Araioses e região, mais seis anos de abandono

Os 15 km de estrada entre Água Doce e o povoado Pirangi (em Araioses) não tem mais piçarra, apenas areia e buracos que isolam cada vez mais as duas cidades

Passado seis anos de governo, Flávio Dino continua em débito com Araioses e região. Portal de entrada para o Delta do Parnaíba e dona maior desse território, continuamos sem a infraestrutura das estradas que poderiam facilitar o acesso de turistas e o trânsito dos habitantes das cidades vizinhas.

Todas as MAs do Baixo Parnaíba maranhense só não foram totalmente esquecidas, porque uma vez ou outra, uma operação tapa-buraco evita que buracos se transformem em crateras intransponíveis.

Quem vem do Piauí trafega em ótimas vias até a ponte do Pirangi – divisa desse estado com o Maranhão. Daí em frente começa as dificuldades e os perigos das estradas mal conservadas e sem sinalização. Para Araioses só vem quem tem negócios aqui ou a trabalho.

A MA-312 – Estrada do Caranguejo – que liga a sede de Araioses ao povoado Carnaubeiras, depois de seis anos ainda não foi concluída nem metade de seu trecho de 32 km. O prejuízo no aspecto desenvolvimento é enorme para toda a região.

A pavimentação asfáltica da MA-312, que liga a Araioses ao povoado Carnaubeiras anda a paços de tartaruga

Água Doce do Maranhão está apenas 15 km do povoado Montevidi, local onde a MA-312 se direciona no rumo de Carnaubeiras. Em outubro de 2017 quando esteve naquela cidade o governador Flávio Dino assumiu compromisso com a prefeita Thalita Dias de fazer a estrada. Ainda não cumpriu o prometido.

Não há dúvida que a falta de representação política pesa muito. Os deputados que se elegeram também com votos daqui não defendem os interesses da região e o Maranhão é grande e tem muito que ser feito. Nessa hora o governador prioriza quem está junto a ele cobrando ações para essas comunidades.

Não é de hoje que digo que precisamos ter representantes de verdade em nossa região. Esse negócio de que em todas as eleições os eleitores dividirem seus votos para dezenas de candidatos está mais do que provado que não dá certo.

Pode ser bom para alguma liderança política, mas não tem sido bom para o povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *