Placa prova pouco caso e descumprimento de prazo de entrega da obra de abertura do Rio Santa Rosa

O DNIT liberou R$ 347.710,54 para a desobstrução do Rio Santa Rosa. O início da obra foi estipulado para o dia 11 de dezembro de 2017 e era para ter sido concluído até o dia 24 de janeiro de 2018, o que não ocorreu

Eu um de seus áudios que costumeiramente divulga na rede social WhatsApp, o ex-vereador de Araioses, Técio Duarte Júnior chama a atenção para o prazo de desobstrução da boca do Rio Santa Rosa, que não foi respeitado pela empresa encarregada do serviço.

No áudio ele aborda a matéria publicada aqui no blog – Secretário do Cristino ofende população do Remanso – “Cuidado com essa cobrinha”! – e já na parte final de sua fala ele chama a atenção para a placa da obra que especifica valores, dia do início e termino dos serviços de desobstrução do Rio Santa Rosa.

A foto da placa que acompanha o áudio de Técio diz tudo. Nela está provado o descaso de quem estava fazendo o serviço e a omissão do prefeito, que foi muito exaltado pelo seu secretário que provando seu mau-caratismo ofendeu o povo do Remanso chamando-os de vândalos e mentido descaradamente sobre o assunto.

O povo do Remanso, que não teve do prefeito Cristino a menor consideração, não tinha outra coisa a fazer que não tenha sido derrubar as barreiras que impediam que as águas do Parnaíba corresse pelo leito do Santa Rosa.

Afinal, as  águas ficaram estragadas de tal forma, que nem para animais mais serviam.

O prazo de entregar o serviço já se esgotara e não havia nenhuma razão para continuar de braços cruzados.

E o fato dessa obra não ter sido concluída dentro do tempo estipulado, pode ter a ver com informações vindas do Remanso que diziam que os operadores das máquinas trabalhavam dois dias e paravam a obra.

O que faziam nesse período de intervalo feito por eles também chegou ao nosso conhecimento, mas é melhor ficar por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *