As eleições se aproximam e a temperatura sobe nos debates da Câmara de Vereadores de Araioses

Vereador Wilson Miranda

Vereador Wilson Miranda

Cada dia que passa é um dia a menos para as eleições do ano quem vem. Isso faz aumentar o ânimo dos vereadores da oposição em fazer denúncias e cobrar ações do governo e por outro lado, faz com que os vereadores da situação não só defendam governo como também apontem suas críticas em direção da oposição, principalmente para cima daqueles que já foi governo.

A sessão de ontem (29), foi com certeza a mais calorosa da atual legislatura. Merenda escolar, estradas entre outros assuntos fizeram parte dos debates dos vereadores.

Porém, o que mais chamou a atenção foi a cobrança que fez o vereador Wilsom Miranda fez ao querer saber do paradeiro de uma Toyota SW4 preta adquirida ainda no governo de Zé Tude (2005/08) e de um Fiat Uno, que servia a assistência social na gestão passada.

Vereadora Jacira Pires

Vereadora Jacira Pires

A vereadora Jacira Pires ao discursar na tribuna que disse ter visto um dragline – que foi adquirido, por comodato, na gestão de Vicente Moura (1993/96) – que desde então estava abandonado próximo da nascente do Ria Santa Rosa, dentro de uma oficina em Parnaíba (PI) e que o dono dessa teria dito que comprou a máquina do pai da prefeita Manin Leal.

O blog ainda não teve tempo de checar essas informações, mas dentro de breve haverá mais informações sobre o assunto.

Mas, algum questionamento pode ser feito apenas sobre o que ninguém pode discordar.

Correto, corretíssimo os vereadores araiosenses da oposição ou não, quererem saber sobre o patrimônio do município. Porém, é verdade cristalina que sai governo e entre governo e não se tem conhecimento da prestação de contas e de bens de um para o outro.

Depois de Zé Tude no seu segundo governo (1989/92) nenhum gestor passou o cargo para um aliado seu. Nesse período teve passagens onde o ódio e o rancor era muito grande entre quem perdia o governo e quem o conquistava.

Na passagem do governo de Luciana Trinta para Valéria do Manin até a justiça foi acionada e mesmo assim a transição não ocorreu como deveria. Entre dia da vitória da atual prefeita e o de sua posse o que se ouvia falar era de que muito do patrimônio municipal estaria sendo retirando de escolas e outros departamentos municipais.

Quem assumiu o governo chegou a dizer que providências seriam tomadas, mas passados quase três anos não tem conhecimento de que algo tenha acontecido.

É comum nessas trocas de governo arquivos serem deletados, HD sumirem o que se supõe, que crimes de ordem públicas possam ter sido apagados.

Para adiantar, sobre o dragline o que se sabe que lá só existia uma carcaça. Moradores do Remanso já falaram que o motor e outras peças que ainda estavam em condições de recuperar foram tiradas da máquina na gestão de Ze Tude.

A prefeita Valéria do Manin não pode responder por bem municipal que a ela não foi passado pela gestora passada nem a gestora passada pode responder pelo que não teve conhecimento de sua existência. É como se o tal bem não existisse.

Pelo menos que as denúncias dos vereadores feita no Plenário da Câmara sexta-feira, sirvam de argumento par que o eleito ou reeleito na eleição do ano quem vem, tenha conhecimento de tudo que o município tem em 1º de janeiro de 2017, data que assumirá o cargo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *