O abacaxi de Ciro Nogueira

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

Uma análise comparativa entre os negócios feitos por Arthur Lira, presidente da Câmara, e o presidente do seu partido, o PP, senador Ciro Nogueira mostra que, ao menos onde a vista alcança, o primeiro levou grande vantagem.

O controle do “orçamento secreto” das emendas parlamentares, grande o suficiente para dar grandes nacos do bolo de recursos aos seus homens-chave dentro do Legislativo e ainda farelos para todos os outros dá ao deputado alagoano o poder de impor sua execução, independente da vontade do Poder Executivo.

Ciro vai ter de dobrar a má vontade das estruturas bolsonaristas em cada ministério com seus favores e girar, como um malabarista, as declarações presidenciais, para as quais Lira pode, simplesmente fingir que não ouviu.

E se Lira é o Rei das Verbas diante de um governo que não tem muitas pretensões em utilizá-las em ações e programas e, por isso, não briga por elas, Nogueira ganha a coroa de abacaxi de “Rei dos Cargos”, espinhosíssima, porque eles estão ocupados com a “turma do chefe” e suas redes ciberfutriqueiras, com um poder de fogo e intrigas que, mesmo se reduzindo, ainda é poderosa.

Pior: é que na coroa e casca deste abacaxi estão militares – seis mil segundo se estima – que não se soltam fácil como os da fruta madura. Tirá-los é até possível, mas realojando em outros postos as suas pretensões de poder e de complementos salariais.

Vai para o governo sob mais lupas e holofotes que qualquer outro e isso é péssimo para quem tem como missão saciar fomes e costurar apoios. Ainda mais porque, embora com as simpatias públicas, tem de enfrentar os obstáculos que o próprio Lira e, mais discretamente, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que não desejam perder o monopólio da intermediação parlamentar.

O novo ministro terá, portanto, muito a descascar antes de alcançar o sumo da fruta.

Tem-se entre os políticos que Ciro é habilidoso, mas também cioso de seus poderes, próprios ou concedidos, e explosivo quando se os desautoriza.

É difícil crer que se passará muito tempo até que isso seja testado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.