Ricardo Murad mente ao dizer que não existe dispensa de licitação em obras da Saúde

Blog do Luis Cardoso

Mentiras tem pernas curtas, como dizem os mais antigos. O mentiroso mente sempre que acaba querendo que todos aceitem seus argumentos como se fossem verdades.
O secretário de Saúde, Ricardo Murad, distribuiu nota ontem desmentindo publicação da revista IstoÉ que acusou a secretaria de Saúde de realizar obras com dispensa de licitação.
Murad afirmou oficialmente que todas as obras foram licitadas, o que não é verdade.
Começando pela contratação sem licitação da construtora Fujita, que faz os serviços de reforma do hospital Carlos Macieira, o hospital do Ipem, ao valor de R$38 milhões. Além disso, fez mais um aditivo, elevando a soma para mais de R$ 40 milhões.
Existem mais outros casos:No dia 29 de outubro de 2009, o Diário Oficial do Estado publicou resenha de contrato da Saúde, sob processo número 15528/2009/SES, com a Proenge Engenharia e Projetos Ltda para realização de trabalhos de gerenciamento das obras de construção e ampliação de hospitais no Estado e elaboração de projetos de engenharia e arquitetura complementares no programa Saúde É Vida.
O valor foi de R$ 5.744.429,00. Tudo sem licitação.
Antes, o Diário Oficial publicou no dia 29 de setembro de 2009 a contratação, com dispensa de licitação, de três grandes empresas para construção de unidades hospitalares com capacidade de 20 leitos, nos lotes, municípios e valores seguintes: lote 2 ficou com a Lastro Engenharia Incorporações e Indústria Ltda nos municípios de Benedito Leite, Fernando Falcão, Itaipava do Grajaú, Jatobá, Jenipapo dos Vieiras, Nova Iorque, São Domingos do Azeitão, São Félix dos Balsas, São João do Sóter, São Raimundo do Doca Bezerra, Sucupira do Riachão, Sucupira do Norte, no valor total de R$ 21.898.800,00.
Para o lote 4, foi contratada a Dimensão Engenharia e Construção Ltda nos municípios de Afonso Cunha, Água Doce do Maranhão, Magalhães de Almeida, Morros, Paulino Neves, Presidente Vargas, Primeira Cruz, Santana do Maranhão e Santo Amaro do Maranhão, no valor total de R$ 16.177.157,55.
No lote 5, foi contratada a JNS Canaã Construções e Paisagismo LTDA nos municípios de Apicu Açu, Araguanã, Bacurituba, Cajari, Governador Newton Bello, Matinha, Palmeirândia, Porto Rico do Maranhão, Presidente Sarney, Serrano do Maranhão e Zé Doca, no valor total de R$ 19.808.148,91.
O mais interessante é que o prazo de execução foi de 270 dias consecutivos,a contar da data da ordem de serviços. O prazo já findou há mais de 400 dias.
Como se observa, Ricardo Murad é um expert em mentira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.