Animais nas pistas – um perigo de verdade

Jumentos soltos têm causado muitos acidentes nas rodovias

Na última segunda-feira, dia 19, por muito pouco, mais tragédia não teria ocorrido. Logo cedo, por volta da 7:30 horas da manhã, dois motoqueiros que saiam de Araioses se envolveram em um acidente. Ambos escaparam com vida, mas não se livraram de um grande susto e das escoriações. Logo após a baixa da Comprida, antes de chegarem ao Conjunto João Machado houve o choque entre os dois. O da frente ao dar de cara com um bando de jumentos freou bruscamente. O de trás não teve tempo, nem reflexo de desviar e bateu na traseira do outro indo os dois ao chão.

José Adalto ficou um bom tempo desmaiado

Rafael que mora no povoado Canto do Negro, que vinha atrás foi o que ficou mais ferido, com várias escoriações pelo corpo. Apesar de muito assustado conseguiu se levantar e ficou em pé ate o socorro chegar. Já o outro, José Adalto, do povoado Farias, na região do Remando, embora não apresentar estar muito ferido ficou desacordado por muito tempo. Os dois foram socorridos pela viatura da Polícia Civil, conduzida pelo policial R. Costa que levou os dois para o hospital.

PM R. Costa socorreu as vítimas na viatura da Polícia Civil

Esse fato ilustra muito bem o perigo que os condutores de veículo correm a todo o momento quando transitam pelas estadas do município. Gados, cavalos, porcos, bodes, jumentos estão por toda a parte. O juiz Dr. Marcelo Fontenele baixou uma portaria ainda no ano passado dizendo que os proprietários desses animais os prendessem. Até agora nem todos seguiram a determinação judicial e o perigo continua.

Lógico que tal situação depende também do poder público municipal. A prefeita Luciana Trinta em nenhum momento mostrou o menor interesse em ser parceira da justiça na empreitada de retirar os animais das vias de trânsito.  Pata complicar ainda mais a situação, nos últimos dias foi visto caminhões baú (cofre) cheios de jumentos, procedentes do Piauí e do Ceará desembarcar suas cargas nas estradas de Araioses. Se antes, só com os jegues de Araioses, as coisas já estavam insustentável imaginem agora.

Um detalhe importante: esses caminhões vindos do Piauí e do Ceará passam sem nenhum controle ou problema pelo posto fiscal do Pirangi, que pelo jeito deixa passar outras coisas também e bem mais valiosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.