R$ 25 mil na conta da mulher? “Deve ser engano”…

Por Fernando Brito, editor do TIJOLAÇO

Depósito de R$ 25 mil, como dizia o comercial de soutiens, a gente nunca esquece.

Alguém precisa contar isso ao senador Flávio Bolsonaro que disse, em depoimento ao Ministério Público – cuja gravação foi obtida pelo jornal O Globo – desconhecer que Fabrício Queiroz tenha depoistado R$ 25 mil na conta de sua mulher, Fernanda, para “completar” a entrada de um de seus negócios imobiliários:

— Não sei a origem do dinheiro. Mas dá uma checada direitinho que eu tenho quase certeza que não deve ter nada a ver com Queiroz. Queiroz nunca depositou dinheiro na conta da minha esposa, pelo que eu saiba.

Bem, a não ser que Adriano da Nóbrega, o seu treinador de tiro – outra cândida revelação de Flávio – tenha se disfarçado da Fabrício Queiroz para depositar o dinheiro na conta da mulher do agora senador imobiliário.

De qualquer forma, Flávio está se mostranso um contador de histórias melhor que o pai, que está até agora mudo diante da montanha de cheques de Queiroz e sua companheira na conta de Michelle Bolsonaro.

Diz Helena Chagas n’Os Divergentes :

Collor arrumou a “Operação Uruguai” para tentar justificar os recursos, mas não colou.
Não se sabe a explicação que Bolsonaro vai dar para justificar os depósitos do ex-assessor na conta de sua mulher, já que a anterior – um empréstimo de R$ 40 mil ao Queiroz – caducou. Talvez não dê nenhuma, e não sinta necessidade de montar uma “Operação Rio das Pedras”. Afinal, tem o Centrão para evitar uma CPI, com a ajuda do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em troca do apoio à sua reeleição, e do da Câmara, Rodrigo Maia, que repete todos os dias que não quer saber de impeachment.

Pois é. Se fossem Lula ou Dilma recebendo “mesada” de assessor o mundo estava desabando. Mas com a família Bolsonaro, tudo pode.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *