Justiça determina prisão domiciliar de Delegada da Polícia Civil

Sarah Bomfim e um investigador da Polícia Civil estavam presos desde 17 de Janeiro. (Foto: Divulgação).

O Imparcial – A delegada da Polícia Civil Sarah Bomfim, suspeita de favorecer a exploração ilegal de jogos de azar em bairros de São Luís, deverá cumprir prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. Outros dois integrantes da Polícia estão sendo investigados em sigilo pelos mesmos crimes.

Sarah esteve nesta quarta-feira (23) na sede da Superintendência de Prevenção e Combate à Corrução (Seccor), no São Francisco, após a decisão da Justiça para instalação do dispositivo de monitoramento. A servidora era titular do 13º Distrito Policial no bairro Cohatrac, em São Luís. Ela havia sido presa no dia 17 de janeiro deste ano.

Conheça o caso: Delegada e investigador da Polícia Civil são presos por exploração ilegal de jogos de azar

Em nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA) informou que a investigação sobre os demais suspeitos continua em sigilo para identificação de outros suspeitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.