, deputados distrital, estadual e federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.