O general e o único “show” que Bolsonaro sabe fazer

Por Fernando Brito no TIJOLAÇO

O recém-demitido general Carlos Alberto dos Santos Cruz dá entrevista à epoca em que critica a “fofocagem desgraçada” do governo Bolsonaro com “bobagens que se têm vivido”, com ” um show de besteiras” que tira o foco “daquilo que é importante”.

O general está errado.

É que ele não tem a lógica de Jair Bolsonaro, pensa que o importante é fazer o país funcionar e retornar à normalidade.

Bolsonaro tem objetivos diametralmente opostos.

Desde os tempos das bombinhas no quartel, o negócio é agitar e ficar em evidência.

É polarizar, é fazer do “show de besteiras” o seu espetáculo, confiando que a adesão da mídia e do mercado a qualquer coisa que não seja um governo progressista vai evitar que sua inutilidade fique flagrante.

E, convenhamos, ele é convincente nisso, tanto que atraiu e colocou numa “furada” um homem como o senhor, general, que achou que era sério o que ele dizia.

O senhor pode se recolher, cuidar dos cavalos em sua chácara, podar as árvores. É seu direito e, ainda bem, o senhor tem condições para isso.

Mas o povo, general, não vai ter mais chance de progredir, salário que aumente, aposentadoria que o garanta, mesmo muito modestamente.

E o o Brasil vai continuar vivendo este “show de besteiras” que o senhor ajudou a por em cartaz. Show que, para Bolsonaro, obrigatoriamente, tem de continuar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *