PT aciona Justiça contra Record por fake news contra Lula e o partido

Lula (Foto: Reprodução)

Brasil 247 – Advogados do PT protocolaram na Justiça do Distrito Federal nesta segunda-feira (1) ação indenizatória por danos morais contra a Rádio e TV Record por ofensa à honra do partido.

Neste domingo (31), a emissora divulgou reportagem em que acusa o empresário colombiano Alex Saab de ser testa de ferro do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Com este gancho, a empresa do bispo Edir Macedo, bolsonarista, relacionou a denúncia a outros líderes da esquerda latinoamericana, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo material publicado no site do PT, “a ação demonstra que a Record TV vem repetindo sistematicamente acusações sabidamente falsas contra o PT e seus dirigentes, inclusive o ex-presidente Lula e a presidenta Gleisi Hoffmann, feitas em entrevista de uma blogueira espanhola de extrema-direita, conhecida em seu país por espalhar fake news agressivas (tendo sido inclusive condenada por isso)”.

A publicação ainda destaca que “esta suposta fonte, parcial, suspeita e sem credibilidade, tem sido usada pela Record TV para acusar sem provas partidos de esquerda na Espanha e na América Latina, inclusive o PT, de ter recebido financiamento do narcotráfico, num enredo fantasioso que envolveria as FARC e o governo da Venezuela. Nenhuma prova do que ela diz é apresentada nas matérias da TV”.

Advogados do partido dizem que a Record “proferiu grave e inconsequente ofensa e violação à honra objetiva e subjetiva do requerente com calúnia e difamação, ainda mais agravante em razão do alcance incalculável de visualizações e compartilhamentos nas redes sociais”. Eles pedem R$ 100 mil em indenização pelos crimes de calúnia e difamação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.