Luisão: áudio e escândalos em prefeituras

O vereador Luisão não pretende deixar barato o caso da gravação de um áudio, que supostamente teria o propósito de espionar a oposição

O vereador Luís Fernando Marão Felix (Luisão) ao fazer seu discurso nesta terça-feira (12), os destaques de sua fala foi para um áudio, que vereadores da oposição supostamente atribuem sua autoria a alguém com a intenção de gravar – sem consentimento suas conversas em seus gabinetes – e os escândalos sobre supostos fraudes na aplicação de verbas da saúde por prefeituras da região, que vieram à tona após denúncias na imprensa nacional.

Sobre o áudio Luisão garantiu que a polícia vai chegar ao autor ou autora da gravação, a partir do momento que identificar o celular que o veiculou em redes sociais. E que haverá punição para quem fez a gravação e a tornou pública.

Já sobre os disparates da aplicação das verbas públicas da saúde, o vereador detalhou os números que vieram a público após denúncias na Revista Piauí, que alguns números já foram divulgados aqui no post Revista Piauí desnuda Santa Quitéria/MA.

Vale lembrar que na reportagem ORÇAMENTO SECRETO BANCA FRAUDES NO SUS, da mesma revista diz que a cidade de Santa Quitéria do Maranhão, aquela que inflacionou tanto os números que passou São Paulo em exames do vírus HIV, conseguiu o que queria em 2021: recebeu o teto de 4,6 milhões de reais. O inusitado é que, em vez de promover uma virada na saúde, os serviços médicos desabaram. Em vez dos 847 mil procedimentos do ano anterior – o número que serviu para explodir o teto –, os atendimentos caíram para 136 mil. As consultas com especialistas diminuíram sete vezes. Os atendimentos de urgência caíram 3,5 vezes. Com tanta redução, o gasto do município caiu para 887 mil reais, um quinto do ano anterior.

São números e informações incontestáveis, que colocam Santa Quitéria do Maranhão na vanguarda de supostas fraudes na aplicação de recursos da saúde por vários gestores de prefeituras, que o MPF, MPMA e outros órgãos de fiscalização não devem deixar que fiquem impunes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.