População de Timon aprova UTI neonatal entregue pelo Governo do Estado

(Foto: Emmanuel Lopes)

Na última semana, o Governo do Estado entregou a UTI neonatal do Hospital Alarico Nunes Pacheco, em Timon, beneficiando a população e ampliando os cuidados materno-infantil na região. Um dos primeiros bebês recém-nascidos a usufruir do atendimento especializado na UTI neonatal do Hospital Alarico Nunes Pacheco, em Timon, foi o bebê de Isabel Cristina dos Santos Silva.

Ele nasceu prematuro, parto cesáreo, de 36 semanas, com 2,21 kg e precisou de UTI. “Eu não sabia que ia ser prematuro. No último ultrassom, ele estava com mais peso e mais semanas e nasceu abaixo do peso. Mas ainda bem que tive um bom atendimento”, relatou a mãe.

Esperança também é o sentimento da dona de casa Geovana Fernandes da Silva, de 25 anos. O bebê dela nasceu na unidade de parto normal com apenas 2kg. Mãe e bebê se utilizaram do método Canguru, quando o bebê prematuro é colocado em contato pele a pele com sua mãe ou com seu pai.

“Desde a hora que eu cheguei fui super bem atendida. Tiveram a maior paciência comigo. Eu estava com bastante medo. Eu chorava demais. Quando nasceu, meu filho não estava respirando direito. Já peguei meu bebê no colo e estou mais tranquila. Eu não tinha leite e agora já tenho. Eu não estava comendo e agora estou me alimentando e meu filho está mamando e está esfomeado”, disse sorrindo a dona de casa.

Foram entregues pelo Governo do Estado 10 leitos de atendimento neonatal. Os leitos estão divididos em 4 de UTIN (UTI neonatal), 4 DE UCINCo (UTI semi- intensiva) e 2 leitos de UCINCa (que utiliza método canguru).

“O Hospital Alarico vem sendo ampliado e estamos entregando esse sonho que é a UTI neonatal. O que tem de mais precioso em uma casa são os nossos filhos, netos e sobrinhos. E se uma criança é o que há de mais precioso em uma casa, é o que o há de mais precioso numa cidade também. Foi uma grande conquista para Timon essa UTI neonatal, que se soma às outras UTIs já abertas ao longo da gestão”, frisou o governador Flávio Dino.

“É um serviço novo e importante para o Hospital Regional Dr. Alarico Nunes Pacheco, que realiza uma média de 300 partos por mês. É a segunda maior maternidade do interior do Maranhão, atrás somente de Imperatriz”, destacou o presidente da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), Marcos Grande.

Antes dos leitos, bebês que precisavam de UTI precisavam ser transferidos para outros locais e agora serão tratados na cidade. “A inauguração da UTIN é uma grande conquista para todos nós. Agora nossas mãezinhas e seus filhos têm aqui no hospital todo o suporte necessário. Agradecemos imensamente ao governador Flávio Dino por essa conquista”, comentou a diretora geral do Hospital Regional Dr. Alarico Nunes Pacheco, Ana Patrícia Bringel.

Os leitos de UTI NEO serão incluídos na Central Reguladora. Isso significa que quando houver qualquer bebê no interior do Estado precisando de um leito de UTI NEO poderá ser transferido por meio de regulação para Timon.

O Hospital Alarico Nunes Pacheco, em Timon, é gerenciado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh) e conta atualmente com 22 leitos de terapia intensiva, sendo 12 de UTI geral e 10 de Covid-19, além de 4 salas de centro cirúrgico e várias especialidades cirúrgicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.