Câmara convida diretor da PRF a dar explicações sobre caso Genivaldo

Por Victor Fuzeira/Metrópoles

Parlamentares membros da Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara dos Deputados aprovaram, nesta quarta-feira (1º/6), um convite ao diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques, para que explique as medidas adotadas pela corporação no âmbito da ação de agentes que resultou na morte de Genivaldo de Jesus dos Santos, em Sergipe.

Em abordagem à vítima, os agentes da PRF transformaram a parte de trás de uma viatura em uma espécie de “câmara de gás” e o deixaram trancado por dois minutos após jogarem uma bomba de gás.

O convite atende a requerimento de autoria do deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP). Por se tratar de um convite, Vasques não está obrigado a comparecer ao colegiado, podendo abster-se da oitiva.

Antes, deputados haviam aprovado a convocação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, para explicar as ações tomadas pelo ministério sobre o caso. O comparecimento do titular da pasta também servirá para esclarecer a operação policial na Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, que resultou na morte de 25 pessoas.

Houve tentativa da base aliada do governo de retirar de pauta os requerimentos de convocação. O pedido de adiamento foi rejeitado pelo colegiado por 10 votos a 2.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.