AL não terá sessões plenárias até que grevistas deixem o prédio do Poder

Blog do Luis Cardoso

Momento em que os policiais civis chegavam a sede do Legislativo

Momento em que os policiais civis chegavam a sede do Legislativo

A manifestação dos grevistas militares ganha reforço direto e indireto a cada dia. São movimentações que partem do seio militar, da sociedade doando mantimentos alimentares, e da classe política, e, por último, da Polícia Civil.

Agora, no início da noite, deputados estaduais, com o aval do presidente da AL, Arnaldo Melo, decidiram que as sessões plenárias estarão suspensas até que os grevistas deixem o prédio do Legislativo.

E mais: podem permanecer no prédio sem nenhum incômodo, o tempo que desejar. Não haverá, tambem, sessão especial durante o período.

E agora, com o reforço da Polícia Civil, que também já ocupou o prédio da AL, se instalou de vez o clima de caos no sistema de segurança do Maranhão.

Com essa decisão da presidência do Legislativo, o movimento se fortalece e aumenta a distância entre as duas parte na mesa de negociação. Não tem mais recuo.

O governo estadual tem importante matéria para ser aprovada até o início do recesso parlamentar, agora no final da primeira quinzena de dezembro.

É o Orçamento Geral do Estado para 2012. Já começa a ganhar apoio a proposta do deputado Rubens Júnior de que o orçamento seja votado somente depois da solução para a greve.

A governadora Roseana Sarney demonstra despreparo para lidar com a questão e tem sido pessimamente orientada.

Poderia ter evitado tal situação se colocasse um interlocutor com sensibilidade na intermediação do problema. Agora a situção ficou difícil de ser contornada. E podem aguardar que os professores se movimentam para cruzar os braços. Aí lascou tudo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *