Água da CAEMA em Araioses está imprópria para consumo humano

Impressiona a passividade do povo araiosense diante de um problema tão sério como o serviço de abastecimento de água, que no caso é de responsabilidade da CAEMA, uma empresa estadual, que recebe o dinheiro do cliente e entrega um produto de péssima qualidade.

A água fornecida pela CAEMA em Araioses não serve para consumo humano e bem provavelmente também não sirva para consumo animal. Está muito salgada. Ela é capitada, no Rio Magu, ao lado da Ponte de João Peres bem próximo do Rio Santa Rosa, onde o Magu despeja suas águas.

O Rio Santa Rosa está com sua nascente obstruída não dando passagem a água que vem do Rio Parnaíba. Esse problema ocorre todos os anos e se agrava mais quando o inverno é fraco e logo a água salgada que vem do mar, na força das marés, compromete a qualidade da água que é fornecida aos araiosenses.

O homem não tem poder sobre a natureza e, portanto não pode fazer com que chova bastante na região para salvar a situação do abastecimento de água. O que poderia ter sido feito não foi que tem a ver com o local de onde a água é capitada. Foi um erro a escolha do atual local. O certo teria sido o Rio Parnaíba na região do Goiabal ou nele mesmo, mais acima no Remanso, um pouco acima de onde nasce o Rio Santa Rosa.

Não há como melhorar a curo prazo a qualidade da água que é vendida aos araiosenses, pois ela só muda depois que as chuvas do inverno chegar. Até lá não tem jeito. Mas, bem que o MP poderia acionar a Justiça para que essa proibisse a CAEMA de receber pagamento por um produto que ela não entrega que seria uma água em condições de consumo humano.

Em outras cidades do Maranhão devida a falta constante de água – que ocorre com frequência em Araioses – isso foi feito e a justiça acatou. Imaginem se nessas cidades alem disso a água fosse salgada como é a de Araioses!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *