Retaliação à Daby por meio de fake não poderia ser mais característico de um governo sem identidade

Marcio Maranhão – De forma criminosa o governo Cristino agora se utiliza de perfis falsos para contra-atacar adversário políticos. E se até agora a policia e a justiça não fizeram nada contra os fake news de Araioses por “dificuldade em rastrear os autores dos perfis falsos”, no caso dos que agora atacam adversários do prefeito está bem claro, pelo menos para quem trabalham, já que trazem informações em forma de acusações bem dirigidas e por encomenda. Quem acusa demonstra ter informações privilegiadas que só o próprio prefeito ou pessoas bem próximas e de sua alta confiança teriam.

O senhor delegado, que tem demonstrado extraordinário empenho no combate a difamações de cidadãos supostamente de bem, e a justiça como todo, a quem compete e se espera o combate de tais ações criminosas, deve agir veementemente contra esses que por trás de um computador, acreditam estarem imunes ao alcance da lei e atacam sem provas, qualquer um que atravesse seus interesses.

A inercia das autoridades, tem feito crescer esse tipo de perfis, que em nome de suas bandeiras políticas, não se intimidam em espalhar calúnias e difamações de toda sorte, como ocorre com alguns fakes que defendem Luciana Trinta, Manin Leal e agora Cristino Gonçalves.

Esse último, apesar de ser totalmente compreensível o receio de se mostrar a cara ao defender o seu governo indefensável, surpreende pelo amadorismo, ao deixar bem claro de primeira que se tratar de autor bem próximo do prefeito.

A sociedade não pode aceitar esse tipo de covardia, atacar sem mostrar o rosto e sem apresentar uma prova sequer. Hoje é Daby, mas amanhã pode ser qualquer cidadão araiosense, o seu pai, a sua mãe, seu irmão ou você próprio.

Mesmo em se tratando de Daby Santos, é injustificável o método e a ferramenta que agora o governo de Cristino se utiliza para atacar o ex-pupilo, por suposta infidelidade. Se há alguma transgressão por parte do ex-secretário que se procure os meios legais para apurar, e, caso se tenha alguma prova, que apresente, ao invés de fazerem jogo rasteiro nas redes sociais. A nossa Constituição em seu artigo 5º e seus respectivos incisos, garante o sigilo da fonte, mas veda o anonimato em qualquer circunstância. Quem tem uma verdade a declarar, e esta não exige sigilo ou representa perigo à fonte, não precisa esconder o rosto. Quem faz isso é bandido ou mentiroso confesso.

O povo se solidariza com Daby, porque a grande vítima em tudo isso é o araiosense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*