Falta apenas definir o partido

Reprodução

Ultimamente a pergunta que mais tenho tido de responder é se serei candidato ou não a prefeitura de Araioses este ano. Sempre respondo que sou pré-candidato, pois candidato só após a convenção partidária.

A dúvida se deve é claro ao fato de que não tenho tratado no meu blog e nas redes sociais desse assunto como deveria e há uma razão para isso – o partido político pelo qual serei candidato ainda não está definido.

Tinha uma legenda em mente e dela reservadamente já tinha falado com outras pessoas, porém fui alertado por um amigo com largo trânsito no meio político da capital, que eu deveria ter cuidado, pois se o partido político fosse um da base do governador, eu correria o risco de perdê-lo na hora que dele precisasse.

Ora, sei com sobras do quanto isso é possível, pois aqui mesmo em Araioses várias lideranças – entre elas três vereadores – ficaram sem palanque, não alcançaram o quociente eleitoral e não se elegeram ninguém.

O fato ocorreu em 2004, quando o então deputado Remi Trinta tomou o PV do prefeito Pedro Henrique e obrigou a coligá-lo com o PL, só na majoritária, que tinha Luciana Trinta como candidata a prefeita.

Então nada de arriscar e já estou cuidando muito bem disso, e em breve terei definido minha situação partidária, que poderá até ser em um partido de oposição ao governo de Flávio Dino.

Uma coisa é certa. Nenhum partido vai mudar meus ideais e minha luta será a mais difícil que já travei na vida, pois me preparo para enfrentar não tão somente um, mas um bom punhado de candidatos que do povo de Araioses querem o poder e da cidade o dinheiro.

E como infelizmente mostra a nossa história, como retribuição só temos tido desprezo.

Nós precisamos dessa gente e não está na hora de darmos um basta nisso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *