Empresários são presos por receptação de carga roubada em Balsas/MA

Além disso, durante a ação, também foi apreendido um carro de luxo                    Foto: Divulgação

Por G1 MA – São Luís

Três empresários de Barra do Corda, que não tiveram suas identidades reveladas, foram presos em flagrante pelo crime de receptação de carga roubada nessa sexta-feira (30).

De acordo com a polícia, foram apreendidos 976 caixas de óleo comestível. Além disso, durante a ação, também foi apreendido um carro de luxo.

Ainda segundo a polícia, a operação que prendeu os suspeitos e recuperou a carga roubada resultou da operação identificada como “Vila Velha’’. A carga roubada ocorreu no dia 22 de abril, na cidade de Estreito, BR-010, região Sul do Maranhão e está avaliada em aproximadamente R$ 200 mil.

Os empresários de Barra do Corda, a 447 km de São Luís, foram autuados em flagrante delito, pelo crime de “Receptação Qualificada”. Após a formalização dos procedimentos policiais os autuados foram encaminhados para Unidade Prisional de Barra do Corda.

Trio maranhense é convocado para a Seleção Brasileira de Beach Soccer

Datinha foi um dos convocados – Foto: Divulgação

Por Daniel Amorim – O Imparcial

Nos últimos anos, o Maranhão tornou-se um celeiro de talentos no beach soccer. O trabalho desenvolvido pela Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS) para fortalecer a modalidade no Estado tem rendido muitos frutos nas areias. Prova disso é que os atletas maranhenses têm conseguido cada vez mais espaço no cenário nacional e mundial do esporte.

Nesta semana, Datinha, Gerlan e Bobô – três talentosos e promissores jogadores maranhenses – foram convocados para a Seleção Brasileira para um período de treinos visando a disputa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo da Rússia. O trio foi destaque na última edição do Campeonato Brasileiro de Beach Soccer, realizado no fim de 2020, na arena montada no Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro. Comandado por grandes atuações de Datinha, Gerlan e Bobô, o Sampaio Corrêa terminou o torneio nacional com o vice-campeonato.

Eleito o craque do Brasileiro 2020, Datinha é hoje referência na Seleção Brasileira e figura constante nas convocações do técnico Gilberto Costa. Já Gerlan e Bobô começam a ganhar espaço na lista e têm boas chances de defender o Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas e na Copa do Mundo, caso a Seleção Brasileira confirme sua vaga para a Rússia.

Os 18 atletas (3 goleiros e 15 jogadores de linha) convocados para a Seleção Brasileira se apresentam na semana que vem no Rio de Janeiro. Os treinos ocorrerão a partir do dia 3 de maio e prosseguem até o dia 9. Será a primeira vez que a seleção conseguirá treinar no ano de 2021. A última convocação aconteceu no fim de novembro do ano passado, logo após a realização da Etapa Final do Campeonato Brasileiro de Beach Soccer. A Copa do Mundo FIFA – Rússia 2021 será realizada em Moscou, de 19 a 29 de agosto.

Vídeo: Temporal de chuvas alaga ruas de Araioses

Durou pouco, mas o temporal de chuva que desabou a pouco em Araioses alagou várias ruas da cidade.

O vídeo que nos foi mandada por um leitor do blog mostra ruas próximas à da Praça São Raimundo Nonato, bairro Conceição, que de tão intenso invadiu as residências da localidade.

O tempo continua fechado à previsão é ainda de muitas chuvas no decorrer das próximas horas.

De volta

As sessões legislativas na Câmara de Vereadores de Araioses retornam nesta terça-feira, dia 4, após um breve período que as atividades daquele poder – devido ao agravamento da crise provocada pela covid-19 – foram suspensas entre os dias 13 a 30 de abril, de acordo com a portaria de nº 001/2021 baixada pelo presidente Luís Fernando Marão Felix – o Luisão.

É bem provável que nem todos os vereadores se façam presentes, já que alguns temem o contágio do vírus.

Em encontro hoje pela manhã com o presidente Luisão ele disse que já está providenciado às condições para que esses vereadores participem das sessões em sistema tele trabalho (homeoffice).

As sessões serão transmitidas, ao vivo, pelo Fecebook da da Câmara de Vereadores de Araioses.

Custodiados do sistema prisional maranhense conquistam vagas em cursos de nível superior por meio do ENEM PPL

Internos da UPSL 2 em preparação para o Enem PPL (Foto: Divulgação)

As ações de ressocialização do Governo do Maranhão, com foco na educação das Pessoas Privadas de Liberdade (PPL), propiciou que 10 internos do sistema prisional maranhense conquistassem vagas em cursos de nível superior em instituições de ensino como a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) e a Universidade Estadual do Piauí (UESPI), por meio das notas de corte obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL).

Do total de 1.146 reeducandos dos 45 estabelecimentos penais (38 Unidades Prisionais e 7 Associações de Proteção e Assistência aos Condenados – APACs), 1.118 realizaram as provas do ENEM PPL 2020. Sendo que 592 internos alcançaram nota de corte para concorrerem às vagas nos cursos de nível superior na 1ª chamada do SISU.

Dos que fizeram o ENEM PPL, 52,09% alcançaram a nota mínima para pleitear uma vaga no Ensino Superior. Ou seja, grande parte dos internos que fizeram o ENEM PPL 2020 tiveram bom êxito ao conseguir boas notas.

“Desde 2015 a SEAP inseriu, em todas as unidades prisionais, as atividades educacionais, a alfabetização e o incentivo à leitura. E por meio destas ações, a cada ano, os internos se sobressaem na avaliação do ENEM PPL”, disse o secretário de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), Murilo Andrade.

Além disso, 31 reeducandos que participaram do ENEM PPL (edição 2019) obtiveram notas e concorreram às vagas em cursos de nível superior, sendo contemplados com bolsas de estudo na Fundação Pitágoras, na modalidade de Educação a Distância (EAD).

As ações são realizadas em parceria da SEAP com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Kroton e a Federação das APACs (FEBAC).

Em discurso no ato do 1º de Maio, Lula prega esperança: “Sabemos a nossa força”

Reprodução/YouTube/TVT

Por Lucas Rocha, na Revista Fórum

O ex-presidente Lula participou neste 1º de Maio, dia do trabalhador, do ato “1º de Maio Pela Vida, Democracia, Emprego, Vacina para todos e pelo Auxílio Emergencial de R$ 600”, realizado pelas centrais sindicais com diversas lideranças sociais e políticas e artistas. Lula responsabilizou Bolsonaro pelas mortes por Covid-19, destacou a crise econômica e social do país, mas tentou levar uma mensagem de esperança.

“Este é um 1º de maio triste para os trabalhadores e as trabalhadoras do nosso país. Um dia de luto”, disse o ex-mandatário no início seu discurso.

“[Luto] pelas 400 mil vidas perdidas por conta docovid-19, muitas delas porque o governo Bolsonaro se recusou a comprar as vacinas que lhe foram oferecidas; pelos 14 milhões de desempregados, vítimas de uma política econômica que enriquece os milionários e empobrece os trabalhadores e a classe média; pelos 19 milhões de brasileiros que estão hoje passando fome, abandonados à própria sorte por esse desgoverno”, completou.

Lula disse que sabe o tamanho do desafio, mas que “sabemos também a nossa força”. “A primeira coisa que nossos inimigos tentam matar em nós é a esperança. E um povo sem esperança está condenado a aceitar migalhas, a ser tratado como gado a caminho do matadouro, como se não houvesse outro jeito”, afirmou.

“É preciso acreditar que o Brasil pode voltar a ser um país de todos”, disse, em referência ao lema do seu governo. “Com geração de empregos, salários dignos e direitos reconquistados. Com saúde e educação públicas de qualidade. Um país de livros em vez de armas, de respeito ao meio ambiente e às minorias, do amor em vez do ódio. Nós já construímos uma vez esse Brasil. E juntos vamos construir de novo. Trabalhadores: lutar sempre, desistir jamais”, finalizou.

Antes do ex-líder sindical, falaram no ato virtual os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff. O ato foi organizado pelas centrais CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST, CSB, Intersindical, Pública e CGTB.

Porto do Itaqui alcança novo patamar de movimentação de cargas

Com a desatracação do navio SPI Gratitude, porto maranhense superou recorde de movimentação mensal (Foto: Divulgação)

Com a desatracação do navio SPI Gratitude, no início desta semana, o Porto do Itaqui bateu a marca de 3 milhões de toneladas de cargas movimentadas em um único mês e superou o recorde anterior de movimentação mensal, obtido em agosto de 2019, quando registrou 2,88 milhões de toneladas. No acumulado do quadrimestre, o volume de cargas contabilizado até agora é de 9,1 milhões de toneladas, um crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado (6,8 milhões de ton).

O resultado foi impactado, principalmente, pelas operações do entreposto de combustíveis e pelo incremento da soja. Com mais de 970 mil toneladas movimentadas, o volume de granéis líquidos dobrou em relação ao mesmo período de 2020. Se contarmos só as operações de entreposto, a alta é de 250%, passando de 154 mil toneladas movimentadas em abril de 2020 para 535 mil toneladas neste mês. Já a soja, que ainda não atingiu o pico da safra, bateu 1,7 milhão de toneladas exportadas, volume 45% maior que em abril passado.

Para o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, mais do que um recorde, esses números elevam o Itaqui a um novo patamar e demonstram a confiança dos investidores e clientes. “Essa marca reflete o trabalho implementado e os investimentos públicos e privados efetivados a partir de 2015 e reafirma a importância econômica do Itaqui para o nosso estado e para o país. Importante notar que o nosso compromisso com a saúde e segurança das pessoas e das operações, e o respeito ao meio ambiente, vem aliando excelência logística, e competitividade a sustentabilidade e inovação”, afirma.

O gerente do Terminal da Transpetro em São Luís, Eduardo Rocha Bastos, destacou como fatores determinantes para o alcance deste resultado nos combustíveis “o sistema de gestão da EMAP, que busca através de ampliações e investimentos tornar o Porto do Itaqui um hub para receber grandes navios (importados ou via cabotagem) e distribuir por ferrovias, rodovias e transbordo para navios de menor capacidade, visando o atendimento ao consumo das regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste do país”. A empresa é um dos principais operadores logísticos de combustíveis no Itaqui.

Foco em resultados

A gestão do Porto do Itaqui tem concentrado esforços para aumentar a produtividade por meio de investimentos em infraestrutura e tecnologia, potencializados pela atração de investimentos privados, tudo isso com foco em resultados e melhoria contínua. Implantação de operações com três ternos, realização de manobras simultâneas, capacitação das equipes e digitalização de processos são algumas iniciativas que levaram o porto a uma crescente otimização das janelas operacionais.

A expectativa é de que essa marca de 3 milhões de toneladas se mantenha nos próximos meses, fechando 2021 com mais de 26 milhões de toneladas movimentadas. O volume de granéis líquidos segue em crescimento também no curto e médio prazos, com a conclusão das obras do Tequimar-Ultracargo (ainda neste ano), ampliação do Terminal da Granel Química e o recente arrendamento de mais quatro áreas para movimentação, armazenagem e distribuição de combustíveis. O leilão dessas áreas atraiu mais de R$ 800 milhões de investimentos para o Itaqui.

Considerado um dos principais portos do agronegócio brasileiro e hub de combustíveis da região Centro-Norte do país, o Porto do Itaqui firma-se também como referência em gestão e eficiência operacional.

Tribunal aprova por unanimidade impeachment de Witzel, que fica inelegível por 5 anos

O governador afastado Wilson Witzel (PSC) no plenário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira, 07 de abril de 2021. — Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

Por Gabriel Barreira e Nicolás Satriano, G1 Rio

O Tribunal Especial Misto votou de forma unânime na tarde desta sexta-feira (30) pelo impeachment de Wilson Witzel, que perde definitivamente o do cargo de governador do Rio de Janeiro.

Os dez julgadores – cinco deputados e cinco desembargadores – consideraram Witzel culpado por crime de responsabilidade na gestão de contratos na área da Saúde durante a pandemia. Eram necessários sete para o impeachment ser confirmado.

Eleito vice-governador na chapa de Witzel, Cláudio Castro (PSC) toma posse oficialmente neste sábado (1º) como governador após oito meses como governador interino – desde o afastamento de Witzel pelo Superior Tribunal de Justiça, em agosto de 2020.

O tribunal também decidiu que o ex-juiz-federal ficará inelegível e proibido de exercer cargos públicos por 5 anos – só o deputado Alexandre Freitas (Novo) divergiu e votou pelo afastamento de 4 anos, mas foi voto vencido.

Witzel foi acusado de fraudes na contratação de duas organizações sociais, uma delas, o Iabas, responsável por hospitais de campanha para tratar pacientes de Covid. Os advogados afirmaram que ele é inocente.

Relator do processo de impeachment, o deputado Waldeck Carneiro (PT), foi o primeiro a votar e, além do afastamento definitivo e da condenação , também pediu sua inelegibilidade por 5 anos.

Depois do voto de Waldeck, o tribunal teve uma pausa para almoço. Na sequência o desembargador José Carlos Maldonado de Carvalho, 1º Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Estado, também votou a favor do impeachment.

Ele foi seguido pelo deputado Carlos Macedo (Republicanos), pelo desembargador Fernando Foch, pelo deputado Chico Machado (PSD), pela desembargadora Teresa de Andrade Castro Neves, pelo deputado Alexandre Freitas (Novo), pela desembargadora Inês da Trindade Chaves de Mello, pela deputada Dani Monteiro (Psol) e pela desembargadora Maria da Glória Bandeira de Mello, que também votaram pela condenação de Wilson Witzel.

O que disse o relator no voto

Durante a leitura de seu voto, Waldeck citou o pensador, filósofo, político, jurista e escritor francês Alexis de Tocqueville e afirmou: “Ao contrário do estado monárquico, em uma República, ninguém, absolutamente ninguém, está acima da lei. Pouco importa se governados ou governantes, todos estão sujeitos à responsabilização”.

O relator do processo também:

  • Argumentou que foi devidamente assegurado ao réu o direito de ser ouvido, com todas as devidas garantias, em prazo razoável, tanto na Alerj quanto no Tribunal.
  • Relembrou as duas acusações que motivaram o pedido de impeachment: a requalificação da Organização Social Unir Saúde, permitindo que ela voltasse a contratar com o estado, e a contratação do Iabas, para construir e administrar os hospitais de campanha no RJ.
  • Sobre este ponto, falou que Witzel anunciou a abertura de oito unidades, mas apenas duas foram inauguradas pelo governo estadual, mesmo assim com muito atraso e com uma quantidade de leitos inferior ao prometido.
  • Quanto a OS, disse que o governador afastado ignorou os vários relatórios que apontavam a sua incapacidade de prestar serviços médicos e pediu a sua reabilitação.
  • Para fundamentar seu voto, leu também trechos dos depoimentos do próprio governador afastado e do ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos, que o teria alertado sobre os riscos de reabilitar a OS, no episódio que ficou conhecido como “batom na cueca”.

Caixinha da propina e ‘ações erráticas’

A acusação afirma que havia uma caixinha de propina paga por organizações sociais (OSs) na área da Saúde, inclusive na liberação de restos a pagar, e que tinha Witzel como um dos beneficiários.

valor total de propina arrecadado pelo grupo teria sido de R$ 55 milhões.

“A previsão e o planejamento [sobre a pandemia] foram toscos. As ações, erráticas. A organização precária serviu de arcabouço para se instituir uma estrutura hierárquica incompetente e corrupta. O comando da área da saúde estava contaminado pelo vírus da corrupção“, disse o deputado Luiz Paulo, nas alegações finais da acusação.

Witzel se defende nas redes

O governador afastado não foi à sessão. Nas redes sociais, afirmou que não renunciaria e atacou o parecer do relator, deputado estadual Waldeck Carneiro.

“Não desistirei jamais do cargo. Espero um julgamento justo e técnico”, escreveu.

“Lamentavelmente o relator está usando exclusivamente a delação de Edmar Santos para fundamentar seu voto, absolutamente contrário a técnica jurídica sem compromisso com um julgamento justo. A grande contradição é que o presidente Lula foi condenado única e exclusivamente pela delação de Léo Pinheiro – réu confesso e desesperado como Edmar. Delação só vale quando é oposição ao delatado?”, emendou.

O governador seguiu criticando o julgamento, se dizendo perseguido politicamente. “É revoltante o resultado do processo de impeachment! A norma processual e a técnica nunca estiveram presentes. Não fui submetido a um Tribunal de um Estado de Direito, mas sim a um Tribunal Inquisitório. Com direito a um carrasco nos moldes do Estado Islâmico, q não mostrou o rosto”, acrescentou depois.

“Fui cassado por combater a corrupção”, escreveu, após aprovação do impeachment

Alegações finais

Acusação

  • “O senhor Wilson José Witzel teve comportamento improbo durante o seu governo e que se evidenciou no período pandêmico, que se iniciou em março de 20 até o mesmo ser afastado do cargo pelo STJ em 2 de setembro de 2020, onde se destacaram os casos das organizações sociais Unir e Iabas.”
  • “No período da pandemia, quase tudo o que ocorria na Secretaria de Saúde se abrigava no manto da corrupção. Nas aquisições, nas contratações e pagamentos de restos a pagar, principalmente no que tange às OSs. Triste, pois releva a dilapidação do Erário e o desrespeito à dor da população fluminense.”
  • “O agravante ao denunciado ser conhecedor profundo das leis, da hierarquia de comando, e de suas responsabilidades jurídico-administrativas, ter atentado contra a probidade na administração, proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e decoro do cargo em um período de pandemia com milhares de mortos e infectados no Estado do Rio de Janeiro.

Defesa

  • “É incontestável que grande parte das decisões ficam a cargo do secretário de estado [Edmar Santos]. Especialmente no Rio de Janeiro, com 92 municípios. Presumir que todas as decisões, das mais comezinhas às mais complexas, passem pelo crivo do governador é, de certa forma, inapropriado.”
  • “Não houve qualquer motivação política, quiçá pessoal, do governador, no ato de requalificação da Unir. Foi ancorada em princípios técnicos e jurídicos.”

Próximos passos

  • Cláudio Castro deixa a interinidade no comando do governo do estado e assume como governador de fato.
  • Deverá ser empossado neste sábado (1º), em duas cerimônias: às 10h na Assembleia Legislativa e às 14h no Palácio Guanabara.
  • Witzel foi denunciado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), que aceitou a denúncia. O processo criminal que corre na Corte pode levar à prisão dele. Ele é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

400 mil culpas

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

Não é notícia, porque era óbvio.

Nem por isso, é menos apavorante que tenhamos chegado a 400 mil mortes, um quarto delas acontecida nos últimos 36 dias.

O número de vidas perdidas no Brasil já é igual ao que países beligerantes na 2ª Guerra Mundial, como a Itália e o Reino Unido, somados os civis e militares.

Infelizmente, fomos levados a um ponto onde não choca mais a sociedade quantidade de mortos que merece esta comparação destas.

Temos um país menos humano, menos solidário, mais “e daí?” para nossos irmãos e irmãs que se foram sem direito sequer a sentir sua mão apertada pela última vez.

Quem achar pieguice, pense no que seria com seu parente, com seu amigo, com ele próprio.

Mas não basta a dor, porque este crime não terminou, está em curso e num curso vertiginoso de perto de 2,5 mil vidas por dia.

E é preciso, se não é por humanidade, ao menos por medo das consequências que terá o negacionismo que rege o País, parar os que estão levando o país a pagar um sobrepreço inaceitável em mortes.

São muitos, mas todos agem sob a inspiração de um: Jair Messias Bolsonaro.

É por ele que generais covardes se vacinam às escondidas, que médicos obtusos despejam cloroquina e ivermectina nos seus pacientes, que gente insensível propaga o “vem pra rua”, que ladrões abomináveis desviaram dinheiro público destinado a assistir a população.

A CPI da Covid não pode ser tratada – e parece que não vai – como um inventário frio de erros e acertos. Não é um “equívoco” deixar uma pessoa morrer e não pode ser deixar-se que morram centenas de milhares.

Não precisa ser um Nuremberg; precisa ser mais, porque a abominação que examina não está derrotada, como o nazismo estava ali, com seus milhões de mortos às costas.

O monstro de hoje está vivíssimo. E perigosíssimo.

A justiça precisa melhor qualificar seus representes

Reprodução da internet

Ontem (28) noticiei aqui que o prefeito de Presidente Médici/MA Janilson dos Santos Coelho – o “Dr. Caçula” – teve seu mandato cassado pelo TER/MA e o motivo foi pelo fato dele ter se filiado fora do prazo para disputar a eleição, como determina a legislação eleitoral.

O fato merece uma reflexão sobre a importância ou não da justiça em processos eleitorais dessa natureza, para ficar só por aqui. Outras aberrações que essa instituição tem patrocinado por conta de maus representantes desse poder não será relatado.

Ora, bolas! Qualquer pessoa que pleiteia um mandato político – por muito ignorante que seja – tem a obrigação de saber que terá de está filiado a uma agremiação política dentro do prazo legal. Se assim não estiver estará fora do pleito.

Na reportagem que primeiro foi postada no blog imaranhão360 não trás a precisa informação de como o Dr. Caçula conseguiu tal façanha. O que se sabe é de que ele foi candidato, que foi eleito e agora a mesma justiça que permitiu o fato, lhe cassa o mandato.

Assim têm ocorrido outros fatos a cada eleição, se não por motivo semelhante ao aqui noticiado, mas pela condição de inelegibilidade, principalmente de ex-prefeitos que dão o “jeitinho” e acabam disputando o pleito, que se eleitos, uma nova disputa terá início sem previsão de sucesso da parte de adversários que saíram derrotados.

O Brasil não avança sem justiça, porém essa precisa melhor qualificar seus representes.

Casal é preso suspeito de entregar filha de 11 anos para estuprador

(Foto: Divulgação)

Por O Imparcial

Nessa quarta-feira (28), um homem foi preso suspeito de abuso sexual contra uma criança de 11 anos. Além dele, um casal, pais da criança, também foram presos por entregarem a filha ao criminoso. O caso aconteceu no povoado Juçara, na zona rural de Buriti Bravo/MA.

A informação sobre os supostos abusos contra a criança chegou à polícia por meio do Conselho Tutelar de Buriti Bravo, no dia 16 de abril.

No povoado, o casal vivia em uma casa de barro com seis crianças entre 2 e 11 anos. A mais velha foi a vítima do abuso sexual.

A menina foi retirada do povoado e levada a sede de Buriti Bravo, onde está sob a tutela da avó. O Conselho Tutelar foi acionado para dar acolhimento às outras crianças que viviam na casa.

(Foto: Divulgação)

Segundo o delegado de Buriti Bravo, Carlos Eduardo, ao chegar à local, para dar cumprimento aos mandados de prisão temporária contra os suspeitos, a equipe policial se sensibilizou com as crianças que estavam com fome e, com a ajuda de um vizinho, foi providenciado um café da manhã para elas.

Ainda de acordo com o delegado, todos os conduzidos foram interrogados e as investigações continuam no sentido de tentar descobrir se existem mais vítimas e outros suspeitos dos crimes.

A polícia também investiga o fato de outras duas adolescentes, uma de 13 e outra 15 anos, já terem saído de casa, deixando a família definitivamente.

O homem e o casal presos podem responder por estupro de vulnerável, favorecimento à prostituição, abandono.

Sputnik abre processo contra Anvisa por espalhar fake news contra a vacina russa

(Foto: ABr)

Agência Sputnik – Na segunda-feira (26), a Anvisa decidiu não recomendar a importação excepcional e temporária da vacina russa Sputnik V devido à falta de dados e ao risco de doenças por falhas na fabricação.

Fabricante da vacina Sputnik V declarou nesta quinta-feira (29) que está iniciando uma reclamação legal por difamação contra a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Brasil por espalhar informações falsas sobre o inoculante russo.

Na segunda-feira (26), o vice-diretor de pesquisa científica do Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, fabricante do imunizante, Denis Logunov, destacou que a Federação da Rússia realiza o controle de série de tudo que é produzido pelo Centro Gamaleya e por outros fabricantes.​

Fonte: 247

Carro de Edílson Bacelar está desaparecido

Um VW Fox 2.0, ano de fabricação 2004, cor prata, do técnico em radiodifusão Edilson Bacelar falecido na noite de terça-feira, dia 27, está desaparecido.

Segundo Amparo, esposa de Edílson ele saiu de casa quinta-feira para trabalhar em Cajueiro da Praia/PI e quando soube de notícia dele ele já estava morto.

Fox 2.0 prata 2004

Placa: DMT-5726

Amparo, hoje pela manhã pegou emprestado um veículo de um vizinho para resolver uns assuntos e registrar um BO.

Prefeito de Presidente Médici/MA tem mandato cassado pelo TRE

Janilson dos Santos Coelho – o Dr. Caçula

O colegiado do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MA) julgou na tarde desta terça-feira (27) o Mandado de Segurança nº 0600525-47.2020.6.10.0000 no qual o prefeito do município de Presidente Médici Janilson dos Santos Coelho, o “Dr. Caçula Coelho” pedia o reconhecimento da sua filiação partidária negado pelo juiz da 80ª Zona Eleitoral, João Paulo de Souza Oliveira, sob alegação de que o então candidato a prefeito ultrapassou o tempo hábil para ingressar numa agremiação partidária.

De acordo com o procurador regional Eleitoral no Maranhão, Juraci Guimarães Júnior, ainda na pré-campanha, Dr. Caçula Coelho observou que seu nome não constava na lista oficial do Sistema de Filiação Partidária (FILIA) da Justiça Eleitoral. E, então, ingressou com uma ação própria na justiça pedindo o reconhecimento de filiação partidária em lista especial.

O pedido do Dr. Caçula foi negado pelo juiz de 1º grau, porém, ele recorreu ao TER/MA e no dia 23 de setembro de 2020, ainda durante o calendário eleitoral, uma decisão liminar do Juiz Substituto José Afonso Bezerra de Lima – acolheu a filiação do candidato ao partido Republicano, isso, até o julgamento do mérito.

E na tarde de ontem, durante o julgamento do mérito, o MPE assegurou que filiação partidária é uma condição constitucional de elegibilidade, portanto, Caçula sequer poderia ter a candidatura deferida, visto que não possuía inscrição em nenhum partido.

O Relator do processo no TER/MA foi o juiz Cristiano Simas de Souza que votou pelo indeferimento do reconhecimento de filiação partidária do Dr. Caçula Coelho, logo, o tornando inelegível.

O voto do Relator foi acompanhado pela unanimidade dos membros da Corte Eleitoral maranhenses. De forma que o TER/MA cassou o mandato do prefeito.

Efeitos práticos

Não ficou claro efeitos práticos do resultado do julgamento no TER/MA para saber como fica a situação política administrativa da prefeitura de Presidente Médici.

No caso, se o prefeito deixa o cargo para o presidente da Câmara assumir até ser marcada outra eleição ou Dr. Caçula recorre da decisão e continua no cargo até o TSE – Tribunal Superior Eleitoral julgar o caso.

Do blog imaranhão360, com edição de Daby Santos