Indulto foi inspirado em Trump e ensaio de Bolsonaro para salvar filhos da cadeia

Os Bolsonaros

Por Daniel Cesar/DCM

O indulto que o presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu ao deputado federal Daniel Silveira (PTB) na última quinta-feira (21) não foi um caso isolado. Tratou-se, no entanto, de um ensaio que ele fez para medir a temperatura do STF (Supremo Tribunal Federal) e também uma forma de recado de que usará esta artimanha para salvar os filhos da cadeia. Tudo isso inspirado no ex-presidente americano Donald Trump

Segundo o jornal O Globo, pessoas próximas a Bolsonaro confirmaram que o presidente teve a ideia de usar o caso de Silveira como um teste para mandar um recado para a Corte. O DCM conversou com interlocutores do governo e ouviu que a ideia surgiu após um integrante do governo lembrar o presidente que Donald Trump distribuiu indultos a aliados.

“Eles fizeram uma pesquisa rápida e viram que nos EUA nenhuma graça do ex-presidente foi revogada e decidiram seguir o exemplo”, confirmou uma fonte ouvida pela reportagem sob a condição de anonimato. Bolsonaro queria uma resposta forte ao Supremo e de forma a deixar claro que não aceitaria mais nenhuma prisão de seus aliados.

Muito mais que a preocupação com o deputado federal, a ideia do governo federal foi de se preparar para o caso das investigações levarem aos filhos do presidente. Eduardo, Carlos e Flávio, todos com mandato, são alvos de diferentes processos que poderiam levá-los à prisão. Mesmo Jair Renan, que não tem cargo, está na mira da Polícia Federal.

Diante disso, Bolsonaro espera que, em caso de condenação de qualquer um deles, assinar decretos de indultos para livrar os filhos da prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.