Mexi em casa de maribondo mexi com os donos do mundo

Reprodução da Internet

Além da família Machado existe outras em Araioses, porém significativo número dos membros dessa se comporta como se apenas eles são donos da verdade, como se apenas eles têm o direito à cidade, como se apena eles são merecedores de todas as honras, de todas as glórias. Ai de quem agir de forma a contrariar – mesmo coberto de razão – aos interesses dos capitães hereditários.

Entre esses e que moram na cidade, o vereador Arnaldo Machado dono do SINDSEPMA, e bem que gostaria de ser dono da Câmara também, embora o sonho maior que ele acalenta seja o de se apoderar da prefeitura araiosense é o de gestos mais arrogantes, mais autoritários e antidemocráticos.

O post Vereador Arnaldo Machado não quer “Gentileza” como nome da praça no conjunto João Machado tirou o homem do chão e arrastando junto dele parte da parentada com ofensas e com falta de respeito a minha pessoa.

Fiz questão de anexar junto à matéria um vídeo onde ele – de forma muito clara e incontestável – se posiciona contra o Projeto Lei nº 694/2022, de autoria do presidente da Câmara Municipal de Vereadores Luís Fernando Marão Felix (Luisão), que sugere que um logradouro localizado no conjunto João Machado seja denominado “PRAÇA GENTILEZA MARIA DOURADO ARAÚJO – GENTILEZA”, uma mulher com uma história gloriosa de vida em Araioses, amada por todos, que nos deixou em 1º de abril de 2018.

A área onde foi construído o conjunto foi doada pelo Dr. José Machado – tio do Arnaldo, no período em que Chagas Paixão era prefeito de Araioses. As casas construídas com recursos federais através de uma emenda do então deputado Remi Trinta eram para serem destinadas a famílias carentes araiosenses através de sorteio, uma vez que os interessados – como sempre ocorre nesses casos – superavam o número de habitações.

Se houve sorteio deve ter sido através do mesmo procedimento das “assembleias” promovidas por Marcio Machado para dar uma rasteira nos Pires – como ocorreu anos atrás – e se apoderar da associação detentora da licença de funcionamento da Santa Rosa FM, assunto que ainda será tratado com mais detalhes aqui, em outra oportunidade.

Na época – lembro-me muito bem – um portador veio com uma proposta de que eu aceitasse uma dessas casas no que respondi que eu já tinha a minha, humilde sim, mas me servia para morar e que a dessem para quem não tinha um teto para se abrigar.

Porém o ato de doação – embora oficial – na prática nunca ocorreu, pois os Machados agem como se donos ainda fossem do lugar tentando impedir a execução de qualquer coisa que possa contrariar suas vontades, como se ver agora a tentativa de Arnaldo de impedir que Praça da Gentileza seja o nome daquela área de lazer.

Com meu ato de publicar a notícia mexi em casa de maribondo mexi com os donos do mundo, porém apesar de tudo que já foi publicado por Arnaldo Machado e parte da parentada nas redes sociais vou continuar fazendo meu trabalho, gostando eles ou não.

Arnaldo, por exemplo, publicou links de notícias de tempos atrás aqui no blog, quando eu alinhado com o primo dele fazíamos oposição à administração de Luciana Trinta, em sua primeira gestão desconhecendo um fato de uma época, da qual tirei lições que jamais repetirei.

Acusam-me levianamente – sem nenhuma prova – de fazer parte do governo da prefeita Luciana Trinta, pelo simples fato de não está repetindo o que já fiz no passado, que era estar a serviço de quem perdeu a eleição e não se conforma com o resultado.

Como pode haver acordo sem haver conversa? Tenho um entendimento sim com o Luisão, que tomou a iniciativa do fato e por eu reconhecer nele um homem de bem e com interesse em contribuir para termos uma cidade melhor para se viver.

É necessário também dizer que tenho como certo, que coração é lugar para se armazenar amor e não local para se abrigar ódios e ressentimentos.

Por hoje basta…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.