Idosa mal e não é atendida no hospital da prefeita


Dona Ana Maria aguarda a chegada do médico no posto do PSF

Mais um descaso na saúde pública de Araioses, mais uma vez não tinha medico no hospital da prefeita

Por volta de uma hora da manhã de hoje dona Ana Maria Silva Santos (58) moradora da Rua da Paz, bairro Nova Conceição começou a sentir mal. Palpitações no coração e muita falta de ar fizeram ela acordar sua filha Maria do Socorro e dizê-la que não estava se sentindo bem.
Maria se viu em maus lençóis. Sabe muito bem que nessas horas em Araioses quem não tem recursos e condições não tem muito que fazer. E foi isso que ocorreu. Apegou-se a tudo que é santo e esperou o dia amanhecer para levar sua mão ao hospital para ser atendida.
Às seis da manhã Maria do Socorro chegava ao Hospital Regional em busca de socorro. Estava fechado e ela bateu na porta chamando alguém que pudesse recebê-la. Veio um funcionário e sabendo do que se tratava foi logo dizendo que não tinha médico e que ela não poderia ser atendida ali.
E agora, o que fazer? Sua mãe só piorava. Respirava cada vez mais com dificuldade. O desespero tomava de conta da situação.
Um mototaxista que trabalha no local e sabe muito bem de como funciona as coisas no hospital da prefeita disse a Maria do Socorro que ela deveria levar sua mãe ao posto do PSF que funciona nas proximidades. “Lá a partir das oito tem médico, aqui sua mãe nunca vai ser atendida e se você não cuidar ela vai é morrer” sentenciou.
Foi o que fez ela. Levou sua mãe ao PSF e logo depois da oito foi atendida por Dr. Cristino que depois de examiná-la mandou interná-la no hospital
Lá está em uma enfermaria que apesar do calor que faz nem um ventilador tem.
Um lembrete: os funcionários do hospital da prefeita estão há sete meses sem receber seus salários e os postos do PSF não são locais onde se atende emergências.
Tudo diferente do que ela prometeu em campanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *