E a Amazônia? Vídeo de índia chorando com floresta em chamas emociona

O Brasil vive a maior onda de queimadas dos últimos cinco anos

Catraca Livre

Após a cidade de São Paulo vivenciar um verdadeiro breu às plenas 15h (horário em que tudo ainda deveria estar claro) por conta, também, dos incêndios na Amazônia, um vídeo tem circulado as redes sociais e comovido internautas.

Nas imagens, uma índia aparece visivelmente abalada, aos prantos, enquanto que, ao fundo, a floresta aparece em chamas.

Crédito: reprodução/Twitter
Índia chora em frente à floresta pegando fogo e vídeo comove a web

“Olha o que eles fizeram com a nossa reserva. Dois anos que nós estávamos lutando para preservar isso daqui, e agora vêm uns baderneiros meterem fogo na nossa aldeia. Se não bastasse a Vale matar nosso rio, nossas fontes de vida, agora vieram e puseram fogo na nossa reserva. Nós não vamos nos calar. Amanhã nós vamos fechar a pista”, diz no vídeo.

Queimadas

Incêndios têm se espalhado nas últimas semanas pelas florestas do Norte e do Centro-Oeste do Brasil, atingindo os Estados do Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, chegando à tríplice fronteira entre Brasil, Bolívia e Paraguai.

De acordo com informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), esta é a maior onda de queimadas que acontece no Brasil nos últimos cinco anos. O Programa Queimadas do Instituto, vinculado ao Ministério de Ciência e Tecnologia, registrou 71.497 focos de incêndio entre os dias 1 de janeiro e 18 de agosto deste ano. O número é 82% maior do que o mesmo período do ano passado.

Acre em alerta

O Governo do Acre decretou na última sexta-feira, 16, estado de alerta ambiental, devido ao risco de desastres em decorrências de incêndios florestais, de desabastecimento de água e de aumento da emissão de fumaça.

Jair Bolsonaro

Até o fechamento desta matéria, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não havia se pronunciado sobre as queimadas que atingem o Norte e o Centro-Oeste do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *