Mal iniciou o inverno e a MA-312 volta a ter péssimas condições de tráfego

Como era previsto por muitos, tão logo tivesse início as chuvas a MA-312 – estrada que liga Araioses ao povoado Carnaubeiras – iria ficar novamente intrafegável. É o que está ocorrendo, mesmo que o inverno mal tenha iniciado.

Essa estrada, que é de responsabilidade do Governo do Estado foi licitada ainda quando Valéria do Manin era a prefeita de Araioses, mas só teve início na gestão de Flávio Dino, porém passados mais de cinco anos, pouco foi feito por essa via de fundamental importância para a região, que tem um enorme potencial turístico e pesqueiro.

Venho falando há décadas que o abandono de nossa região tem tudo a ver com a falta de representação na área estadual, já que não temos deputados para esse fim, embora a cada eleição vários deles aqui sejam votados.

No vídeo abaixo mandado por uma leitora do blog dá para ser ter uma ideia do qual difícil e perigoso andar pela Estrada do Caranguejo. Assista:

Só para exemplificar, os principais grupos político que já estão na disputa pela nossa prefeitura todos tiveram seus candidatos a deputado na eleição de 2018. Todos foram eleitos e nenhum – até prova em contrário – se mexeu em favor de nossa região.

Por que isso tem sido uma prática tão corriqueira?

Simples, os votos que eles tiveram não foram espontâneos e esses candidatos não nos devem nada, pois pagaram por cada voto que tiveram.

Para o município, que precisa de representação essa política é muito ruim, menos para os chefes de grupos e para uma significativa parte do eleitorado que ainda mantem viva essa nefasta prática de compra de votos.

Para piorar as coisas temos um prefeito fraco, sem prestígio com o governador e pouco está se importando com esse eterno esquecimento.

Em tempo: Não me dou por vencido e ainda acredito que podemos mudar essa situação que tanto atraso tem causado ao povo araiosense.

É por isso que estou na luta e se for entendido essa vida de atraso começa a ter fim a parti do dia 1º de Janeiro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *