Paulo Guedes retoma entrega de refinarias da Petrobrás para manter o Brasil dependente na área de energia

(Foto: Reuters)

Brasil 247 –  A tentativa do governo Bolsonaro de controlar os preços dos combustíveis antes das eleições é puro jogo de cena. Isso porque, ontem mesmo, no dia em que o conselho da Petrobrás aprovou o nome de seu novo presidente, o ministro Paulo Guedes anunciou a venda de refinarias que representam metade da capacidade brasileira.

“No dia em que o Conselho de Administração da Petrobras aprovou o nome de Caio Paes de Andrade para comandar a companhia, a estatal reiniciou nesta segunda-feira os processos de venda da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, e Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul, bem como os ativos logísticos integrados a essas refinarias. O processo de venda dessas unidades estava parado desde o ano passado após o baixo interesse das empresas pelos ativos. O plano de desinvestimento em refino da Petrobras representa, aproximadamente, 50% da capacidade de refino nacional, totalizando 1,1 milhão de barris por dia de petróleo processado”, informa o jornalista Bruno Rosa, do Globo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.