Haroldo Paiva de Britto é o novo Diretor Geral das Promotorias de São Luís


Promotor Haroldo Paiva de Britto assume a Diretoria Geral das Promotorias da Capital com o compromisso de uma gestão compartilhada e transparente.

Ascom

Com 20 anos de serviço no Ministério Público do Maranhão, dos quais, quase 15 na Promotoria que atua junto ao Segundo Tribunal do Júri da Capital, o promotor Haroldo Paiva de Britto, titular da 15ª Promotoria de Justiça Criminal, chega ao terceiro mandato como Diretor Geral de Promotorias da capital, com novas perspectivas e anseios por uma gestão pautada pela ética e transparência, colaborando efetivamente para a melhoria do âmbito ministerial.

A presidente da AMPEM, Doracy Moreira Reis, ressaltou o trabalho do promotor em gestões passadas e o parabenizou pela expressiva vitória. “Estamos felizes com a vitória de nosso colega. O promotor Haroldo vem mais uma vez somar com a missão do Ministério Público, que é promover a defesa dos cidadãos e fiscalizar a aplicabilidade das leis, respeitando seu bem maior, que é a coletividade”, frisou.

A escolha do novo Diretor Geral das Promotorias da capital ocorreu durante toda esta terça-feira (13). Logo após a vitória, o promotor de Justiça Haroldo detalhou alguns pontos de sua gestão, bem como suas principais metas neste novo desafio.

Confira a íntegra da entrevista

AMPEM: Qual a sua expectativa como novo Diretor Geral das Promotorias da Capital?

Promotor Haroldo: Minha expectativa é aprimorar o trabalho desenvolvido quando do meu primeiro mandato à frente da Direção das Promotorias. Também pretendo, é claro, desenvolver atuação que minimize mais ainda os transtornos causados por trabalharmos em local inadequado ao bom desempenho de nossa crucial atividade.

AMPEM: Quais serão as suas primeiras ações à frente da Diretoria?

Promotor Haroldo: De pronto, realizar gestões junto à Diretoria do Fórum da Capital, aptas a sanar, definitivamente, a enorme dificuldade que enfrentamos diariamente para estacionar nossos veículos naquele local, onde realizamos grande parte de nossos afazeres. Também pretendo elaborar sugestões junto à Administração Superior, que possam, imediatamente, determinar o reinício das obras de reforma das Promotorias da Capital, para que, o mais breve possível, possamos retornar ao nosso local de trabalho, o qual, na verdade, melhor atende os interesses dos Promotores e funcionários e, principalmente, de toda a Sociedade que espera muito de todo o Ministério Público. Pretendo, ainda, implementar outras ações, as quais, até a posse, as apresentarei de forma mais detalhada.

AMPEM: Como o senhor avalia esse novo desafio dentro do Ministério Público?

Promotor Haroldo: A verdade que a função de Diretor das Promotorias traduz para seu ocupante mais ônus do que bônus, e, na atual situação em que nos encontramos, sem local adequado para o pleno exercício de nossas relevantíssimas atividades, é um desafio gigantesco pretender dirigir toda a estrutura das Promotorias da Capital, com todos os problemas inerentes. Mas, entendo que todos nós devemos contribuir para nossa querida Instituição. A sociedade tem fé no Ministério Público e precisa muito de nós. Por outro lado, destaque-se que a Direção de Promotorias não conduz a Instituição, mas, na seara de suas atribuições, deve, tem a obrigação de buscar melhoras nas condições de trabalho dos Promotores e Funcionários; e é esse meu novo desafio, essa é minha nova contribuição, que espero, sinceramente, dar, honrando não só aqueles Colegas que depositaram suas confianças em mim, mas, também, todos os Promotores e Funcionários da Capital.

AMPEM: Quais as perspectivas que os membros ministeriais podem ter com a sua gestão?

Promotor Haroldo: Penso que não só aqueles que depositaram confiança na minha futura administração, mas também os demais Colegas, têm a certeza que farei de tudo para realizar uma gestão igual ou muito melhor do que a última vez que estive à frente da Direção das Promotorias. Tenho vinte anos de Ministério Público, quase quinze na Promotoria que atua junto ao Segundo Tribunal do Júri da Capital, já fui Diretor de Promotoria uma vez por mandato eletivo e outra por indicação da Administração Superior; acredito, assim, que ninguém da nossa Instituição pode exarar dúvida da minha integral dedicação ao Ministério Público, como, também todos os outros Colegas.

AMPEM: Como o senhor analisa mais essa oportunidade dada para executar seu trabalho como Diretor geral das Promotorias? Qual mensagem o senhor deixa para os demais membros ministeriais?

Promotor Haroldo: Um primeiro lugar, agradecer, mais uma vez, a todos aqueles Colegas que confiaram nas minhas propostas e capacidade de trabalho. Em segundo, deixar claro que a administração pública deve ser feita de forma compartilhada; por essa razão, aguardo sugestões de todos, Colegas e funcionários, que possam efetivamente melhorar nossas hoje precárias condições de trabalho. Precisamos entender que a sociedade espera muito de nós, conta conosco para solução dos gravíssimos problemas que surgem diariamente, é preciso, então, que todos colaborem.

Ao final da entrevista, o promotor Haroldo Paiva de Britto fez questão de destacar seu compromisso com o Ministério Público. “Sirvo ao Ministério Público, somente a ele, e tenho como premissa que ele existe para colaborar e muito para melhora de toda nossa coletividade, principalmente daqueles que não têm acesso ao básico, para o bom desenvolvimento humano”, completou o novo Diretor Geral de Promotorias da capital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.