Assaltantes tomam moto de assessor da Câmara de Vereadores de Araioses

O assessor da Câmara de Vereadores de Araioses, José Barreto da Silva – o Neto – viveu momentos muito difíceis em sua vida por volta das dez da noite de domingo (18), quando se deslocava do povoado Caetano, aonde mora, para a casa do presidente da Câmara de Vereadores de Araioses, Júlio Cesar, em Água Fria, de onde iriam juntos para as festa do festejo em João Peres.

É que no percurso ele foi abordado por sete bandidos – seis homens e uma mulher – que estavam em três motos.

Neto estava trazendo em sua moto, uma FAN placa OIT 5614 – Araioses (MA) ano 2012, sua namorada e sua mãe. Quando se aproximava do asfalto próximo à entrada do povoado Caetano os bandidos, que vinham do sentido Placas a João Peres, entraram na estrada vicinal em direção a eles.

Logo que cruzaram com Neto, ainda na estrada vicinal, os assaltantes retornaram e já no asfalto, armados de revolveres fizeram a abordagem tomando dele a moto, três celulares (dele, da namorada e de sua mãe), R$ 200,00 de Neto e os mandaram embora.

Neto diz que tomaram uma trilha para dentro do mato,  correndo cada vez mais para longe.

O pesadelo ainda não tinha terminado, pois os bandidos com uma lanterna na mão vieram atrás deles. Neto acredita que eles vieram se certificar se não havia nenhum alarme com ele que pudesse ser acionado, já que ele foi revistado e como segurança para que ele não os denunciassem com brevidade e ainda tiraram-lhe a calça e a camisa deixando-o só de cuecas.

Neto diz que não tem condições de identificar os assaltantes. Diz que todos eles estavam de capacetes, jaquetas e em motos grandes, tipo Bros.

Que eles diziam “não olha para mim” enquanto tiravam as coisas e que depois mandaram eles correr dando tiros para o alto.

A moto de Neto foi quitada na última quinta feira quando ele pagou a última prestação que vencia só dia 20. Levaram também os documentos da moto que estavam em dias.

Registrou um BO na Delegacia de Araioses e tentou colocar a moto na lista de veículos roubados em Chapadinha, mas lhe disseram que ele teria que ir a São Luís fazer isso, o que não deixa de ser um absurdo que só favorece os bandidos.moto-aviso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *