Araioses e Água Doce do Maranhão – mãe e filha – isoladas uma da outra até quando?

Com a criação do município de Água Doce o povoado Curva Grande foi dividido em dois. O da foto pertence a Araioses

Na última sexta-feira, dia 23, como já disse aqui tive que ir a Água Doce do Maranhão fazer uma postagem na agência dos Correios naquela cidade, pelo fato da de Araioses não estar funcionando há mais de um mês.

Ao longo dos 30 km de distância de uma cidade a outra e tendo que enfrentar uma estrada em péssimas condições de tráfego, não pude deixar de me perguntar o porquê de tanto abandono que Araioses e Água Doce tem tido por parte de quem tem sido seus gestores ao longo dos últimos anos, sejam lá quem tenham sidos.

Água Doce era território araiosense, mas passou a ser uma comunidade emancipada a partir de 10 de novembro de 1996. Portanto, trata-se de mãe e filha que foram separadas um da outra com a justificativa de que dessa forma haveria desenvolvimento, principalmente para nova cidade que acabara de nascer.

Com o descaso das autoridades das duas cidades o povoado Américo (Araioses) vive em total isolamento

Não tem sido assim, pois um fator que poderia contribuir para isso seria a sua estrada que se já fosse asfaltada desde a emancipação de Água Doce, com certeza não haveria isolamento entre as duas comunidade, como tem ocorrido ao longo de duas décadas.

Dos 32 km que se mede da saída do bairro Rodeador, Araioses até a entrada de Água Doce os treze primeiros que estão aguardando o asfalto que o governador Flávio Dino prometeu anda-se mais ou menos.

Porém, os 17 Km que vão do Motevidi a Água Doce serviriam muito bem para competições, tipo enduro de obstáculos. Não há estrada e sim um longa trilha perigosa que só quem não tem outro jeito encara os inúmeros e perigosos desafios pela frente.

Uma estrada com inúmeros obstáculos para chegar até o povoado Curva do lado de Água Doce do Maranhão

Comunidades impotentes como Américo e Curva Grande do lado de Araioses e Curva e Coqueiro do lado de Água Doce, que estão nessa rota, estão praticamente isoladas e entregues a suas próprias sortes.

Escoar a produção está inviável e as mercadorias chegam a essas e outras comunidades pelo preço da morte.

Nenhuma palavra escrita nesta postagem não corresponde com a verdade. Tudo que está dito aqui é real, porém vai ferir gente que preferia que as coisas fiquem como estão e que se fique calado.

Na rota do abandono, onde existe a situação mais crítica é de 7 km – de Motevidi a Curva Grande – são de responsabilidade do prefeito de Araioses e os outros 10 km – Curva até Água Doce são de responsabilidade da prefeita daquela cidade.

Há informações de que o governador Flávio Dino assumiu um compromisso com a prefeita Thalita Dias de asfaltá-la. Enquanto isso não ocorre os dois gestores poderiam muito bem fazer, pelo menos uma reforma na estrada.

Diante dos fatos se pergunta, Araioses e Água Doce do Maranhão – mãe e filha – ficaram isoladas uma da outra até quando?

1 pensou em “Araioses e Água Doce do Maranhão – mãe e filha – isoladas uma da outra até quando?

  1. Esta estrada já foi pior mais na primeira administração de ZE TUDE foi feito a pavimentação em piçarra da mesma de Araioses ate Curva Grande.
    O primeiro mandato de meu Pai terminou em 1982 e mais seis anos se passaram e nem um metro a mais foi construído. Foi preciso ZÉ TUDE VOLTAR PARA COSTRUIR E CONSERTAR e em 1989 foi iniciada a segunda etapa da estrada de Curva Grande ate a divisa com o município de Tutoia.É preciso coragem e determinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *