O Mito se veste de verde-amarelo, mas presta continência para a bandeira americana

Todas as informações e ações – ilegais ou não – indicam que Jair Messias Bolsonaro será eleito presidente do Brasil no próximo domingo.

Não com meu voto é claro, pois tenho idade e conhecimento suficiente para saber em que abismo estão colocando o povo (pobre, principalmente) brasileiro que só após o porre no qual está se submetendo vai acordar e conviver com uma ressaca, não se sabe por quantos anos.

O povo entrou direitinho na onda ante petista acreditando que esse partido é o grande causador de todas as mazelas que infelicitam a nossa vida.

Lógico que o partido de Lula tem sua contribuição para o que está ocorrendo aí, porém ele não agiu sozinho, embora sozinho esteja pagando pelo pato.

Bolsonaro de repente é o grande salvador da pátria, para essa massa anestesiada e nada vai mudar é o que acredito.

Para se ter uma ideia de que estado estamos, digo-vos que se de repente em rede nacional de televisão aparecesse Bolsonaro chicoteado uma velhinha sem dó e piedade, essa massa fanática e insana que o idolatra certamente bradaria em alto tom dizendo que a velha é que não prestava e que merecia sim, a surra que estava levando.

Estamos a mercê de uma onda que já minou a consciência de muitos, que não é algo fruto do acaso, que passa pelo que nos é imposto pelo pelos grandes veículos de comunicação, algo que não tem seu núcleo diretor no Brasil e sim no QG da CIA nos Estados Unidos.

As ações são políticas, mas passam pela desvalorização dos costumes, da proliferação de música de péssima qualidade, das programações televisivas de baixíssimos níveis e principalmente da desqualificar e enterrar de vez a educação pública.

Jair Bolsonaro não surgiu agora. Ele é um protótipo político, um caubói, que teve sua iniciação tão logo os militares perderam (será que perderam mesmo?) o poder, com a devida orientação e acompanhamento da agência de espionagem americana.

A frágil democracia brasileira está por um fio, assim também como a posse da Amazônia, da Petrobrás e principalmente do sonho de liberdade e de independência do brasileiro.

Quem quiser contribuir para essa tragédia que assim o faça, porém não se queixei que não foram avisados.

O Mito, tão idolatrado salvador da pátria se veste de verde-amarelo, mas presta continência para a bandeira americana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *