Sarney silencia e não sai em defesa do amigo Lula

Estranho o silêncio do ex-senador José Sarney e da ex-governadora Roseana Sarney diante dos episódios envolvendo o ex-presidente Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de prisão por corrupção.

Lula, juntamente com o PT, beneficiaram o quanto puderam a família Sarney, inclusive com a cassação do ex-governador Jackson Lago.

Foi com Lula que Sarney conseguiu abocanhar ministérios importantes e os melhores cargos no primeiro escalão do governo federal. O pai da ex-governadora Roseana Sarney e todo grupo oligárquico se locupletaram o quanto puderam. Lula esteve várias vezes no Maranhão em almoços e jantares no Palácio dos Leões com Sarney e Roseana, inclusive marcou presença no lançamento da refinaria da Petrobras em Bacabeira, que nunca saiu do papel.

Além das benesses físicas, Sarney também recebeu todo o apoio político de Lula. Ele cassou Jackson Lago tirando-o do poder com a ajuda de Lula. Sarney conseguiu também intervir na eleição de Flávio Dino, tirando o PT da coligação comunista em 2010, o que garantiu a vitória de Roseana. Em 2014, Lula, a pedido de Sarney, apoiou Edinho Lobão contra Flávio Dino.

Fora isso, Lula foi o maior defensor de Sarney quando este, presidente do Senado, enfrentava denúncias de nepotismo e corrupção. Graças ao ex-presidente e à tropa do PT, Sarney se manteve no cargo até o fim.

Portanto, o silêncio de Sarney nada mais é do que ingratidão com Lula no momento mais crítico que ele vive. Fosse um político correto e leal, Sarney seria o primeiro a ter saído em defesa de Lula. Mas não, age de acordo com seus próprios interesses, já que dar as cartas no atual governo e é o principal apoiador e conselheiro de Michel Temer.

Relação de camaradagem

A relação de camaradagem dos dois ex-presidentes da República é antiga. Lula, juntamente com o PT, beneficiaram ao máximo a família Sarney, inclusive com a cassação do ex-governador Jackson Lago num golpe engendrado nos tribunais com o apoio do ex-presidente petista.

A bem da verdade, tanto a ex-governadora Roseana Sarney quanto o pai, o ex-senador José Sarney, usaram e abusaram dos governos Lula e Dilma. Se apoderam de ministérios, indicaram aliados para cargos federais privilegiados e ainda usufruíram do poder político junto ao Planalto para ganharem as eleições no Maranhão.

Um episódio marcante da amizade entre os dois foi quando José Sarney, então presidente do Senado, enfrentava uma avalanche de denúncias de corrupção. O então presidente Lula, em viagem à Ásia, a pretexto de defender Sarney, afirmou que o maranhense “tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como se fosse uma pessoa comum”. Claro que muito antes disso, antes de se tornarem amigos, mais precisamente em 1987, José Sarney era, na opinião de Lula, “o maior ladrão da Nova República”.

E não foi só uma vez que Lula saiu em defesa do pai de Roseana Sarney. Em visita ao Maranhão, Lula foi taxativo ao dizer que era “preconceito” qualificar de oligarquia a Famiglia que durante 50 anos esteve no controle do poder e só atrasou e empobreceu o estado. À época, Lula mandou inclusive um repórter se tratar.

E agora, quando Lula precisa do apoio de Sarney, este prefere silenciar.

Fonte: Blog do John Cutrim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*