Subprocuradora-geral escancara os verdadeiros motivos da República de Curitiba: “carreira política”

Deltan Dallagnol, Sergio Moro e Sandra Cureau (Foto: Reprodução | ABr)

Brasil 247 – A subprocuradora-geral da República, Sandra Cureau, foi às redes sociais criticar a entrada do ex-procurador Deltan Dallagnol e do ex-juiz parcial Sergio Moro na política. O primeiro deve concorrer a deputado, e o segundo a presidente da República, ambos pelo Podemos.

Em postagem restrita a amigos no Facebook, Cureau se disse “constrangida” pela postura dos dois. “Enfim, era isso o que pretendia a ‘República de Curitiba’? Uma carreira política? Se era, temos que concordar que obraram bem no sentido de se tornarem conhecidos. Quem já ouvira falar deles antes?”, escreveu.

Cureau é crítica ferrenha de Moro e Dallagnol e do governo Jair Bolsonaro. Segundo ela, a eleição de Bolsonaro, em 2018, foi resultado direto da Lava Jato, que prendeu injustamente o ex-presidente Lula. Ela já compartilhou diversas postagens contra o atual governo e a operação judicial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.