Lula Livre: Ex-presidente cai nos braços do povo após 580 dias de prisão

(Foto: Reuters)

Revista Fórum

Enfim, Luiz Inácio Lula da Silva foi solto. Em torno das 17h desta sexta-feira (8) o ex-presidente deixou a sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde permaneceu preso por 580 dias, e foi se encontrar com a multidão, na Vigília Lula Livre.

No local, desde as primeiras horas do dia, a movimentação na Vigília Lula Livre estava fora do normal. Pessoas chegavam de todas as partes, bandeiras eram hasteadas, grades de segurança posicionadas. Tudo indicava que iria acontecer, depois de quase dois anos, o que todos por lá esperavam: Lula estava livre.

A primeira parada do ex-presidente foi justamente no Acampamento Lula Livre, montado na frente da PF logo no dia 7 de abril e ficou marcado pelos gritos de “Bom dia, presidente Lula”. Segundo o ex-mandatário, o movimento foi muito importante para lhe dar forças durante a prisão injusta.

Uma multidão formada por movimentos sociais, lideranças políticas e pessoas solidárias com o ex-presidente esteve concentrada desde cedo. Para garantir a segurança do ex-presidente na saída da sede do prédio da PF, um cordão de isolamento foi montado.

“Muita gente que veio de última hora, as pessoas estão muito ansiosas. Lembro que vim aqui no dia da prisão e hoje é um dia especial… A saída do Lula é, de fato, muito importante, imagina ele percorrendo o país…”, declarou o ex-senador Lindbergh Farias, que esteve na Superintendência.

O ex-presidente vai para São Bernardo do Campo logo após passar pela Vigília. No sábado, movimentos sociais prometem um grande ato, a partir das 9 horas, em frente aos Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista, onde Lula fará um pronunciamento para a nação brasileira.

A decisão

A decisão de libertar o ex-presidente foi comunicada à Polícia Federal ainda nesta tarde. Pereira Júnior teria acatado pedido de soltura apresentado pela defesa. Lula deve sair a qualquer momento. O magistrado cito o julgamento do STF que firmou um novo entendimento sobre a prisão de condenados em segunda instância e afirmou que Lula está preso exclusivamente em virtude de condenação em segundo grau, inexistindo “qualquer outro fundamento fático para o início do cumprimento das penas”.

Pedido de soltura

A defesa apresentou pedido de soltura imediata após a decisão do Supremo Tribunal Federal de declarar inconstitucional prisão após condenação em segunda instância. “Esperamos que haja a expedição imediata do alvará de soltura, pois não há o menor respaldo para que se mantenha Lula preso por mais uma hora sequer. Nunca houve, mas agora mais ainda. Qualquer ato protelatório dará contornos políticos a esta decisão”, disse o advogado durante a manhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *